Connect with us
Sollares Leaderborder
Go Festivals – Tomorrowland Winter Full

Notícia

Armin, Kaskade e Laidback Luke refletem sobre a morte de Avicii

Phouse Staff

Publicado em

07/05/2018 - 16:26
Foto: Reprodução
Os artistas se manifestam sobre como evitar que casos como o do sueco se repitam

A morte de Avicii foi um choque no mundo todo, e segue dando o que falar — especialmente depois que a causa da morte foi revelada: suicídio, provavelmente por causa de um caso grave de depressão. Assim, além de lamentar e prestar suas homenagens, diversos expoentes da EDM têm se manifestado sobre o problema e feito alertas, a fim de evitar que tragédias como esta se repitam.

Armin van Buuren, em entrevista à Sirius XM, declarou que a morte de Avicii vem como “um sinal de alerta para todos nós”. “Todo DJ, não importa quão pequeno ou grande, lida com certa quantidade de insegurança. A pressão pode ser enorme. Todo artista é um perfeccionista. Nós lemos tudo o que é dito sobre nós. Essa é a verdade. Mas se você faz o seu melhor, aquilo é o melhor que você consegue entregar. Eu acho que o Tim não conseguia lidar com isso. Ele era sempre inseguro, e se você é tão inseguro que precisa de álcool para  se apresentar para o público, isso é terrível. Acho que cada um lida com isso de uma forma, e é triste que o Tim tenha passado por tantas dificuldades. Esse é o dia mais triste da história da dance music. E também acho que serve como um sinal de alerta para todos nós, sabe? Temos que nos levantar e não permitir que algo como isso aconteça de novo”, comentou.

Depois, Laidback Luke, que ajudou Avicii a se tornar conhecido no começo da carreira, soltou um vídeo em seu blog em tributo ao produtor. O artista compartilhou informações novas sobre seu passado com o, pediu para que os fãs mantenham o seu legado vivo para as próximas gerações e falou sobre a saúde mental no mundo artístico, dando dicas para lidar com estresse e ansiedade — sobretudo, a de nunca guardar seus problemas apenas para você mesmo, não ter medo de pedir ajuda a pessoas próximas e como ajudar a si mesmo e as outros.

Já o Kaskade chegou a soltar uma carta aberta na semana passada em seu site oficial, em tom similar ao de Luke. Nela, o artista confessa ter refletido muito, ao lado de amigos e colegas, sobre a morte de Avicii, e chegado à conclusão de que se cada um de nós passar a ser mais cuidadoso com as pessoas à nossa volta, podemos ajudá-las a encontrar saídas para problemas similares pelos quais passou o sueco. Confira a carta, em tradução livre pela Phouse:

“Na semana depois da morte do Tim, eu passei bastante tempo no meu estúdio, mas não exatamente para fazer música. Foi uma semana de conversas com todos que apareceram — DJs, produtores e profissionais da indústria. Escutei muitas histórias e tive a chance de contribuir com as minhas experiências. Fiquei sabendo que as taxas de suicídio aumentaram muito na última década, e isso me fez pensar: quantas pessoas que passam por nossas vidas diariamente, semanalmente ou mesmo uma única vez e que simplesmente precisam que olhemos PARA elas? Quantos deles precisam apenas ouvir que nós entendemos, que nós também temos problemas que sequer aparecem nos nossos Instagrams? O que podemos fazer de melhor?

Minha oportunidade de conversar com o Tim já era. Eu não sabia do que ele precisava, e provavelmente não teria como fornecer a ele, mesmo que soubesse. Mas ainda tenho a minha chance de ajudar amigos, conhecidos e familiares que estão lutando para sobreviver ao dia a dia porque eles estão em um combate mano a mano com ansiedade, depressão, ambos ou alguma combinação de problemas que simplesmente os deixam desamparados. E agora mesmo acho importante reconhecermos essas pessoas e talvez até admitirmos que nós somos essas pessoas. Eu consigo me identificar com o sentimento de que esta vida é barra demais e de que eu não sou bom o bastante. Você não?

Aos que estão se sentindo perdidos agora mesmo: sinto muito pelo seu desespero. Não consigo carregá-lo por você, nem consertá-lo. Mas posso deixá-lo saber que essas fotografias de perfeição que nós somos forçados a publicar nas plataformas online não são reais. São apenas uma pequena fração da realidade. Todo mundo por aqui já esteve perdido, está perdido ou estará perdido em algum momento neste planeta. Enquanto isso não muda em nada o fardo que você carrega, é importante que você reconheça que você não é menos do que ninguém. Você não é defeituoso e nem está quebrado. No seu pior, no seu período mais sombrio, você não está quebrado. Você ainda pode colocar seu rosto no sol, atingir os céus e dar um sorriso. E quando você fizer isso, enquanto você está aqui fazendo o seu melhor, mesmo que o seu melhor seja fingir um sorriso para o universo, é o suficiente.

Chegou o momento de sentirmos paixão pela bondade e pararmos de nos comparar com as mentiras que vemos online […]. Pedir ajuda, ganhar um abraço restaurador e deixar as lagrimas caírem quando for necessário. Ouça música que faz você chorar e rir. Seja corajoso o suficiente para compartilhar seus sentimentos com um amigo. Sinta o espectro por dentro de você, porque nós somos desenhados para sentir mais do que perfeição. Estamos aqui para lutar, perseverar e viver a cada dia que nos é dado. Mais importante, nós estamos aqui para crescer e nos tornarmos melhores, o que nem sempre vem imediatamente acompanhado por uma sensação de felicidade. Pode levar anos, mas fomos feitos para isso.

Eu não tenho a cura para a depressão, a ansiedade e as mazelas do mundo, mas se minhas reflexões recentes sobre o Tim me levaram a algum lugar, foi este: lutar como um louco para que as coisas reencontrem seu equilíbrio. Ajudar os outros em suas lutas. Saúdo a todos que perseveraram em suas batalhas para continuar neste mundo — eu sei que é exaustivo. Estou extremamente triste por todos os que perderam esse combate. Mas não vou deixar essa tristeza sem respostas. Comprometo-me a manter meus olhos abertos e a dar amor, bondade e compaixão aos que precisam, incluindo a mim.

Você fará o mesmo?”

LEIA TAMBÉM:

Executivo próximo a Avicii fala sobre novo álbum, segredo do sucesso e comportamento peculiar do artista

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

EP de Hikaru Utada com Skrillex é lançado; ouça!

Disco traz a trilha sonora do game “Kingdom Hearts III”

Phouse Staff

Publicado há

Hikaru Utada
Foto: Reprodução

O EP Face My Fears, batizado a partir da faixa homônima da cantora japonesa Hikaru Utada com Skrillex e o Poo Bear, foi lançado nessa última sexta-feira, via Epic Records Japan.

O disco traz quatro sons: duas versões da collab entre os artistas (uma em inglês e outra em japonês, ambas comandadas pela voz de Utada) e outra inédita da artista: “Don’t Think Twice” — bem como sua versão em japonês, “Chikai”.

Todas as músicas fazem parte de Kingdom Hearts III, o mais novo game da parceria entre a Square Enix e a Disney, e do qual o Skrillex é fãzaço. O jogo será lançado mundialmente no próximo dia 29, para Playstation 4 Xbox One. Em dezembro, um trecho de “Face My Fears” pôde ser conferido a partir do trailer do game (relembre aqui).

Continue Lendo

Notícia

O Epic mais “epic” de todos? Eric Prydz anuncia novo live para o Tomorrowland

Produtor afirma ter desenvolvido sua própria tecnologia para o projeto

Phouse Staff

Publicado há

Electronic Music Awards Vencedores EPIC HOLOSPHERE
Foto: Reprodução

Em um anúncio curto na última semana, Eric Prydz revelou seu novo projeto, que será debutado no Tomorrowland. Chamado de EPIC: HOLOSPHERE, o live já havia figurado entre a lista de hosts do festival, mas Prydz posteriormente explicou do que se trata.

“Este será, de longe, o EPIC mais avançado tecnicamente até hoje. Com o EPIC, sempre tentamos levar a tecnologia existente ao seu limite; com o EPIC: HOLOSPHERE, entretanto, a tecnologia simplesmente não estava disponível, então desenvolvemos a nossa própria”, escreveu, em suas redes sociais.

+ CLIQUE AQUI para conferir imagens do HOLO, último live inédito de Eric Prydz

O novo live sucede o HOLO, e segundo o artista, vem sendo idealizado há dois anos. “Minha equipe e eu tivemos uma visão que levou dois anos para desenvolver. É muito excitante poder anunciar isso agora, e mostrar a vocês o próximo capítulo do EPIC”, concluiu.

O projeto será apresentado em duas datas no Tomorrowland: 19 e 26 de julho.

LEIA TAMBÉM:

Tomorrowland revela os hosts dos palcos de 2019

Assista ao novo live de Eric Prydz no Creamfields

Creamfields London Steel Yard terá showcase da Space Ibiza e HOLO, do Eric Prydz

Eric Prydz lança o HOLO, seu novo projeto audiovisual

Eric Prydz lança gravação do EPIC 5.0 com tracklist

Continue Lendo

Notícia

Produtor anuncia álbum póstumo de pioneiro da house music

Com material inédito, disco trará compilação da famosa série “Director’s Cut”, de Frankie Knuckles e Eric Kupper

Phouse Staff

Publicado há

Frankie Knuckles
Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira, 18, o lendário Frankie Knuckles faria 64 anos se estivesse vivo. Pra celebrar a data, o amigo e colega de collabs Eric Kupper anunciou hoje um álbum póstumo, que trará todo o material da “Director’s Cut” — série assinada por Knuckles e Kupper, em que a dupla tanto produzia material inédito quanto novas versões de clássicos da house.

O disco, portanto, trará boa parte das últimas produções do padrinho da house music (a série começou em 2011, e Knuckles morreu em 2014). Via SoSure Music, o álbum está previsto para a primavera norte-americana (nosso outono), mas será dividido em partes: o primeiro single será um “Director’s Cut edit” de “Baby Wants to Ride”, um dos maiores clássicos do falecido DJ. O single vem em três versões: o edit da Director’s Cut, em dois tamanhos diferentes, e outro edit, feito por Jimmy Edgar (que será o lado B no vinil).

Este primeiro single chega em vinil no dia 1º de fevereiro, e será lançado digitalmente no dia 15. A Frankie Knuckles Foundation — ONG americana que foca suas ações em educação musical nas escolas, juventude LGBTQ sem-teto e prevenção de AIDS e diabetes — receberá 50% dos lucros do álbum póstumo.

Relembre a original de “Baby Wants to Ride”, de 1987:

LEIA TAMBÉM:

Comemoramos o aniversário do eterno Frankie Knuckles com uma música lançada do além

Escute um mix de Frankie Knuckles de 1992

De maneira simbólica, duas das maiores lendas da história da cultura clubber “revivem” na mesma semana

Volte no tempo e reviva raves históricas

O legado de David Mancuso; como um homem e seu loft inventaram a cultura clubber

Continue Lendo

Publicidade

Go Festivals – Tomorrowland 300×250
Sollares 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Sollares – Pop up