fbpx

Depois de conquistar o Brasil no começo da década, ASK 2 QUIT está de volta

Projeto de Marcelo Cic e Vagalume retorna no ano em que celebra uma década de existência
* Edição e revisão: Flávio Lerner

Um dos grandes projetos de música eletrônica que o Brasil já teve está de volta. Após puxarem o freio de mão em 2016 para focar em suas carreiras individuais, Marcelo Cic e o VJ Vagalume anunciaram o retorno do ASK 2 QUIT para celebrar uma década de história (Leo Janeiro também fazia parte da formação original, mas saiu em 2014). O primeiro show da turnê de retorno BACK 2 THE FUTURE está marcado para 21 de setembro, no Sirena Sunrise, Rio de Janeiro — cidade onde tudo começou.

O ano era 2009 quando três amigos resolveram se juntar para dar vida a uma ideia diferente do que existia no momento: unir ao DJ set tradicional elementos visuais e sonoros, criando apresentações de tirar o fôlego. O trio caiu nas graças do público bem rápido e rodou os quatro cantos do Brasil cumprindo uma agenda intensa de shows, passando por Rock in Rio, Tomorrowland Brasil, Dream Valley Festival, SWU (com Avicii), Planeta Atlântida e também grandes clubs do país.

Cinco anos depois da fundação do projeto, Leo Janeiro optou por se desligar da dupla para seguir carreira solo, mas deixou sua marca tanto nos palcos como nos bastidores. Após mais um tempo na estrada, CIC e Vagalume comunicaram o encerramento em 2016 como uma espécie de “férias prolongadas”, sem previsão de retorno.

“O ASK 2 QUIT demandava muito de todos nós, foi muito intenso. Chegou uma hora que os pensamentos se desencontraram, as prioridades foram mudando”, contou Marcelo à Phouse. Ele lembra também do momento da decisão: “Foi difícil. Estamos falando de um projeto que foi muito rentável, quebramos barreiras, mas não estávamos mais de corpo e alma. Aliás, foram ótimas essas férias, precisávamos disso”.

O ASK 2 QUIT no Rock in Rio 2013

Para a alegria dos fãs, após muitos pedidos do público e até mesmo de promoters de todo o Brasil, o projeto está novamente na ativa para celebrar os dez anos com shows especiais. “Existe uma grande lacuna no mercado atualmente no que diz respeito a projetos audiovisuais. Chegamos para preenchê-la novamente. Queremos levar algo diferente aos contratantes, ser uma opção que foge do óbvio e, claro, voltar a ter contato com todos os nossos fãs”, seguiu CIC.

+ LEIA TAMBÉM: Ouça o som de CIC que conquistou gigantes da EDM

Com o anúncio do retorno, as notificações começaram a pipocar no celular do artista, que não imaginava tamanha repercussão. Ele revela que além do primeiro show confirmado, no Sirena, outras datas também já estão no calendário, com passagens por São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Fortaleza. “Estamos tratando tudo com muita calma. Queremos curtir esse momento de criação que estamos tendo, não queremos mais aquela loucura de 12 shows por mês. Temos nossas vidas e carreiras individuais para trabalhar”, concluiu.

* Marllon Gauche é colaborador da Phouse.

SIGA A PHOUSE:
INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp