Economia Noturna
Phouse Staff

Phouse Staff

Manchester nomeia primeiro “Consultor de Economia Noturna”

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Novo cargo vai auxiliar também na política de redução de danos

No Reino Unido, a vida noturna é levada a sério. O prefeito de Manchester, Andy Burnham,
nomeu na última semana Sacha Lord como primeiro Consultor de Economia Noturna da cidade. A iniciativa não é remunerada e visa melhorar a vida noturna e otimizar políticas de redução de danos. A nomeação acompanha diversas cidades que também instituíram cargos voltados à vida noturna na Europa e nos Estados Unidos.

A nomeação de Sacha Lord como consultor noturno destaca a importância da indústria da dance music no Reino Unido. Sacha tem experiência no assunto: ele é fundador do Warehouse Project e do Parklife Festival, e também faz parte do conselho da Associação de Indústrias Noturnas (NTIA), no qual é apoiado por um painel de economia noturna, formado por especialistas em várias áreas.

+ A exemplo da Europa, Nova Iorque nomeia “prefeita da vida noturna”

+ Conheça a história de um dos clubs mais lendários de todos os tempos

Manchester está seguindo exemplo de cidades como Amsterdã, Berlim, e Nova Iorque, que já criaram funções do tipo. Os cargos têm nomes diferentes de acordo com cada prefeitura — Night Czar em Londres, ou Night Mayor em Amsterdã —, mas mais ou menos com a mesma responsabilidade: cuidar de assuntos específicos relacionados à vida noturna de locais tão cosmopolitas.

Segundo o Resident Advisor, o novo consultor pretende dar uma olhada no que está faltando na economia noturna de Manchester, o que é necessário melhorar e seguir desenvolvendo o que está funcionando bem. Ele quer também abrir diálogo com a cena e melhorar políticas de redução de danos com uso de testes de drogas.

+ Prefeito de Detroit discute fomentar a vida noturna da “capital do techno”

+ Governo de Berlim investe um milhão de euros na vida noturna da capital

Em entrevista para o Guardian, Lord afirmou que os principais clubes e festivais do Reino Unido deveriam ter instalações para testes de drogas com a medida “back-of-house”, na qual as drogas testadas não são devolvidas ao usuário.

A instituição de mais um cargo voltado para a vida noturna em uma grande cidade parece mostrar como o respeito pela cena de clubes vem crescendo, e como ela segue impulsionando a economia dessas metrópoles.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer ganhar 23 mil reais para montar o estúdio dos seus sonhos?

Se você é DJ e produtor musical não perca essa oportunidade.
Inscreva-se gratuitamente no Burn Residency 2019.