Connect with us
Banner Sundance Leaderborder

Notícia

Diretor do documentário de Avicii dá depoimento emocionante sobre o artista

Phouse Staff

Publicado em

10/05/2018 - 14:38
Avicii diretor
Foto: Reprodução
Levan Tsikurishvili é mais uma pessoa que compartilha belas palavras sobre o produtor

Mais uma pessoa próxima a Avicii deixou seu depoimento homenageando o artista, que faleceu no último dia 20. Diretor do documentário de AviciiTrue Stories, lançado em 2017, o sueco Levan Tsikurishvili (que, segundo o EDM Tunes, era um dos melhores amigos do produtor) também compartilhou belas palavras e histórias sobre o artista, exaltando o caráter e a sensibilidade do colega. O post foi feito no Instagram, ilustrado por uma foto de Tim Bergling em Madagascar.

Confira o texto do diretor na íntegra, traduzido pela Phouse:

Escrever isso pra você é surreal, como se fosse um pesadelo sem fim ou uma piada de péssimo gosto. Você foi e sempre será a pessoa mais leal e inteligente que já conheci nessa indústria superficial. Uma indústria que não foi esperta o suficiente pra você e que nunca realmente entendeu quem você era. 

Eu admiro e vou sentir muita falta do seu comportamento humilde e genuíno, que eu nunca encontrei em outra pessoa. Nunca vi você julgar alguém pela opinião dos outros, e nunca vi você deixar que os outros julgassem alguém que não estava presente para se defender. Essas são algumas das muitas coisas que me vêm à mente quando penso em você.

Nunca me esqueço de momento como quando um lêmure mordeu seu dedo em Madagascar, no meio da selva, e você quase morreu de dor enquanto usava as folhas como curativo. Mas mesmo assim você ainda protegeu o lêmure, discutindo comigo: “ele não é agressivo, ele só achou que meu dedo era uma parte da comida que eu dei. Não é culpa dele”. Sou muito grato por tudo que passamos juntos, tudo que você fez por mim, tudo o que me ensinou por suas ações, todos os trabalhos que fizemos juntos, toda a longa semana de conversas criativas que tivemos, além das brigas que sempre resultavam em algo fantástico. As noites épicas, risadas sem fim, o documentário que não deixou uma única pessoa não ficar emocionalmente tocada, TODAS as noites de sessões longas no estúdio que eu tive a sorte de filmar, seus melhores amigos que significavam tudo pra você, e que logo viraram meus amigos próximos; piadas bestas, tardes com pipoca e todos os lugares que fomos juntos.

Você me mostrou um mundo que não existia para mim antes dos nossos caminhos se cruzarem novamente, e eu tenho que agradecê-lo por todas as coisas que eu ainda faço hoje em dia. Vou sempre me manter leal a você e ao seu espírito. Nada mudou em relação à nossa lealdade, e vou carregá-lo para sempre no fundo do meu coração até o dia em que eu morrer e, espero, voltarei a encontrá-lo em um lugar melhor, onde você está agora. Obrigado por tudo, “Brysh” Tim. Amo você e sinto muito a sua falta.

Writing this to you feels unreal; like a never-ending nightmare or a terrible joke. You were, and always will be the most intelligent and loyal person I’ve ever got to know in this superficial industry. An industry that was not smart enough for you and that never really understood who you were. I admire and will severely miss your genuine and humble behavior, which I’ve never seen in any other person. Never did I see you judge a person based on the opinion of others, and never did you let others judge someone that wasn’t there in person to defend themselves. These are few of many things that always pops up in my head when I’m thinking of you. Never forgetting moments like when a Lemur bit your finger in Madagascar in the middle of the jungle, and you almost passed away of pain while you were plaster your finger with the leaves. But you still wanted to protect the Lemur and argued with me; “brysh, he is not aggressive, he just thought my finger was a part of the food I gave him, it’s not his fault.” I’m so thankful for everything we went through together, everything you did for me, everything you taught me by your actions, every single work we did together, all the WEEK-long creative conversations we used to have and fights that always used to end up in something great, epic nights, endless laughs, the documentary we did that didn’t left a single person emotionally untouched, ALL the night long music sessions I was fortunate to film, your best friends that meant the whole world to you, who also quickly became my close friends, silly jokes, popcorn evenings and all the places we went to together. You introduced me to a world that did not exist for me before our paths crossed again and I have you to thank for many things I still do today. I will always stay loyal to you and your spirit, nothing has changed in our loyalty, and I will forever carry you deep down in my heart until the day I die and hopefully meet you again in a better place, where you are right now. Thank you “Brysh” Tim for everything! I Love you and miss you so much🖤🖤🖤

A post shared by Levan Tsikurishvili (@levantsik) on

LEIA TAMBÉM:

Armin, Kaskade e Laidback Luke refletem sobre a morte de Avicii

Executivo próximo a Avicii fala sobre novo álbum, segredo do sucesso e comportamento peculiar do artista

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

deadmau5 lança 2º volume da coletânea “mau5ville” e novo vídeo bizarro

Compilação da mau5trap ganha novo volume com nove faixas inéditas

Phouse Staff

Publicado há

mau5ville 2
Foto: Reprodução

O deadmau5 anda numa espécie de “rehab” pra tratar da sua saúde mental, o que o tem mantido distante das redes sociais, mas não de suas gigs e, pelo visto, nem de seus lançamentos. Quatro meses depois de trazer o primeiro volume (ou “Level 1”) de sua nova coletânea, mau5ville, o ratão apresentou nesta sexta-feira, 16, a continuação da parada, com o “Level 2”.

Além da compilação, que traz mais uma vez collabs inéditas, remixes e faixas solo dele e de alguns nomes do roster da mau5trap, o artista também já aproveitou pra soltar o vídeo da primeira faixa, “Drama Free”, com a cantora e compositora Lights. O vídeo é uma espécie de continuação da loucurada em computação gráfica que vimos em “Monophobia”, faixa com o Rob Swire que, por sinal, abria justamente a mau5ville: Level 1

 
 

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o deadmau5

Continue Lendo

Brand Channel

Deep, acid e tech house folclórico; confira os 3 novos sons da Alphabeat

Kiko Franco e Woak com gringos, collab entre namorados e Dudu Linhares e ChampZ são a bola da vez na gravadora

Alphabeat Records

Publicado há

Alphabeat
O casal Camila Yoshida e Lipe Forbes no estúdio. Foto: Divulgação

Mais uma sexta-feira, mais uma vez que a Alphabeat vem com três lançamentos de uma vez — e os três bem diferentes entre si.

“Swim” é o resultado da parceria de Kiko Franco e WOAK com o inglês Sylvain Armand e a voz do australiano Nick Kingswell (Austrália), que deu origem a esse deep house harmônico e irado, com elementos e personalidade de cada artista envolvido.

 

Subimos o BPM com “Dance the Dance”, uma collab entre Lipe Forbes e sua namorada, Camila Yoshida. Trata-se de uma música romântica, mas agitada e enérgica, com pitadas de acid e electro house, grooves disco e vocais do casal modulados com vocoder, à lá Daft Punk.

 

Por fim, “La Grega” é mais um trabalho autoral de Dudu Linhares em parceria com ChampZ — olha ele aqui de novo! —, depois de um bom tempo de desenvolvimento em estúdio. A música mescla batidas de tech house com melodia e samples de música folclórica do leste europeu, além de alguns timbres de house music clássica.

  

+ CLIQUE AQUI para conferir mais conteúdo da Alphabeat Records

Continue Lendo

Phouse Tracks

RAAF – Infinity (Original Mix)

Phouse Staff

Publicado há

RAFF

O lançamento de hoje da Phouse Tracks é “Infinity”, uma bass house pegada do DJ e produtor RAAF.

A música está agora disponível para free download no Artist Union, no nosso SoundCloud e no Spotify.

RAAF é mais um projeto de Rafael Pereira Pires, o RaFelps, jovem carioca de apenas 17 anos responsável por alguns dos principais lançamentos da Phouse Tracks. O garoto — que, por sinal, lançou conosco na semana passada — possui esse outro projeto paralelo, voltado a frequências mais graves.

Como RAAF, tinha lançado apenas bootlegs para faixas como “Tem Café”, do Gaab com o MC Hariel, e “Make It Bun Dem”, do Skrillex.

Siga e ouça também a playlist com todos os nossos lançamentos:

+ CLIQUE AQUI para conferir mais lançamentos da Phouse Tracks

Continue Lendo

Publicidade

Brazillian Bass 300×250
Injeção Eletrônica 300×250
Sundance (300×250)

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
Injeção Pop Up