Connect with us

Notícia

Suécia vai ter festival só para mulheres em 2018

Phouse Staff

Publicado há

Statement Festival

Um dos maiores festivais de música da Súecia, o Bråvalla teve sua edição de 2018 cancelada por conta de uma repetição de crimes de violência sexual que aconteceram no espaço do evento. Na edição deste ano, a polícia da cidade de Norrköping reportou quatro casos de estupro e 23 casos de abuso sexual — todos realizados por homens contra mulheres. Em 2016, esses números foram ainda maiores.

Assim, a humorista sueca Emma Knyckare (foto) lançou a ideia de fazer um festival livre de homens (ou ao menos de qualquer pessoa que se declare do gênero masculino): “O que vocês acham de fazermos um festival bem bacana em que apenas homens não serão aceitos, e que será tocado até que TODOS os homens aprendam a se comportar?”, twittou a comediante, em julho. E se podia parecer uma brincadeira na época, agora virou realidade. O Statement Festival, idealizado por Emma e um grupo de pessoas que aderiram ao movimento, logo ganhou campanha de crowdfunding pelo Kickstarter.

A meta era de arrecadar 500 mil coroas suecas — algo em torno de 63 mil dólares —, e foi com muita alegria que a humorista anunciou em seu Instagram, na semana passada, que a arrecadação foi atingida antes do tempo previsto. Ela diz que o festival está programado para acontecer em dois dias do verão de 2018, com equipe e lineup 100% femininos. Nenhuma atração ou informação adicional foi revelada até este momento.

A comunicação do Statement ainda chegou a afirmar que o festival não é livre de homens, mas apenas de homens cis; “homens trans e não binários são bem-vindos”.  Esse posicionamento tem recebido diversas críticas, que sugerem que permitir ou não a entrada de pessoas com base em seu gênero seria uma medida discriminatória e extremista, bem como uma solução paliativa para os casos de violência sexual contra mulheres. Ao jornal sueco The Local, Knyckare defendeu-se no que diz respeito a possíveis ilegalidades, afirmando que recebeu sinal verde de especialistas na área jurídica para realizar o evento. 

LEIA TAMBÉM:

Decisão que veta ingressos diferentes para homens e mulheres é suspensa

Monique Dardenne: abrindo portas pras mulheres na música, sem mimimi

O que o Dia Internacional da Mulher tem a ver com a dance music

Em show na Suécia, Tiësto divide palco com Alok e toca remix de “Hear Me Now”

Suécia: fábrica de novos talentos da música eletrônica

Deixe um comentário

Notícia

KVSH e Flow remixam clássico do Jota Quest

Phouse Staff

Publicado há

Jota Quest
“Dias Melhores” ganha seu primeiro remix oficial em quase 20 anos

O produtor mineiro KVSH e o duo goiano Flow acabam de somar esforços no lançamento de um remix especial para “Dias Melhores” — clássico do Jota Quest.

A faixa original foi lançada em 2000 e também já teve uma versão acústica feita pela banda mineira, porém agora a vibe é eletrônica, em um deep house com bastante melodia e graves. Este é o primeiro remix oficial da canção.

Rogério Flausino, vocalista da banda homenageada, comemorou a releitura em um comunicado à imprensa: “Estamos felizes e satisfeitos com o resultado deste remix e por termos sido procurados por estes garotos. Acho de suma relevância e importância que este tipo de resgate esteja sendo feito, pois o rock nacional, com toda sua diversidade, foi o responsável por mudanças fundamentais na construção do intelecto de várias gerações. Ver a molecada nas pistas cantando um de nossos refrões, quase 20 anos depois, vai ser muito bacana”.

Esta versão também mostra o potencial do Flow, que, formado em 2017 pelos DJs Fabrício Assunção e Flávio Castro, deve ganhar mais notoriedade através dessa parceria com o já aclamado KVSH.

A produção segue a esteira de lançamentos recentes que — seja através de remixes ou de releituras — têm criado roupagens eletrônicas para clássicos da música brasileira, como “Pelados em Santos” (Alok), “Bete Balanço” (Vintage Culture) e “Não Quero Dinheiro” (Make U Sweat e Jetlag).

LEIA TAMBÉM:

Make U Sweat e Jetlag relançam um dos maiores clássicos da música brasileira

Joe Kinni, João Mar e 7AM relançam um dos maiores clássicos de Jorge Ben

Famoso edit de clássico de Chico Buarque ganha lançamento oficial

Confira o remix de Rakka e Make U Sweat para o hit “Tá Pra Nascer Que Não Gosta”

20 artistas do mainstream nacional para ficar de olho em 2018

Deixe um comentário

Continue Lendo

Notícia

SoFly lança seu primeiro single em português

Phouse Staff

Publicado há

SoFly
“Se a Gente Pode Sonhar” chega pela Sony Music Brasil

Depois de lançar com o VINNE o hit “So Bad” — que ganhou também versão acústica —, o duo SoFly começa 2018 com “Se a Gente Pode Sonhar”.

Publicado hoje (23) pela Sony Music Brasil, o novo single mostra mais um pouco da versatilidade sonora da dupla, misturando uma pegada pop com um drop cheio de graves. Aqui se juntam as guitarras de Américo Simões e a voz de Lenon Scarpa para compor uma faixa que promete agitar as pistas pelo Brasil.

+ Faixa de SoFly e VINNE ganha versão acústica com videoclipe

Neste quarto lançamento dos caras — o primeiro em português —, a letra fala sobre como você escreve sua própria história e como seus sonhos são construídos somente por você, independentemente do que o mundo te disser.

Escute:

Deixe um comentário

Continue Lendo

Phouse Tracks

RaFelps – This Way (Original Mix)

Phouse Staff

Publicado há

RaFelps

Hoje lançamos pela Phouse Tracks a música “This Way”, do DJ e produtor RaFelps. Trata-se de um trap com toques de dubstep e future bass, que, segundo o artista, tem como referência a energia forte e impactante dos grandes festivais de EDM.

“This Way” está agora disponível para free download no Artist Union, no nosso SoundCloud e no Spotify.

Rafael Pereira Pires é o nome por trás do projeto. Nascido na cidade de Santo Antônio de Pádua, interior do Rio de Janeiro, Rafael é estudante e cursa hoje o Ensino Médio. Sua vida sempre foi cercada de música; começou pela bateria e posteriormente passou por violão, teclado e guitarra, até se encontrar na música eletrônica. Em 2013, produziu seu primeiro som, e desde então tem se dedicado a cada dia para concretizar esse projeto.

Siga e ouça também a nossa playlist de bass, trap e dubstep, criada pelo E-Cologyk:

Deixe um comentário

Continue Lendo

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse