Connect with us
Banner Sundance Leaderborder

Notícia

Rolling Stone traz lista com as 100 melhores músicas do século XXI

Phouse Staff

Publicado em

03/07/2018 - 18:42
Melhores músicas do século
O Daft Punk foi escolhido com duas músicas no Top 100. Foto: Reprodução
Dance music tem representantes no ranking

Bastante entusiasta de listas, a Rolling Stone divulgou recentemente um novo ranking: o das cem melhores músicas que já foram lançadas neste século (até agora, obviamente). O Top 100 traz diversos estilos, mas simplificando, pode-se dizer que fica entre pop, rock, indie, hip hop e dance music.

Pelo lado da música eletrônica, temos “Can’t Get You Out of My Head”, da Kylie Minogue (#95), “One More Time”, do Daft Punk (#84), “Hollaback Girl”, da Gwen Stephani (#81), “Losing My Edge”, do LCD Soundsystem (#77), “Get Lucky”, mais uma do Daft (#76), “We Found Love”, do Calvin Harris com a Rihanna (#65), “212”, da Azealia Banks com o Lazy Jay (#55), “Idioteque”, do Radiohead (#33), “Dancing On My Own”, da Robyn (#19), e “Paper Planes”, da M.I.A (#2).

A lista ainda traz diversos clássicos da cultura pop, como “Chandelier”, “Gasolina”, “Cry Me a River”, “A Beautiful Day”, “99 Problems” e “Seven Nation Army”. A primeira posição ficou com “Crazy in Love”, da Beyoncé com o Jay-Z. Segundo a revista, o ranking não foi construído pela sua equipe editorial, mas a partir de um cruzamento entre as escolhas de “artistas, produtores, críticos e experts da indústria”, que foram consultados sobre suas favoritas.

Confira o Top 100:

100. Daddy Yankee feat. Glory – “Gasolina”
99. UGK feat. Outkast – “Int’l Players Anthem (I Choose You)
98. Alvvays – “Archie, Marry Me”
97. Phoenix – “1901”
96. The Black Keys – “Tighten Up”
95. Kylie Minogue – “Can’t Get You Out of My Head”
94. Kanye West – “Jesus Walks”
93. My Chemical Romance – “I’m Not Okay (I Promise)”
92. Parquet Courts – “Stoned and Starving”
91. Luis Fonsi feat. Daddy Yankee and Justin Bieber – “Despacito (Remix)”
90. Amerie – “1 Thing”
89. The Hives – “Hate to Say I Told You So”
88. Vampire Weekend – “Hannah Hunt”
87. Mariah Carey – “We Belong Together”
86. Icona Pop & Charli XCX – “I Love It”
85. Original Broadway Cast of “Hamilton” – “My Shot”
84. Daft Punk – “One More Time”
83. Beck – “Lost Cause”
82. The Shins – “New Slang”
81. Gwen Stefani – “Hollaback Girl”
80. M.O.P. – “Ante Up (Robbin-Hoodz Theory)”
79. Snoop Dogg feat. Pharrell – “Drop It Like It’s Hot”
78. Peter Bjorn and John – “Young Folks”
77. LCD Soundsystem – “Losing My Edge”
76. Daft Punk feat. Pharrell Williams – “Get Lucky”
75. Miranda Lambert – “The House That Built Me”
74. The New Pornographers – “Letter From an Occupant”
73. The Rapture – “House of Jealous Lovers”
72. Migos – “Bad and Boujee”
71. Carly Rae Jepsen – “Call Me Maybe”
70. Green Day – “American Idiot”
69. Frank Ocean – “Thinkin Bout You”
68. Eric Church – “Springsteen”
67. T.I. – “What You Know”
66. Nicki Minaj feat. 2 Chainz – “Beez in the Trap”
65. Rihanna feat. Calvin Harris – “We Found Love”
64. Kendrick Lamar – “DNA.”
63. Fall Out Boy – “Sugar, We’re Goin Down”
62. Katy Perry – “Teenage Dream”
61. Madonna – “Hung Up”
60. Haim – “The Wire”
59. Cardi B – “Bodak Yellow”
58. Jay-Z & Kanye West – “Ni**as in Paris”
57. The Flaming Lips – “Do You Realize??”
56. Radiohead – “Weird Fishes / Arpeggi”
55. Azealia Banks feat. Lazy Jay – “212”
54. Rilo Kiley – “Portions for Foxes”
53. Grimes – “Oblivion”
52. Sia – “Chandelier”
51. Beyoncé – “Single Ladies (Put a Ring on It)”
50. Coldplay – “The Scientist”
49. Harry Styles – “Sign of the Times”
48. Pharrell Williams – “Happy”
47. Childish Gambino – “Redbone”
46. Justin Timberlake – “Cry Me a River”
45. Justin Bieber – “Sorry”
44. Eminem – “Stan”
43. Solange – “Cranes in the Sky”
42. MGMT – “Electric Feel”
41. Johnny Cash – “Hurt” (Nine Inch Nails cover)
40. U2 – “Beautiful Day”
39. Queens of the Stone Age – “No One Knows”
38. Beyoncé – “Formation”
37. Leonard Cohen – “You Want It Darker”
36. Kanye West feat. Jamie Foxx – “Gold Digger”
35. Lana Del Rey – “Blue Jeans”
34. The Killers – “Mr. Brightside”
33. Radiohead – “Idioteque”
32. 50 Cent – “In Da Club”
31. Arcade Fire – “Wake Up”
30. Bob Dylan – “Mississippi”
29. Taylor Swift – “All Too Well”
28. Rihanna feat. Jay-Z – “Umbrella”
27. Outkast – “B.o.B.”
26. Drake – “Hotline Bling”
25. Mark Ronson & Bruno Mars – “Uptown Funk”
24. Eminem – “Lose Yourself”
23. Outkast – “Ms. Jackson”
22. Franz Ferdinand – “Take Me Out”
21. Lady Gaga – “Bad Romance”
20. Amy Winehouse – “Rehab”
19. Robyn – “Dancing On My Own”
18. David Bowie – “Blackstar”
17. Missy Elliott – “Work It”
16. LCD Soundsystem – “All My Friends”
15. Gnarls Barkley – “Crazy”
14. Britney Spears – “Toxic”
13. Kendrick Lamar – “Alright”
12. Missy Elliott – “Get Ur Freak On”
11. Kelly Clarkson – “Since U Been Gone”
10. The Strokes – “Last Nite”
9. Lorde – “Royals”
8. Adele – “Rolling in the Deep”
7. Kanye West – “Runaway”
6. Yeah Yeah Yeahs – “Maps”
5. Jay-Z –”99 Problems”
4. Outkast – “Hey Ya!”
3. The White Stripes – “Seven Nation Army”
2. M.I.A. – “Paper Planes”
1. Beyoncé feat. Jay-Z – “Crazy in Love”

Você pode conferir a lista completa, com mais detalhes sobre cada um dos sons escolhidos, aqui.

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Lista

DJs do Top 100 da DJ Mag revelam suas músicas favoritas de 2018

Confira as seleções de nomes como Martin Garrix, Armin, Guetta, Tiesto, Alok e Vintage Culture

Phouse Staff

Publicado há

Favoritas DJ Mag
FISHER teve seu hit, "Losing It", como a faixa mais curtida pelos DJs do Top 100. Foto: Reprodução

Como de praxe, a DJ Mag traça um perfil de cada um dos 100 ganhadores do seu polêmico ranking anual. Antes dessas biografias, há uma pequena ficha técnica informando a origem, o estilo, a fama que carregam e as escolhas dos artistas para música favorita de 2018 e artista revelação.

Dando uma olhada rápida nesses perfis, a Phouse resolveu selecionar as escolhas de música do ano dos dez primeiros colocados, mais os três projetos brasileiros que também entraram na parada. Como Hardwell (3º lugar) e Afrojack (8º) não apontaram nenhuma música, colocamos Steve Aoki (11º) e R3HAB (12º) em seus lugares.

É curioso notar que só entre esses 13 nomes, “Losing It”, do FISHER, foi escolhida três vezes (também foi a escolha de vários outros nomes do Top 100), enquanto “One Kiss”, do Calvin Harris com a Dua Lipa, duas. Também temos aqui os artistas que mostram aquela autoestima da porra ao indicar suas próprias faixas. Por fim, outros DJs não se contentaram em elencar só uma, e acabaram vindo com duas tracks. Confira:

#1. Martin Garrix: Taska Black – Forever

 

#2. Dimitri Vegas & Like Mike: FISHER – Losing It / Travis Scott – Sicko Mode

  
   

#4. Armin van Buuren: Sunset Brothers X Mark McCabe – I’m Feeling It (MaRLo Remix)

  

#5. David Guetta: FISHER – Losing It

(Ouça acima)

#6. Tiësto: Loud Luxury feat. brando – Body

 

#7. Don Diablo: Logic feat. Alessia Cara & Khalid – 1-800-273-8255

  

#9. Oliver Heldens: Calvin Harris & Dua Lipa – One Kiss (Oliver Heldens Remix) / Enrico Sangiuliano – Astral Projection

 
  

#10. marshmello: Crankdat – Reasons To Run

  

#11. Steve Aoki: BTS – Fake Love

 

#12. R3HAB: R3HAB x Mike Williams – Lullaby

 

#13. Alok: FISHER – Losing It

(Ouça acima)

#19. Vintage Culture: RÜFÜS DU SOL – No Place

 

#48. Cat Dealers: Calvin Harris & Dua Lipa – One Kiss

(Ouça acima)

Continue Lendo

Conhecimento

5 artistas para ficar de olho na #XXX22

Festival rola neste sábado, em Itu

Phouse Staff

Publicado há

XXX22
Olho nele: o DJ britânico Eli Brown é sensação no cenário tech house. Foto: Reprodução

A XXXPERIENCE está vindo com tudo neste sábado, 22, em Itu–SP. Com seu lineup de mais de 50 atrações, fica até difícil escolher quem assistir. Pensando nisso, a Phouse preparou uma listinha com cinco nomes não tão conhecidos, mas que podem surpreender no final de semana.

Eli Brown

Se a sua vibe é um tech house de qualidade, um cara para sua lista é o produtor e DJ inglês Eli Brown. Trazendo a influência do drum’n’bass, o trabalho do britânico começou a ganhar mais destaque quando assinou com alguns dos maiores selos do momento, como Relief, Toolroom, Repopulate Mars, ViVA e Of Unsound Mind. Um som muito popular dele é “Tech This Out”.

Flashmob

Outro que promete sacudir Itu esse ano é o Flashmob. Pela Hot Creations, o DJ italiano teve sua track “The Lone Brazilian” (“O brasileiro solitário”) no topo das paradas do Beatport por quase três meses.

O veterano das pistas também lançou por selos como Get Physical, Defected, ESD Records, além de sua própria label, Flashmob Records. Explorando entre o techno e o tech house com um toque de bass, o Flashmob já ultrapassou 20 milhões de visualizações no YouTube com sucessos como “Need in Me”.

Eudi & Salata & Moraes

Agora, se você está pensando em dose tripla de techno, vale conferir o live inédito formado por Antonio Eudi, Andre Salata e Gabriel Moraes. A apresentação exclusiva dos brasileiros vai unir três promessas em uma única performance no palco Joy Stage

O paulistano Salata já emplacou produções pelas alemãs Get Physical e Noir Music, e vem conquistando grande sucesso — não apenas em suas apresentações, mas também como conceituado engenheiro de áudio e professor de produção musical. Relembre nossa entrevista com ele.

Também de SP, e com formação no curso de produção do professor Salata, Gabriel Moraes já assinou por selos como Dear Deer, KDB e Fresco Records, além de ter conquistado suporte de nomes do calibre de Solomun, Eric Prydz e ANNA.


Já o mineiro Eudi traz originalidade com intervenções de piano e synths, além de utilizar seus próprios vocais nas produções. Já faz um tempinho, mas também já entrevistamos o cara em sua própria casa, pela Phouse TV.

Franky Rizardo

Se você acompanha a Phouse regularmente, já deve ter lido sobre o  holandês Franky Rizardo. O cara coleciona sucessos na cena internacional e faz parte do circuito de festivais de verão europeu. Suas músicas já pintaram em sets de ícones como Steve Angello, Eric Prydz, Fedde Le Grand e Sebastian Ingrosso.  

Os sets dele costumam ser bem dinâmicos e cheios de energia, misturando várias vertentes de house, principalmente tech e deep, com muito groove. Mais recentemente, lançou um incrível “Sunset Mix” para “Struggle”, do DJ e produtor alemão Tinush.

Santti

E pra finalizar, não podemos esquecer do Santti. O talentoso produtor brasileiro — que também aparece volta e meia com novidades aqui na Phouse — toca nesta edição da XXX no Love Stage.

Além de produzir o hit “Sober”, com o Cat Dealers, Santti vem demonstrado grande potencial desde 2017. Outros lançamentos importantes do cara foram “Sunshine”, com Cat Dealers e LOthief, e “Céu Azul”, com o Vintage Culture. Em junho, comemorando a quinta posição alcançada no ranking de produtores brasileiros mais ouvidos do Spotify, chegou a sortear a guitarra usada nos hits com os Dealers.

LEIA TAMBÉM:

“O festival vai ficar muito mais interativo”; Erick Dias fala sobre a #XXX22

10 motivos para não perder a #XXX22

Confira o lineup completo da #XXX22

Revolução? XXXPERIENCE anuncia tema e primeiros detalhes da #XXX22

XXXPERIENCE: capital federal teve aperitivo para setembro

Continue Lendo

Análise

10 motivos para não perder a #XXX22

Festival rola em 22 de setembro, em Itu

Phouse Staff

Publicado há

#XXX22
Foto: Divulgação

Confirmada desde o finzinho de 2017, a edição principal de número 22 da XXXPERIENCE já está chegando à Arena Maeda, em Itu — e ela está fervendo com novidades, dando pinta de que será uma das mais impactantes até hoje.

Se há dez dias trouxemos em primeira mão o lineup completo, agora te mostramos dez motivos pra não perder o rolê:

1. A nova cenografia

Não espere lógica ou sentido nas criações. A cenografia inédita, assinada pela ArteFicial Design, é uma das grandes promessas para este ano. O tema “Nonsense Journey” chega em sua versão “2.2”, e a liberdade que ele permite é o que mais estimula a equipe de criativos — desde a ilustração inicial da campanha até o projeto arquitetônico de cada stage.

2. O novo formato

Com disposição circular dos palcos, sem privilegiar a “parada automática” em um “Mainstage”. Neste ano, os palcos terão porte semelhante: não há um principal.

3. O quinto palco

Nos últimos dez anos, o festival tem trabalhado com três ou quatro palcos. Agora, a produção convidou Soldera para trazer o espírito da #PistinhaMeuAmor, que marcou época no lendário e extinto Anzuclub. O lineup promete, e o ambiente mais ainda, visto que o quinto espaço ficará numa área super arborizada, cercada de verde.

4. Mais de 20 artistas inéditos na XXX

Se tem algo que não dá pra afirmar neste ano é que o lineup tá cheio de figurinhas repetidas. Em cada stage rolou uma atenção especial da curadoria no sentido de inovar: no techno, temos Len Faki pela primeira vez e o retorno de Guy Gerber depois de dez anos, além das estreias de Tessuto, Stroka e Feemarx. No Peace, os debuts ficam por conta de Flegma, Rising Dust, UnderCover, Dang3r vs BlazyStar Track, Digital-X e Zanon. No Joy, temos Patrice Bäumel e Franky Rizardo, dois nomes de altíssima relevância no cenário internacional na atualidade. Na Pistinha, destaque para os três gringos: Flashmob, Eli Brown e DJ Fronter. No Love, as estreias ficam por conta de Malaa, Bruno MartiniSantti, Nato Medrado e Skullwell.

5. 22 anos de amor e resistência

A mãe dos festivais brasileiros tem o desafio de continuar sexy perante os olhos do público teen, sem deixar de lado a galera que a acompanha desde o início. Manter-se ativo e relevante por mais de 20 anos no cenário brasileiro não é pra qualquer um.

6. Superdose de titãs do techno

Se liga na sequência da noite no #UnionStage powered by TNT Energy Drink: Len Faki, Dubfire, ANNA, Guy Gerber, Ben Klock e Renato Ratier — cada um com duas horas de set. O Union vem com tudo para ser um dos pontos altos desta edição.

7. A arte em evidência

Espere por esculturas e instalações iradas espalhadas pela Arena Maeda.

8. Nova praça de alimentação

O espaço vai ocupar a área que normalmente era destinada ao Love Stage, agora com mais espaço e novas opções gastronômicas.

9. Nova área de descanso

A produção da XXX preparou para esta edição um redário, que estará localizado entre os palcos Peace e Joy. Sim, redes!

10. Xô, chuvarada!

A ideia de a XXX ter mudado a data para setembro foi exatamente para fugir das tempestades que tradicionalmente afetavam o festival em novembro. A probabilidade de tempo seco e ensolarado agora é consideravelmente maior!

LEIA TAMBÉM:

Confira o lineup completo da #XXX22

Revolução? XXXPERIENCE anuncia tema e primeiros detalhes da #XXX22

XXXPERIENCE: capital federal teve aperitivo para setembro

Linha do tempo: Veja o legado que o Anzuclub deixou à cena trance nacional

No 21º ano, XXX cumpre o seu papel: trazer muita música boa em estilos variados

Continue Lendo

Publicidade

Brazillian Bass 300×250
Sundance (300×250)
Injeção Eletrônica 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
Injeção Pop Up