Connect with us
Banner Sundance Leaderborder

Notícia

Pesquisa: 70% das mulheres britânicas temem sofrer assédio em festivais

Universidade investigou a percepção de segurança nos festivais do Reino Unido

Phouse Staff

Publicado em

23/08/2018 - 12:29
Assédio sexual
Foto: Reprodução

O cenário internacional com relação ao assédio sexual não parece ser muito diferente do nosso quando o assunto envolve festivais de música. Um novo estudo da Universidade de Durham, na Inglaterra, sobre segurança dentro dos eventos, apontou que cerca de 70% das mulheres que frequentam festivais no Reino Unido têm medo de sofrer algum tipo de violência ou assédio sexual.

A pesquisa entrevistou 258 pessoas, sendo dois terços do sexo feminino. A investigação descobriu que 70% delas se preocupam com violência sexual, enquanto 69% têm medo do assédio. A amostra levantou ainda que 30% das mulheres afirmaram já ter sofrido algum tipo de assédio, com 10% alegando ter ocorrido dentro de um festival de música na região.

+ Estudo revela índice alarmante de assédio sexual em festivais no Reino Unido

Quanto ao público masculino, apenas 5% afirmaram já ter sofrido assédio sexual, e 1% citou agressão sexual. Ainda assim, 53% dos homens alegam também temer assédio, e 56% revelam ter medo de agressão sexual.

O estudo vem para investigar se as pessoas se sentem seguras em festivais britânicos, e o levantamento considera também preocupações com outras atividades criminosas, como roubo e violência física. Nesse caso, 64% das pessoas disseram se preocupar com roubo, enquanto 53% temem por violência física.

+ Festivais no Reino Unido fazem campanha contra assédio sexual

Já havíamos citado aqui na Phouse a pesquisa da instituição YouGov, que descobriu que um em cada cinco frequentadores do festival sofre assédio ou agressão sexual. Diante do cenário, várias iniciativas já surgiram para combater o problema no Reino Unido.

Neste ano a Festival Republic, da Live Nation, fez uma parceria com a Safe Gigs for Women para promover um ambiente de trabalho seguro para mulheres que trabalham nos festivais. Outras ações também foram promovidas nos festivais Kendal Calling e Latitude, que ofereceram centros de ajuda em casos de agressão sexual dentro dos eventos.

LEIA TAMBÉM:

Projeto europeu vai trabalhar com clubes para combater a violência sexual

AFEM lança serviço de apoio a vítimas de abuso sexual na indústria da música eletrônica

Denúncias de abuso sexual no meio artístico unem mulheres do mundo todo

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Família e fãs juntam-se em memorial para Avicii na Suécia

O evento reuniu centenas de pessoas para uma nova homenagem ao falecido astro sueco

Phouse Staff

Publicado há

Memorial Avicii
Foto: Reprodução

Quase sete meses após sua morte, Avicii segue recebendo um sem-fim de homenagens e manifestações de carinho. Desta vez, a família do artista recebeu milhares de fãs para um memorial na Igreja de Hedvig Eleonora, em Estocolmo, Suécia. 

A cerimônia rolou nessa última sexta, 16, e de acordo com a imprensa internacional, multidões de fãs chegaram a encher as ruas ao redor da igreja. O evento contou com fotos, discursos — incluindo do pai, Klas Bergling —, discotecagem e até um coral apresentando “Wake Me Up” e “Without You”.

Confira alguns registros:

 
 
 
 

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o Avicii

Continue Lendo

Notícia

deadmau5 lança 2º volume da coletânea “mau5ville” e novo vídeo bizarro

Compilação da mau5trap ganha novo volume com nove faixas inéditas

Phouse Staff

Publicado há

mau5ville 2
Foto: Reprodução

O deadmau5 anda numa espécie de “rehab” pra tratar da sua saúde mental, o que o tem mantido distante das redes sociais, mas não de suas gigs e, pelo visto, nem de seus lançamentos. Quatro meses depois de trazer o primeiro volume (ou “Level 1”) de sua nova coletânea, mau5ville, o ratão apresentou nesta sexta-feira, 16, a continuação da parada, com o “Level 2”.

Além da compilação, que traz mais uma vez collabs inéditas, remixes e faixas solo dele e de alguns nomes do roster da mau5trap, o artista também já aproveitou pra soltar o vídeo da primeira faixa, “Drama Free”, com a cantora e compositora Lights. O vídeo é uma espécie de continuação da loucurada em computação gráfica que vimos em “Monophobia”, faixa com o Rob Swire que, por sinal, abria justamente a mau5ville: Level 1

 
 

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o deadmau5

Continue Lendo

Brand Channel

Deep, acid e tech house folclórico; confira os 3 novos sons da Alphabeat

Kiko Franco e Woak com gringos, collab entre namorados e Dudu Linhares e ChampZ são a bola da vez na gravadora

Alphabeat Records

Publicado há

Alphabeat
O casal Camila Yoshida e Lipe Forbes no estúdio. Foto: Divulgação

Mais uma sexta-feira, mais uma vez que a Alphabeat vem com três lançamentos de uma vez — e os três bem diferentes entre si.

“Swim” é o resultado da parceria de Kiko Franco e WOAK com o inglês Sylvain Armand e a voz do australiano Nick Kingswell (Austrália), que deu origem a esse deep house harmônico e irado, com elementos e personalidade de cada artista envolvido.

 

Subimos o BPM com “Dance the Dance”, uma collab entre Lipe Forbes e sua namorada, Camila Yoshida. Trata-se de uma música romântica, mas agitada e enérgica, com pitadas de acid e electro house, grooves disco e vocais do casal modulados com vocoder, à lá Daft Punk.

 

Por fim, “La Grega” é mais um trabalho autoral de Dudu Linhares em parceria com ChampZ — olha ele aqui de novo! —, depois de um bom tempo de desenvolvimento em estúdio. A música mescla batidas de tech house com melodia e samples de música folclórica do leste europeu, além de alguns timbres de house music clássica.

  

+ CLIQUE AQUI para conferir mais conteúdo da Alphabeat Records

Continue Lendo

Publicidade

Brazillian Bass 300×250
Injeção Eletrônica 300×250
Sundance (300×250)

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
Injeção Pop Up