Connect with us
Burn Residency – Leaderborder
XXX Leaderborder
Cat House Leaderborder

A terceira parte do filme “Caracal” traz mais dúvidas do que respostas

Flávio Lerner

Publicado em

16/09/2015 - 11:44

O clipe de Jaded, que corresponde à terceira e penúltima parte do curta-metragem que promove o novo álbum do Disclosure, é confuso pra caramba.

Quando escrevi na sexta-feira que provavelmente teríamos, antes do dia 25, um novo single do Disclosure com um vídeo representando a terceira parte do filme Caracal, não imaginei que seria tão rápido.

Lançado ontem, Jaded é uma surpresa não só por ser um single sem a presença de um cantor de soul convidado — Howard Lawrence, metade do duo, é quem faz as vezes vocais e manda bem pra caramba —, mas também porque seu vídeo, penúltima parte da série de clipes que montam o curta-metragem de Ryan Hope, traz muito mais dúvidas do que respostas sobre a trama que vem sendo construída.

Em um primeiro momento, pode parecer que essa terceira parte de Caracal é como a segunda, em que não acontece quase nada, mas é justamente o contrário: acontece muita coisa ao mesmo tempo, e com diversos takes não lineares e flashes dos outros filmes, a confusão se instaura.

A protagonista medium Mariela, que na primeira parte se tatuou com uma tinta especial por ser considerada o elo para a paz, foi capturada pela polícia e levada a uma sala para uma espécie de interrogatório com os poderosos. A partir do momento em que um deles começa a tentar hipnotiza-la — para exatamente o quê? —, surgem hologramas de diversas outras pessoas substituindo-a na cadeira; entre elas, os irmãos Lawrence, com Howard cantando, o que dificulta muito a nossa compreensão sobre o que faz parte da história e o que é apenas uma figura de linguagem do videoclipe.

Os flashes vão se tornando mais intensos — tente pausar frame por frame e você verá diversas cenas e detalhes que só aparecem por frações de segundo — e então Mariela, com outras roupas, e seu hipnotizador se veem em um terraço de um prédio. O que diabos aconteceu? A garota que os levou até ali com seus poderes psíquicos? Ou eles não estão ali na realidade? A hipnose funcionou? Os hologramas que surgem são invocações espíritas de Mariela? E quem é o fantasma que corre atrás dos outros poderosos ao final?

São muitas perguntas que não temos como responder, quando muito, supor. Também não consigo imaginar como diabos eles vão solucionar tudo isso e encerrar essa história que se torna cada vez mais complexa restando apenas um último vídeo — mas é bom que consigam!

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Em Nova Iorque, Calvin Harris ganha nova estátua de cera

Phouse Staff

Publicado há

Estátua Calvin Harris
Foto: Reprodução
DJ aparece em cenário de clube e vai “tocar” para visitantes

A vida de quem queria tirar uma selfie com Calvin Harris ficou um pouco mais fácil — ou quase isso. O DJ escocês acaba de virar a mais nova estátua super realista de cera na filial nova-iorquina do famoso museu Madame Tussauds.

O Calvin de cera ganhou não só um kit da Pioneer, moldado como se estivesse em ação, mas também todo um cenário característico de uma balada. A obra divulgada ontem, e poderá ser admirada ao vivo a partir de julho.

Foto: Reprodução

A peça de cera do DJ fica cercada por luzes e em seu ambiente natural, a pista de dança. A estreia dele nesse cenário faz parte da Silent Summer Club Series, que foi criada no museu justamente para se parecer com uma festa de música eletrônica. Segundo informações do Madame Tussauds, a ideia é trazer convidados para três festas “de cera” como parte da Calvin Harris Experience”.

A ideia basicamente é curtir a “balada” usando fones de ouvido, na companhia do DJ-estátua. A exposição interativa começa dia 11 de julho, e conta com mais duas festas, em 9 de agosto e 16 de setembro. Os ingressos já estão à venda.

Esta na verdade não é a primeira estátua de cera de Calvin Harris — o artista já havia sido homenageado no Madame Tussauds de Berlim, em 2016. DJs como Martin Garrix, Armin van Buuren, Steve Aoki, Tiësto, Hardwell e Afrojack são outros astros da dance music que também já foram imortalizados em obras do museu.

+ Martin Garrix ganha estátua de cera em museu na Holanda

Continue Lendo

Notícia

Electric Zoo 2018 divulga primeira fase do lineup

Phouse Staff

Publicado há

Festival celebrará seu décimo ano entre o fim de agosto e o começo de setembro

Se o Ultra Music Festival acaba de celebrar seus 20 anos de existência, outro festival dos Estados Unidos completa uma marca importante em 2018. Entre 31 de agosto e 02 de setembro, o Electric Zoo rola no Randall’s Island Park, em Nova Iorque, em edição comemorativa de dez anos.

Nesta quinta-feira, a organização do evento soltou a primeira fase do seu lineup, que traz Kaskade, marshmello, Martin Garrix e Virtual Self — o projeto paralelo de Porter Robinson — como destaques. Entre os parceiros que assinam palcos, temos selos como a Anjunabeats de Above & Beyond e a Hyperhouse de Anna Lunoe. A produção ainda promete mais de 50 nomes a serem anunciados em breve.

Confira o lineup parcial:

Electric Zoo fase 1

LEIA TAMBÉM:

Em e-mail vazado, Porter Robinson traz visão crítica sobre a cena eletrônica

Porter Robinson lança primeiro EP de seu projeto paralelo, Virtual Self

“Cold as Stone” é o primeiro lançamento do Kaskade em 2018

Above & Beyond lança novo festival

Assista a 15 sets da edição de 20 anos do Ultra

Continue Lendo

Notícia

LOthief e Mojjo lançam releitura para o hit “Like a G6”

Phouse Staff

Publicado há

Após dropar “Sunshine” — sucesso produzido em parceria com o Cat Dealers e o Santti —, o mineiro Leandro Souza, mais conhecido como LOthief, aposta agora em uma releitura para um hit da década passada.

Ao lado do colega Mojjo, o produtor escolheu refazer “Like a G6”, da banda californiana de electro pop Far East Movement — música que explodiu em 2010 e soma atualmente 170 milhões de views no Youtube.

“O Mojjo me mandou a música com o draft do que ela era, e eu sempre curti muito a original. Resolvemos fazer pra tocar mesmo nos shows, nisso mandamos pros amigos DJs e todos tocaram. A galera pediu muito e a gente soltou”, disse o mineiro, em contato com a Phouse.

Referência do low bass nacional, o projeto LOthief surgiu no mercado há menos de um ano e hoje é agenciado pela Entourage, uma das principais empresas de gerenciamento artístico do Brasil.

Continue Lendo

Publicidade

XXXperience 300×250
Cat House 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
XXXPerience Pop Up