Histórico clube popular da Europa fecha suas portas depois de 30 anos

O famoso Cocoricò, que já recebeu astros como Carl Cox, Richie Hawtin e Chemical Brothers, teve falência declarada

Um dos mais célebres e famosos clubes da cena eletrônica italiana fechou suas portas. Aberto em 1989, o Cocoricò declarou falência no começo deste mês. Sediado em Riccione, na província de Rimini, o clube tinha capacidade de seis mil pessoas e era famoso por seu design em forma de pirâmide e por grandes noites com expoentes da house e do techno.

Confira o que disse o Resident Advisor:

Aberto em 1989, o local histórico teve falência declarada em 04 de junho pela Corte de Rimini, que agiu a pedido do fisco. De acordo com o Huffington Post, o Cocoricò deve mais de €800 mil [aproximadamente R$ 3,47 milhões] em impostos. A primeira audiência de falência vai ocorrer no dia 25 de outubro.

Os problemas financeiros do Cocoricò derivam parcialmente por causa da morte de Lamberto Lucaccioni, um raver de 16 anos que faleceu depois de tomar ecstasy no clube, no verão de 2015. A casa ficou fechada por quatro meses durante a alta temporada, o que prejudicou a sua reputação e a colocou numa espiral de débitos.

No seu auge, o Cocoricò — originalmente aberto como um restaurante — foi um dos clubes mais populares da Europa, famoso por seu telhado de vidro em forma de pirâmide. Nos últimos 30 anos, recebeu de Carl Cox, Magda e Richie Hawtin a Fatboy Slim e os Chemical Brothers.

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o cenário europeu

MAIS LIDAS DA SEMANA