LIT Bar
* Por Irena de Almeida
* Edição e revisão: Flávio Lerner

DJ, produtora, proprietária de selo e sócia de label, com mais de 15 anos de uma carreira sólida, Aninha é uma das mais prestigiadas e reconhecidas artistas femininas no cenário da música eletrônica brasileira. Agora, ela embarca numa jornada completamente diferente: ao lado da München Art Lab, se tornou sócia num centro cultural que abre suas portas nesta quinta-feira, dia 22, em Balneário Camboriú.

O LIT Bar é um palco para projetos musicais diversos, uma ONG, feirinhas colaborativas, uma produtora cultural, exposições, workshops e tudo o que a imaginação, aliada ao pensamento coletivo, puder desenvolver. Mas o que leva uma artista de um cenário tão específico a se aventurar por outros estilos? E o que o LIT vai trazer, exatamente? Deixamos para ela mesma responder, em novo papo especial com a Phouse.

LIT Bar
Aninha e as sócias de LIT Bar. Foto: München Art Lab/Divulgação

Você possui uma carreira sólida no mercado, e agora associou seu nome e suas ideias a um projeto que abrange outros estilos musicais e até uma ONG. Que sentimentos te levaram a fazer parte do LIT? Como foi esse encontro com a München Art Lab ?

Conheci a turma da München através de uma parceria que fizemos com nossa antiga agência de DJs, a 24bit. Descobrimos que tínhamos amigos em comum e ficamos cada vez mais próximos. O que mais nos conectou foi nossa primeira experiência com o Solo Doc [documentário sobre a carreira de Aninha, que está em processo de produção].

Sabe conexão de outras vidas? Pois então, essa é uma delas e não sabemos explicar ao certo, apenas sentimos. Numa dessa viagens com o documentário, trocamos sonhos, e um deles era de abrir um bar em Balneário Camboriú. Um mês depois já estávamos iniciando as obras do LIT. Loucura né? A vida é assim e amamos!

Por que empreender na noite num projeto que abrange além do cenário eletrônico? E por que Balneário Camboriú?

Sempre tive vontade de abrir um bar, e quando imaginava a cidade, sempre vinha Balneário Camboriú na cabeça. Apesar de ser um polo da música eletrônica, a cidade é extremamente carente de outros movimentos culturais. Por isso, a ideia de fazer noites com diferentes estilos musicais, feirinhas durante o dia, sarais, exposições, parcerias…

+ Aninha fala sobre a carreira e anuncia nova residência

O que o público da noite pode esperar do LIT?

O LIT trará a diversidade musical para Balneário Camboriú. As noites serão divididas em samba, rock, pop, jazz, R&B e é claro, não poderíamos esquecer da música eletrônica, que já faz parte da cultura regional. Já estamos desenhando algumas noite temáticas, feirinhas durante o dia, sinuca pra galera, enfim… Queremos que as pessoas se sintam à vontade lá dentro, que seja sua sala de estar pra reunir os amigos, beber, comer e se divertir.

O LIT receberá eventos especiais ao estilo Boiler Room, numa parceria com o Alataj. Como surgiu essa parceria e qual será o formato dos eventos?

O Alan [Medeiros] nos procurou, apresentou o projeto do streaming e curtimos a ideia de fazer aqui no bar. A München Art Lab fará a parte da transmissão, enquanto o Alataj, a curadoria musical.

+ Any Mello lança EP com remixes de Aninha e Victor Enzo

Como funcionará a ONG Clube da Luta, projeto que também integra o LIT?

A ONG Clube da Luta fará o trabalho de inclusão social através da música. Vamos ter vários instrumentos e buscaremos colaboradores pra ensinar as crianças a tocar. Estamos em fase de planejamento disso, correndo atrás dos parceiros, e uma das formas de arrecadar fundos será com as feirinhas e eventos beneficentes que criaremos.

Você também está envolvida num projeto muito bacana com jovens deficientes visuais. Como funcionará esse outro braço do LIT?

A campanha para ajudar os meninos da ADVIR (Associação dos Deficientes Visuais De Itajaí e Região) surgiu através de uma visita que fizemos lá para gravar o Solo Doc. Foi tão intensa a experiência que resolvemos arrecadar os aparelhos para os meninos que querem muito ser DJs. Algumas pessoas se comoveram com o vídeo que compartilhamos nas redes sociais e nos ajudaram.

Já temos dois conjuntos de equipamentos para doar a eles. Recebi também o convite de duas escolas legais no Brasil (Yellow e DJ Ban) para que os meninos fizessem o curso completo e gratuito com eles, mas por questões de logística preferimos fazer tudo no LIT. Vamos dar o suporte que necessitam e tornar esse sonho deles realidade.

+ Austro Music lança coletânea de house e techno produzidos por mulheres

Como você enxerga o formato coletivo do LIT, com diversos projetos acontecendo ao mesmo tempo?

Uma linda loucura (risos)! Somos um coletivo cheio de energia, criatividade e amor pelo que fazemos. Seria impossível ficarmos na engessados pela trivialidade do business.

Com entrada franca, a inauguração do LIT Bar acontece nesta quinta-feira (22), a partir das 19h, com as DJs Aninha e Antonela Giampietro no comando da noite. Situado na rua 2550, número 475, o bar ficará aberto de quinta a domingo, das 19h às 02h.

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Confira “Paciencia”, o 1º álbum de Phillipi & Rodrigo (Fatnotronic)

Lançado na última sexta pela DEEWEE, “Paciencia” levou cerca de três anos para ganhar forma

Gabe agradece aos fãs e fala sobre a prisão: “Piores dias da minha vida”

DJ se pronunciou em vídeo pela primeira vez desde o episódio com a justiça carioca

Tomorrowland terá edição especial no ADE

“OUR STORY – 15 Years of Tomorrowland” vai rolar nos dias 17 e 18 de outubro

“O mundo tem mais do que duas frentes, e na música não é diferente”

Expoente nacional, DJ Glen reflete sobre as conquistas do seu último ano

Alok é o 1º DJ anunciado para o Rock in Rio 2019

Mais de 30 nomes já foram confirmados no lineup deste ano

Conheça os headliners das próximas aberturas de Laroc e Ame Club

Nomes como Nicky Romero, Aly & Fila, Kölsch e Nastia serão atração entre abril e julho

Juiz concede liberdade, e Gabe celebra

Advogado demonstra certeza da vitória ao final do processo

Get Physical lança 3º EP da série “Cocada”

Com remixes para Hauy e Ossaim, o lançamento antecipa o VA “Cocada 2019”

Tomorrowland Winter divulga programação de transmissão ao vivo

Nomes como Martin Garrix, Armin van Buuren, Afrojack e DJ Snake terão seus sets transmitidos

Ingressos esgotados para o Chilli MOB Cruise

Cruzeiro parte nesta quarta-feira