Falso Ecstasy pode ter sido o motivo das mortes no Time Warp Festival

Foi noticiado aqui mesmo no site da Phouse que cinco jovens entre 21 e 25 anos de idade morreram no primeiro dia da terceira edição do festival Time Warp, o que acarretou no cancelamento do segundo dia do festival, previsto para acontecer na sexta-feira (15) e sábado (16) deste mês, em Buenos Aires, capital da Argentina.

Na ocasião Alberto Crescenti, responsável pelo Same – Atendimento Médico de Buenos Aires – disse:“Os jovens perderam a consciência e entraram rapidamente em coma”. Agora, quatro dias depois, circulam na internet informações que relacionam as mortes com outros casos ocorridos na Inglaterra, Espanha e Chile.

Segundo o jornal espanhol “El Mundo”; “O problema é que estão vendendo para as pessoas um produto dizendo que é Ecstasy quando na verdade é Metanfetamina misturada com MDMA, o PMMA, que tem estrutura química muito mais potente e tóxica”, explica Ricardo Caparrós, membro do coletivo espanhol Ai Laket!, formado por usuários e ex usuários de drogas ilícitas que, entre otras coisas, analisam químicamente substancias encontradas em eventos.

O coletivo Ai Laket! coletou amostras de pastilhas que ‘aparentemente’ se tratavam de Ecstasy, entretanto encontraram uma concentração elevada de PMMA, chegando a 47%. “Temos encontrado pastilhas com até 188 miligramas de PMMA sendo que há casos graves de internamentos hospitalaes a partir de 50 mg e pessoas morreram pela ingestão entre 400 e 500 mg”, explica Caparrós, que explica que a droga conhecida como Superman é muito perigosa.

Além disto, várias pessoas que compareceram ao primeiro dia do Festival disseram que o local “Estava muito quente e muito cheio”.

Deixe um comentário