Connect with us

Sasha & John Digweed fazem apresentação surpresa em Londres no Feriado de Pascoa

Jonas Fachi

Publicado há

Eles estão de volta!!! Depois de 6 anos, Sasha & John Digweed voltaram a tocar juntos e movimentaram as redes sociais com especulações sobre uma possível tour do maior b2b de todos os tempos.

Imagine você, cidadão inglês saindo de casa para curtir a tradicional noite da Ministry Of Sound em Londres onde a ideia inicial seria ouvir modestas 6 horas de set de uma lenda do seu País, John Digweed na festa da Bedrock, melhor impossível pensaria!! Contudo no meio do set eis que surge ninguém mais ninguém menos que Sasha!!! Ok, sua mente fica confusa e intrigada, ‘’eles não estavam brigados?… Isso não foi anunciado’’ e de repente Sasha coloca seu fone e os dois começam a fazer um b2b como se não fosse nada, então você se da conta que está fazendo parte de um momento histórico e que tirou o bilhete premiado para poder contar para os netos que estava na MOS na noite que marcou o retorno da parceria mais forte e criativa da história da música eletrônica.

Provavelmente foi isso que aconteceu com todos os presentes no ultimo dia 24 véspera de feriado de páscoa no consagrado Club de londrino, e na manhã seguinte fotos e videos começaram a viralizar nas redes sociais e grupos do Facebook criados para postagem e lembranças dos mais de 20 anos de parceria entre os dois ingleses. Por algum motivo (pessoal como se comenta nos bastidores) eles deixaram de se apresentar juntos desde o WMC Miami em 2010, e mais, nem mesmo dividiram palcos e line-ups em festivais ou clubes, realmente foi um período obscuro e que os milhares de fãs lamentaram, principalmente aqueles mais novos  que não puderam ver a dupla em ação.

Entre 1994 e 2005 eles lançaram 9 compilações, esses trabalhos ajudaram a moldar o curso do que se entendia por música eletrônica club no mundo, discos como ‘’The Mix Collection (1994)’’ e as duas trilogias ‘’Northen Exposure’’ UK mix e US mix neste período venderam tanto e entraram no ranking dos mais ouvidos nos dois países entre todos os gêneros, que os elevaram a status de Super Stars de Rock, culminando em 2005 no lançamento do DVD Delta Heavy, com bastidores de uma intensa tour de ônibus pelos EUA gravada dois anos antes, onde multidões se arrastavam para seus shows sendo algo jamais visto entre artistas de musica eletrônica.

Em 2002 também tiveram eleito o ‘’Essential Mix Of The Year’’ com um set gravado no WMC Miami, sendo o único mix vencedor até hoje de dois Djs em Back to Back sem ser devidamente um projeto.

Após 2005 continuaram a se apresentar em grandes festivais, enquanto brilhavam também individualmente até que a curva natural de saturação atingisse seu ápice. Dizem que um dos principais motivos da desunião dos Djs foi o estado psicológico no limite que Sasha começou a apresentar após 2008, quando lançou seu épico e favorito entre os fãs álbum Invol2ver, comenta-se que ele tenha trabalhado tanto neste projeto que depois acabou se desconcentrando e deixado vícios da noite ofuscarem seu talento, de fato 2010 foi um péssimo ano para ele, praticamente não lançou musicas e teve um projeto live e áudio visual frustrado atingindo o fundo do poço até com alguns casos de abandono de pista, como ocorreu aqui mesmo no Warung Beach Club em pleno aniversario da casa.

Enquanto Sasha esteve se reinventando nos últimos anos, com lançamento da terceira e final parte da série Involver e um novo álbum previsto para o próximo mês de abril,  John Digweed mantém-se constante com sua gravadora de referencia Bedrock, além de lançar uma série de compilações pelo mundo gravadas ao vivo, que tem vendido discos como ninguém imaginaria ser possível em meio a era digital.

Nesses 6 anos, todos se perguntavam se os dois ainda voltariam a dividir um palco algum dia, não era possível que uma amizade tão intensa e importante para Dance Music tivesse morrido, até que no final de 2015, surgiu uma foto dos dois jantando antes do Ultra em Tóquio, os rumores de uma possível volta tomaram conta até que finalmente na ultima semana, sem aviso e por convite de Digweed eles voltaram a dividir uma cabine, obviamente não poderia ser fora do Reino Unido, é em casa que se recomeça e parece que eles não querem pressão externa, tudo precisa ser o mais natural possível para que não acabe se criando expectativas que não poderão ser alcançadas como um dia já tiveram força para ultrapassar.

Os felizardos deste retorno tem comentado nas redes sociais que parecia que eles nunca tinham se desligado, devido a impressionante sintonia que mostraram em pouco mais de 3 horas de mix.

Nós aqui no Brasil tivemos um show deles no extinto festival Skol Beats 2006, em um set de 6 horas!
Fica agora a expectativa para os próximos shows e quem sabe até uma  tour anunciada. 

Deixe um comentário

Notícia

Com novo single, Claptone anuncia seu segundo álbum de estúdio

Phouse Staff

Publicado há

Claptone
Escute “In The Night”, o primeiro single do novo LP do conceituado produtor alemão

O DJ e produtor alemão Claptone lançou ontem o single “In The Night”, pela Different Recordings. Com a voz de Ben Duffy, a faixa fará parte de um novo álbum, chamado Fantast, previsto para 08 de junho.

O segundo LP de sua carreira — sucessor de Charmer, de 2015 — conta com participações em todas as 13 faixas, e inclue nomes como Kele Okereke, da banda inglesa Bloc Party, Zola Blood, Clap Your Hands Say Yeah e Blaenavon, entre outros.

O single lançado é um pedaço mais pop de um álbum que pretende ir mais a fundo e explorar outras sensações para além da pista de dança, como disse Claptone via assessoria de imprensa:

“Nos últimos dois anos eu tive o enorme prazer de trabalhar nesse álbum como um contraponto da vida caótica de viagens como DJ, para me perder enquanto fazia música, cair de cabeça mesmo e criar meu próprio reino de beleza. […] Encontrei belos momentos em meio ao verde, à mata, embaixo da lua, e eu quero compartilhar isso com vocês”.

O artista, que trouxe recentemente seu palco “Masquerade” em edição da Kaballah no Green Valley, também está se preparando para uma turnê nos Estados Unidos, que começa no dia 2 de fevereiro e vai até 7 de abril.

Confira a tracklist de Fantast:

  1. Birdsong (feat. Zola Blood)
  2. In The Night (feat. Ben Duffy)
  3. Under The Moon (feat. Nathan Nicholson)
  4. Stay The Night (feat. Tender)
  5. Stronger (feat. Ben Duffy)
  6. Bad Thing (feat. Jones)
  7. Wildside (feat. Matt Simons)
  8. Abyss Of Love (feat. Nathan Nicholson)
  9. La Esperanza (feat. Katie Stelmanis)
  10. A Waiting Game (feat. Nathan Nicholson)
  11. Cruising (So They Say) (feat. Kele)
  12. Animal (feat. Clap Your Hands Say Yeah)
  13. Alone (feat. Blaenavon)

Deixe um comentário

Continue Lendo

Notícia

Documentário com Carl Cox e Martin Garrix será disponibilizado no Netflix

Phouse Staff

Publicado há

What We Started
“What We Started” chega aos cinemas em março, e três meses depois entra no catálogo da empresa

Depois de uma première no Los Angeles Film Festival em junho, o documentário What We Started — que tem Carl Cox e Martin Garrix como protagonistas — será lançado comercialmente no dia 23 de março, em algumas salas de cinema selecionadas.

Para quem não tem a sorte de poder ver o filme nos cinemas da sua região, a boa notícia é que um tempinho depois ele também ficará disponível no catálogo do Netflix, a partir de junho. Assim, é provável que também figure na programação do Netflix Brasil — a Phouse entrou em contato com a empresa para apurar a informação, mas não teve resposta até este momento.

Dirigido e produzido por Bert Marcus e Cyrus Saidi, a obra conta uma versão da história da música eletrônica, enganchando o legado de Cox com a insurreição de Garrix. Nomes como Moby, Steve Angello, David Guetta, Paul Oakenfold, Seth Troxler e Richie Hawtin também dão seus depoimentos.

Relembre o trailer:

LEIA TAMBÉM:

Teaser de documentário tem Garrix, Guetta, Angello, Troxler e Oakenfold

Documentário mostra o cenário da música eletrônica na China

Filme que mostra o início do techno na Alemanha é disponibilizado no YouTube

Em minidoc, Darude conta a história de um dos maiores hits da música eletrônica

Por favor, alguém traga este filme e estes DJs iranianos para o Brasil

Deixe um comentário

Continue Lendo

Notícia

Conheça a DDJ-1000, a mais nova controladora da Pioneer

Phouse Staff

Publicado há

Feito sob medida para atuar com o Rekordbox, o novo modelo é o que mais se assemelha a um kit de CDJs e mixer da empresa

A Pioneer anunciou para o final de janeiro a sua nova controladora, a DDJ-1000. O modelo possui o design e os atributos dos CDJs padrão em clubs ao redor do mundo, sendo um misto do layout já conhecido da série de controladoras DDJ com os padrões da linha CDJ e DJM. Assim, se trata da controladora da Pioneer mais similar a um par de CDJs com mixer.

Feita para casar com o software de discotecagem da Pioneer, o Rekordbox (cuja nova versão já está disponível para download), a controller tem como uma das principais novidades um display no centro dos jog wheels que traz os dados gerais da faixa — BPM, tempo, desenho da onda de som, posições de loop, hot cues etc. —, permitindo que o DJ se concentre mais diretamente no próprio jog. Além disso, o refinamento dos jogs e do magvel fader permite realizar scratchs mais precisos.

A DDJ-1000 possui quatro entradas para maior versatilidade, podendo ser conectada a CDJs, toca-discos ou um mixer, entre outras possibilidades. Na controladora também virão efeitos novos, como Enigma Jet, Mobius Saw, Mobius Triangle e Low Cut Echo, aumentando ainda mais o arsenal do DJ para conduzir a pista.

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre tecnologia

O novo modelo deve entrar à venda na Europa ainda neste mês, por $1.466 (algo em torno de R$ 4.700). Você pode conferir o site oficial da Pioneer para mais informações.

LEIA TAMBÉM:

Pioneer DJ lança edição limitada de CDJ e mixer

Pioneer lança atualização do Rekordbox e anuncia controladora DDJ-XP1

Nova controladora MIDI do futuro? Conheça o OTO

Deixe um comentário

Continue Lendo

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse