Novo clube de Curitiba é inspirado nas raízes do underground londrino

Clube Inbox é o novo espaço para o desenvolvimento da cena underground da capital
* Edição e revisão: Flávio Lerner

Entre os anos 80 e 90, talvez você — assim como quem vos escreve — nem tivesse chegado ainda neste mundo, e muito provavelmente já deve ter pensado: “nasci na época errada”, certo? A verdade é que a época mencionada foi sim um momento histórico em diversos sentidos. Muitas transformações ocorriam no mundo, e a música, independentemente do gênero musical, era um grito de liberdade ouvido e compreendido por diferentes públicos.

Naquele mesmo período aconteciam, por exemplo, as raves em prédios e galpões abandonados de Londres, denominados de “squat”, onde a acid house tomava conta e se alastrava por toda a capital inglesa. As “squat parties” eram festas clandestinas realizadas por clubbers que queriam dançar e ouvir música quando bem entendessem, então era encontrar um local, arrumar um soundsystem e voilà. Naquela época, a polícia não podia fazer nada a respeito, apenas a justiça, então a cena underground fervia e ganhava cada vez mais adeptos. 

+ Veja registros históricos das primeiras raves do Reino Unido

Essa cena underground londrina serviu de inspiração para o mais novo espaço de entretenimento de Curitiba, o Clube Inbox, localizado às margens da BR-277. O que era uma antiga fábrica do Café Damasco se transformou num espaço cheio de vida, com opções gastronômicas, carta de drinks assinada por Romero Brito (calma, galera: o bartender premiado, não o artista plástico) e, claro, uma pista intimista com espaço para 800 pessoas, numa proposta que aproxima muito a pista e o DJ.

Antes mesmo de entrar na casa é possível se impressionar com o local, antigo e imponente, com estrutura de 240 metros quadrados. Lá dentro, a atmosfera industrial ganha ainda mais destaque graças à arquitetura e aos diversos detalhes preservados da antiga fábrica, o que dá um ar todo especial ao Inbox, sem contar a intervenção artística do grafiteiro Rodrigo Nickel, responsável por dar ainda mais cor ao espaço.

Clube Inbox
Foto: Zooe/Divulgação
Clube Inbox
Foto: Zooe/Divulgação

Mas o destaque principal fica mesmo pela programação do club, que tem trazido um grande número de DJs internacionais à sua cabine, focando em vertentes como techno, tech house e minimal. Já passaram por lá desde a sua inauguração, em 12 de julho, Jimpster, Adam Shelton e Subb-an (Reino Unido), Yaya (Itália), Tomy Wahl e Shall Ocin (Argentina), Jesse Perez (Estados Unidos).

Já na agenda do próximo mês estão escalados Sakro (México), Guy Mantzur (Israel), Cesar Merveille (Alemanha), Anil Aras, Luuk van Dijk e Tom Trago (Holanda), além do brasileiro Albuquerque.

Confira mais fotos do Clube Inbox:

Clube Inbox
Foto: Zooe/Divulgação
Clube Inbox
Foto: Zooe/Divulgação
Clube Inbox
Foto: Zooe/Divulgação

* Marllon Gauche é colaborador da Phouse.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.
ADVERTISEMENT

PHOUSE MUSIC
SPOTLIGHT