Notícia

Creamfields é confirmado por três anos no Uruguai

FOTO: O produtor Atín Martinez, o Intendente Daniel Martinez, a Ministra do Turismo Liliam Kechichian e o Secretário Municipal Christian Di Candia no lançamento do evento

Em conferência em Montevidéu, a consagrada label britânica foi confirmada até 2019; neste ano, o festival está agendado para novembro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
...

O festival de música eletrônica Creamfields acontecerá no Uruguai neste e nos próximos dois anos. Esse foi o principal anúncio feito por Atín Martínez, da AM Produções, em conferência de lançamento para a imprensa, realizada na última quarta-feira, na Câmara Municipal de Montevidéu. O acordo foi feito com a parte responsável da marca britânica, com matriz em Liverpool, nascida mais de vinte anos atrás. Além da edição de 2017, também está confirmado o festival para 2018 e 2019.

Um dos principais fatores para os responsáveis da disseminação da marca na América do Sul escolherem o Uruguai foi a análise do apoio público e governamental uruguaio, fundamentais na decisão de escolher Montevidéu como o terceiro palco para o festival na AL, juntamente com Santiago e Lima. A capital uruguaia surgiu como uma interessante alternativa após os acontecimentos trágicos em Buenos Aires, onde o evento ocorreu entre 2003 e 2015, sendo considerado por alguns anos a melhor edição do planeta, chegando a reunir mais de 60 mil pessoas em uma mesma edição.

Richie Hawtin encerrando o Enter Stage na Creamfields Buenos Aires

“Sem dúvidas, a política pública Argentina influenciou, mas não vamos usar isso como um argumento para ter vindo [ao Uruguai]”, disse Martinez ao jornal El Observador, referindo-se às proibições impostas pelo governo do país vizinho após a morte de cinco participantes por overdose durante o festival Time Warp em Buenos Aires, em 2015.

+ Falso Ecstasy pode ter sido o motivo das mortes no Time Warp Festival

+ Uma pataquada histórica ameaça cancelar o show do Kraftwerk na Argentina

O Vice-Secretário Geral da Prefeitura de Montevidéu, Christian Di Candia, disse que um dos principais focos da preparação do evento é garantir que todas as precauções necessárias sejam tomadas, com medidas que incluem a presença de postos de hidratação, salva-vidas, e água potável. Já a Ministra do Turismo, Liliam Kechichian, destacou na conferência o potencial turístico do evento, com o qual é esperado atrair argentinos e visitantes brasileiros.O lineup do evento já está fechado, mas a pedido dos organizadores britânicos, ainda não será revelado. No entanto, a presença de DJs locais, regionais e muitos internacionais, como é característica do festival, está confirmada.

A edição 2017 será realizada em 10 de novembro, no Farol de Punta Carretas, entre às 20h e às 10h do dia seguinte. A organização também estima uma margem de público entre 10 mil e 15 mil pessoas. Os ingressos estarão à venda através do Tickantel, a partir de 28 de agosto.

* Jonas Fachi é colunista na Phouse; leia mais de seus textos.

CONFIRA TAMBÉM:

Alec Araujo: ‘’O progressive House é bom demais para ser ignorado’’

O set que mudou tudo! Direto de 1992, ouça demo histórica de John Digweed

Quem ainda tem medo da música eletrônica?

Deixe um comentário

No Comments Yet

Comments are closed