Grandes festivais desembarcam no Brasil, mas… Nem tudo é motivo de alegria.

O Brasil vem em constante crescimento na cena eletrônica mundial. As provas disso já apareceram, não é necessário grande conhecimento na música eletrônica para ver a chegada do Tomorrowland ao país, e há poucos dias, o anúncio de mais um gigante festival que chega para impressionar ainda em 2015, o EDC. Além do esperado retorno do Ultra Music Festival às terras brasileiras.

Que ótimo, só notícias boas, não é?! Em meio a tantas notícias positivas, nós nos deparamos com um pequeno probleminha. A chegada destes grandes eventos ao Brasil, podem acabar interferindo negativamente na realização de eventos nacionais. Pensem conosco: Tomorrowland em Maio, EDC em Dezembro, até então estes dois festivais devem trazer os maiores nomes da música eletrônica para o nosso país. Além do Ultra Music Festival com provável data ainda para esse ano. Grandes DJ’s vivem em grandes turnês, ou seja, não vai ser fácil reunir grandes nomes novamente em outras datas que sejam distantes destas.

O maior festival de música eletrônica do Sul do Brasil, Dream Valley Festival, ainda não anunciou o evento para esse ano. As chances de que o festival não seja realizado são grandes (vale lembrar que a organização do festival ainda não se pronunciou oficialmente). O Dream Valley realizou três edições no parque Beto Carrero, já trouxe grandes nomes da música eletrônica para Santa Catarina, costumava ter dois palcos; Dream Stage que era voltado ao som comercial e Mystic Stage, palco que reunia nomes do estilo Underground. Todas as edições anteriores foram realizadas em Novembro, com início das vendas e divulgação ainda em Maio dos respectivos anos.

Então, esse furacão de grandes festivais migrando ao país, pode estar dificultando a realização dos eventos produzidos com identidade brasileira. Obviamente, não quer dizer que o Brasil perde com isso, não é este o caso. Mas sim, deixamos de ganhar, e quem sabe aparecer para o mundo da música eletrônica com festivais produzidos por empresas nacionais.

Deixe um comentário

No Comments Yet

Comments are closed