Brasileiros no Beatport
* Atualizado em 21/12/2018, às 11h03

O Beatport também fechou seus números de 2018, e tem brasileiros se destacando! A equipe do portal fez a sua seleção das 50 maiores faixas do ano em cada gênero, em um universo de mais de um milhão de lançamentos no ano. E 14 nomes brasileiros conquistaram seu lugar ao sol nessas listas; dois deles, inclusive, com não só uma, mas duas faixas, o que pode ser considerado um feito bem marcante.

Como um dos principais representantes do cenário progressive house no Brasil, o carioca Morttagua emplacou duas duas faixas entre as melhores do ano no estilo: “Valhalla”, lançada pela sua label Timeless Moment em novembro, e o seu remix para “Looking Back to Look Forward”, do veterano inglês John 00 Fleming.

Conforme as estatísticas do BeatStats, Morttagua ainda colhe outros números bem expressivos: é o artista nacional de progressive house com mais vendas no portal, e a Timeless Moment também é o selo brasileiro com maior vendagem no gênero, encontrando-se na seleta lista dos 30 maiores do mundo.

Quem também conseguiu o mesmo feito foi a DJ ANNA, que acaba de ser anunciada na primeira fase do Ultra Miami. A brasileira, entretanto, se dividiu em duas categorias diferentes: techno (com a faixa “Hidden Beauties”, lançada pela Kompakt Extra em janeiro) e melodic house & techno (com o remix para “Singularity”, do Jon Hopkins, que destacamos aqui). ANNA é ainda a brasileira mais vendida no Beatport, estando em 13º no Top 100 de vendas geral.

Outros filhos da terra que conseguiram destaque foram o mineiro Sugar Hill e o carioca Natema (com “Como Va”, no Top 50 de house); ILLUSIONIZE (com “Eruption, Pt. 3”), Dirtyloud (com “That Rush”) e Future Class (com “Every Second”), todos no Top 50 de future house; o DJ Patife e o Vangeliez (com “Ain’t That Bad”, no Top 50 de drum’n’bass); Victor Ruiz (com seu remix para “Bipolar Star”, de Olivier Giacomotto); Andre Sobota (com o remix de Trilucid e Phil Martyn para a sua “Unmute”, na lista de progressive house), Renato Cohen (com “Morse Song”, no quadro de nu disco/indie dance), o duo TouchTalk (com “Interlude”, em tech house) e o mestre Gui Boratto (com o remix do Kölsch para a sua “618”, no chart de melodic house & techno).

Você pode conferir todas essas listas diretamente no Beatport.

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Fã disponibiliza 1º show da nova tour do Swedish House Mafia

Primeira data na Tele2 Arena pode ser conferida na íntegra

Assista ao aftermovie do Warung Day Festival 2019

Filme traz depoimentos dos organizadores e dos artistas que comandaram o evento

Novo álbum do Avicii terá ação de pré-lançamento em São Paulo

Capital paulista será uma das seis metrópoles em que fãs poderão se conectar para ouvir trechos do disco

DJ e empresário de sucesso: conheça o trabalho de Rishi Patel

Rishi é DJ e um dos nomes à frente da Plus Eight Equity Partners

Kavit & Kesia – Collins (Original Mix)

“Collins” é o mais recente lançamento da Phouse Tracks. Produzida na pegada…

DGTL São Paulo contrastou lineup impecável com serviço amador

Festival teria tudo para ser um dos rolês do ano se não fosse tão mal organizado

Novo single do Avicii na área: ouça “Tough Love”

Single sucede “SOS”, lançado há um mês

Felix Jaehn lança collab com o Breaking Beattz: “Meus produtores de deep house favoritos no momento”

Duo mineiro revela que foi procurado pelo DJ alemão no Instagram

Techno pesado: ouça “Old Norse”, novo EP do produtor brasileiro Spuri

EP saiu nesta segunda-feira (29), pela Prisma Techno

Kraftwerk fará primeiro show em Ibiza de sua história

A apresentação será parte da celebração dos 20 anos da Cocoon, de Sven Väth