Não foi só o Neymar; os caras do Arcade Fighters também samplearam o Zagallo

Em uma incrível coincidência, o camisa 10 da seleção olímpica e o duo paulistano resgataram a frase histórica do Zagallo no mesmo dia.

Foi no último sábado que o tão idolatrado e criticado Neymar converteu o último pênalti e desabou em prantos com a confirmação da primeira medalha de ouro da história do futebol masculino brasileiro. Logo depois de dar chilique com um torcedor que o aporrinhou durante a partida, o craque desabafou em rede nacional, “sampleando” o antigo treinador Zagallo: “Agora vão ter que me engolir!”.

A frase infame foi dita pela primeira vez por Zagallo depois de conquistar o título da Copa América na Bolívia, em 1997, e virou meme nacional por anos a fio — muito antes de a gente sequer sonhar com o conceito de “meme”. No mesmo dia do ouro, os guris do Arcade Fighters surgiram no Soundcloud com “Zagalo”, faixa que resgata a declaração original e a mergulha no característico universo future funk/french house do duo paulistano.

“Zagalo”, propositalmente com só um “l”, sampleia o clássico bordão do treinador

Quando eu ouvi eu podia jurar que eles tinham pegado carona na declaração do Neymar, mas na verdade foi tudo uma coincidência enorme. “Por incrível que pareça, é uma música que já havíamos produzido há um tempo. A ideia veio mesmo no fim do ano passado, mas a gente não tinha ideia de quando e como lançaríamos”, disse o Golden Kong. O parceiro Daft Duck confirmou: “Ela surgiu como vários projetos inacabados nossos surgem, pegamos algo engraçado e recortamos. Aconteceu foi de que vendo o Brasil nas Olimpíadas chegando tão perto da medalha, resolvemos encaixar esse som. Inclusive, subimos o vídeo-prévia antes do Brasil jogar a final, foi loucura isso do Neymar falar a mesma frase”. Se você não acredita, repare no teaser abaixo, e observe que ele foi publicado na manhã do dia de Brasil X Alemanha [e horas depois foi editado pra incluir o link da track].

Ou seja, exatamente como o camisa 10 da seleção, o Arcade sampleou o Zagallo, em um tipo de exercício bastante comum na arte da dupla: o de resgatar pérolas da cultura pop brasileira e adaptá-las em um contexto contemporâneo. E sem saber, naquela tarde de sábado o Neymar também dava uma de Arcade Fighters.

O próprio Golden Kong, por sinal, já tinha feito algo muito parecido quando foi um dos que samplearam aquelas gravações telefônicas entre o Lula e a Dilmarelembre aqui. Você também pode conferir o primeiro artigo que escrevi sobre o Arcade Fighters pra Phouse [com direito a mix exclusivo], bem como sacar aqui o “Braza Grooves”, mix de brasilidades do duo.

Deixe um comentário