Connect with us
EOL Full Leader
Banner Sundance Leaderborder

Entrevista

Audax 3.0: lançamento “espacial” marca nova fase do projeto brasileiro

Nayara Storquio

Publicado em

03/08/2018 - 18:47
Audax
Foto: Divulgação
Banda de electro-pop reúne agora os três irmãos
* Edição e revisão: Flávio Lerner

Atenção: o Audax acaba de aterrisar em 2018 totalmente reconfigurado e cheio de novidades. Os irmãos músicos André, Pedro e João Cajado pintaram nesta sexta-feira com o mais novo single “Flying”, pela suíça Sirup, e o trabalho já chega com videoclipe oficial, carregado na produção. Filmado nos Estados Unidos, o vídeo traz os três irmãos como astronautas perdidos no Planeta Terra.

“A ideia foi pirar no conceito do clipe, sem mostrar algo muito previsível e partir para algo mais abstrato. Sempre piramos nos clipes de The Chemical Brothers, Beastie Boys Fatboy Slime queríamos algo semelhante”, disse André, em entrevista para a Phouse. “A inversão que rola faz menção à letra, que diz que ás vezes temos sonhos e esperança, e tudo pode se transformar de forma repentina. Às vezes podemos nos sentir estranhos no próprio mundo que vivemos. Mas qualquer um pode interpretar do seu jeito, o mais legal de arte é isso.”

Com produção da Movie 3, direção de Mess Santos e gravação em Los Angeles e arredores, o clipe simboliza também um pouco da trajetória do grupo, que se coloca como um projeto brasileiro, mas ao mesmo tempo, cosmopolita. Confere aí:

“Flying” também representa a nova fase do trio, que antes era uma dupla, mas agora inclui o irmão mais novo, João, no projeto. Eles já tinham trabalhado juntos no passado, quando iniciaram a carreira musical numa banda de rock, mas tudo mudou depois da morte do baterista Mateus Wille, em um acidente de carro. “Quando a banda acabou em 2010, eu e o André seguimos para a dance music, que sempre fez parte da nossa vida junto com o rock. Foi um golpe duro, mas acho que a dance music nos puxou de volta pro trilho da música”, acrescentou o gêmeo de André, Pedro. O nome, porém, seguiu o mesmo: Audax.

Ainda como um duo, em 2014 os paulistanos lançaram a primeira música “Teach Me How To Love You”, pela Midas Music de Rick Bonadio, para no ano seguinte já começarem a rodar por diversos cantos do Brasil e, posteriormente, do planeta. Para tanto, contaram com suporte de nomes como Sam Feldt, Felix Jaehn, Dazzo e Vintage Culture. “No final do ano passado o João voltou para o projeto. Ele vinha produzindo e acrescentou muita coisa para a nossa sonoridade. Acho que agora estamos na nossa melhor fase”, continua o guitarrista.

João, por sua vez, nos contou que passar um grande período trabalhando no exterior os ajudou a traçar a própria identidade. “O Brasil tem o seu mercado e linha de som que está começando a mudar, então abre espaço para novas sonoridades. Acho que o fato de bebermos da fonte de outro lugares nos faz desenvolver uma sonoridade original nossa. Buscamos ser reconhecidos por soar de um jeito autêntico”, declarou o irmão mais novo.

No universo eletrônico, o trio segue uma linha mais pop, mas também experimenta com misturas inusitadas, como o recente remix para “Ar Condicionado no 15”, do Wesley Safadão, lançado em maio. “Foi uma experiência muito inusitada e um desafio grande. Apresentar um som muito característico brasileiro e que tem aquele toque regional em uma roupagem dance music foi uma grande responsabilidade. Fomos atrás de algo mais ousado e achamos que o resultado ficou muito bom, e o Wesley também amou. O nome Audax inclusive tem muito dessa veia de ousar”, concluiu Pedro. Agora, é aguardar pra ver que outros voos os três irmãos vão apresentar.

Nayara Storquio é redatora da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

Com brasileiros, Miami Massive completa dez anos

Dupla Audax lança clipe oficial de “Feel The Beat”

Conquistando a Ásia: DJs brasileiros falam sobre o novo polo da música eletrônica

O Wesley Safadão se juntou ao “David Guetta do funk carioca” pra fazer um som EDM

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Lançamentos

De Martini e Garrix a Armin e Skrillex; confira 10 pérolas de sexta

Confira nossa super seleção de alguns dos lançamentos mais importantes do último final de semana

Phouse Staff

Publicado há

Lançamentos
Bruno Martini. Foto: Flash Bang/Divulgação

Além das novas que você já viu aqui na Phouse — Alok com Yves V, Bhaskar com Alternative Kasual, Lowderz e Enkode, DANNE com Brazyleros, Dudu Linhares com Lipe Forbes e o remix de Kiko Franco, Double Z e G Dom para o MC Don Juan —, essa última sexta-feira trouxe outros lançamentos imperdíveis no cenário eletrônico mundial. Vem com a gente dar uma olhada nas dez pérolas que selecionamos:

Começamos com Bruno Martini, que lançou “Youngr”, nova parceria com o gigante Timbaland nos estúdios. Com o sul-africano Shaun Jacobs nos vocais, o single é o primeiro material revelado do seu álbum de estreia, Original, e foi produzido no mesmo estúdio de “Thriller”, em Los Angeles. O videoclipe, que você vê abaixo, traz a participação de Fiuk.

  

Não bastasse o impacto do release orgânico de “Wild Wild Soon”, com Sam Martin, no começo do mês, Armin van Buuren já veio com o club mix no peito. Aqui, o hit ganha nova dimensão com o crescente do trance.

 

Concluindo a saga do EP By Law, Martin Garrix lançou sua aguardada track “Waiting For Tomorrow”, collab com Pierce Fulton, que nos vocais recebeu Mike Shinoda do Linkin Park. Confira o EP completo:

 

Já o maninho Skrillex, de volta de um breve hiato, encontra novo norte com seu fidget house, disponível via OWSLA. Como acompanhamos desde o teaser, a faixa foi coproduzida pelo produtor inglês JOYRYDE.

 

Calvin Harris e Sam Smith assistiram à pedrada “Promises” ganhar oito remixes top. Entre os que remodelaram a faixa estão ninguém menos que David Guetta, MK, Illyus & Barrientos, Franky Rizardo, Mousse T., OFFAIAH e Sonny Fodera.

 

O lado bass de Oliver Heldens, HI-LO, continua dando trabalho para as baixas frequências. Aqui, ao lado do produtor Mike Cervell, com novo lançamento pela Heldeep/Spinnin’, “Impulsive”.

 

Quem também trouxe novidades foi o CamelPhat, com outra pedrada tech house. Em parceria com o duo inglês Solardo, “Accelarator” saiu pela Ultra Records.

 

Pra indiezada dançar com os braços abertos, “Sun Comes Up”, de Will Butler, do Arcade Fire, ganhou nova versão eletrônica nas mãos do duo The Knocks.

 

Tem mais pacote de remixes no radar. O belo som de “Falls”, de ODESZA com a cantora Sasha Sloan, recebeu toques de classe de seis diferentes projetos. São versões de TroyBoi, TOKiMONSTA, Kaskade, Golden Features, Photay e Glitch Mob.

 

E pra fechar, o single “Pimenta”, do grupo de rap brasileiro Haikaiss com CortesiaDaCasa e Rincon Sapiência, ganhou um remix produzido pelo SELVA, que saiu um pouco da sua zona de conforto e não economizou na 808 pra desenhar um trap com nuances de moombahton.

 

Continue Lendo

Notícia

Importante selo francês lançará álbum orquestrado para celebrar seus 15 anos

“15 Ans” trará obras de nomes como Justice, SebastiAn e Breakbot revisitadas pela Orchestre Lamoureux

Phouse Staff

Publicado há

Ed Banger
Foto: Reprodução

A Ed Banger Records vem aí celebrar seu aniversário de debutante, e como já é esperado em relação ao boss do selo, Busy P, o conteúdo terá um trato bastante especial para a data. O presente para os fãs da label de grandes nomes do cenário eletrônico francês virá na forma de álbum orquestrado.

Intitulado 15 Ans e previsto para 23 de novembro, o disco trará parte da obra da Ed Banger adaptada pela Orchestre Lamoureux de Paris. Podemos esperar por arranjos exclusivos para 27 faixas icônicas de artistas como Justice, SebastiAn, Mr. Oizo, CassiusBreakbot, entre vários outros que fizeram da gravadora o marco que se tornou.

Outro pioneiro local, Laurent Garnier terá sua faixa “Jacques In The Box” inserida no disco comemorativo. A melódica faixa, que saiu no EP Timeless em 2012 pela Ed Banger, deverá soar muito bem nas mãos dos 70 músicos da orquestra.

  

É esperar pra conferir mais um diálogo de dance music com som orquestral, mas já temos um gostinho do que está por vir. O selo promoveu nesse final de semana um vídeo de uma orquestra tocando “Pocket Piano”, do falecido DJ Mehdi.

Lançada em 2008, a faixa também consta na tracklist de 15 Ans, ao lado do grande hit de Mehdi: “Signatune” — que por sua vez integra o primeiro álbum lançado pela Ed Banger na história, Lucky Boy, de 2006. O DJ Mehdi faleceu em 2011, aos 34 anos, quando o teto solar da sua casa, em Paris, desabou subitamente.

 

Confira a tracklist de 15 Ans:

1. Breakbot – “Star Tripper / Back For More”

2. Breakbot – ‘Fantasy / By Your Side”

3. Breakbot – “Baby I’m Yours”

4. Cassius – “I <3 So”

5. Mr. Oizo – “Intra / Tricycle Express”

6. Mr. Oizo – “Hand In The Fire”

7. Busy P – “To Protect And Entertain / Pedrophilia”

8. Busy P – “Genie”

9. DJ Mehdi – “Pocket Piano”

10. DJ Mehdi – “Tragicomehdi / Signatune”

11. Vladimir Cauchemar – “Aulos”

12. Uffie – “Pop The Glock / Difficult”

13. Boston Bun / Borussia / Feadz – “Paris Groove / Kinda Love / Metaman”

14. SebastiAn – “Motor / Prime / Hudson River”

15. SebastiAn – “Embody”

16. SebastiAn – “Tetra”

17. Krazy Baldhead – “My Soul Is Like A Tree”

18. Laurent Garnier – “Jacques In The Box”

19. Mr Flash – “Champions”

20. Para One / Myd – “Elevation / The Sun”

21. Justice – “Genesis / Phantom / Phantom Part. II”

22. Justice – “On’n’On”

23. Justice – “Safe And Sound”

24. Justice – “D.A.N.C.E.”

25. Justice – “Canon / Alakazam ! / Horsepower”

26. Justice – “Stress”

27. Justice – “Waters Of Nazareth / We Are Your Friends”

Continue Lendo

Review

Major Lazer comemora 10 anos com coletânea pesada

“Major Lazer Essentials” traz 25 faixas memoráveis do grupo — de “Pon De Floor” a “Blow That Smoke”

Phouse Staff

Publicado há

Major Lazer Essentials
Foto: Reprodução
* Por Felicio Marmo
** Edição e revisão: Flávio Lerner

É fácil sair no rolê e reconhecer alguma batida forte que leva a assinatura do Major Lazer. O projeto tem muito a celebrar, inclusive, pelo papel à frente da disseminação do movimento global bass para o rebolado da geral na última década. Da bass meteórica até as collabs pop, esse é o clima que se encontra na variada compilação Major Lazer Essentials, que celebra dez anos do projeto de Diplo.

O então laboratório de ritmos do DJ, ao lado de Switch, deu bastante certo, primeiro bebendo em música jamaicana e retorcendo outro gênero global, o funk carioca. Assim, o duo gerou seu primeiro grande hit sem medo de ser feliz para a “geração twerk”: “Pon De Floor”, em 2009.

+ Diplo indica o fim do Major Lazer

O batidão, que tem vocais de Vybz Kartel, vem nos destaques oldschool da coletânea, que na outra ponta revela a recém-lançada “Blow That Smoke”. A faixa, gravada com a cantora sueca Tove Lo, abre o disco mostrando que o Major Lazer (que com a saída de Switch, em 2011, virou um trio entre Diplo, Jillionaire e Washy Fire) tem fôlego de sobra para seguir o game — contrariando o que Diplo disse em recente entrevista sobre o possível término do projeto.

Dentre as 25 faixas encontradas em Essentials, alguns clássicos indie como “Hold The Line” se diluem ao paredão de hits recentes da fase pop do trio, como “Lean On” com e DJ Snake, “Powerfull” com Ellie Goulding e “Bubble Butt”, esta com Bruno Mars, Tyga e Mystic.

Escolha o cacho que prefere e bom apetite.

 

* Felicio Marmo é redator da Phouse.

Continue Lendo

Publicidade

Brazillian Bass 300×250
Sundance (300×250)

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
EOL Festival pop up