Cultura eletrônica no meio ambiente

Estudo discute impacto da cultura eletrônica no meio ambiente

Vídeo aponta consequências ambientais da indústria da música eletrônica 

A revista britânica Stamp the Wax abriu uma discussão ambiental sobre o impacto ecológico da indústria da dance music no planeta. Apontando a realização de eventos e turnês de DJs como principais bases de pesquisa, a revista mostra também as opções sustentáveis e positivas que a cena eletrônica pode, e já utiliza, para reduzir danos ao meio ambiente. O chamado para conscientização foi publicado no dia 31 de maio, em formato de vídeo-documentário.

O vídeo da Stamp the Wax é um exame das questões ecológicas que envolvem a cultura da música eletrônica. O minidoc analisa o impacto das viagens de DJs e festivais para o crescimento da emissão de CO2 na atmosfera, e explora soluções. O estudo mostra que um “Top 10 DJ” do Resident Advisor produz 550% mais CO2 que um cidadão britânico comum. A iniciativa também destaca a produção de lixo e iniciativas sustentáveis que promovam a reciclagem.

Foto: Screenshot

Os principais motivos apresentados para o aumento do impacto “eletrônico” no meio ambiente são o aumento da popularidade da dance music, a globalização e o baixo custo das viagens internacionais.

Entre as ações propositivas apresentadas, há o destaque para a redução de viagens de avião, ou opções de voo com parcerias ecológicas de redução de danos ambientais, a troca dos produtos descartáveis de plástico por papel, e produção de eventos com energia renovável, como a solar e a eólica. Todas já são implementadas por alguns DJs, festivais e empresas de produção do ramo ao redor do planeta.

+ Estudo revela que músicos são bastante propensos a ansiedade e depressão

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer ganhar 23 mil reais para montar o estúdio dos seus sonhos?

Se você é DJ e produtor musical não perca essa oportunidade.
Inscreva-se gratuitamente no Burn Residency 2019.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS