Larry Levan, Frankie Knuckles, Tee Scott

De maneira simbólica, duas das maiores lendas da história da cultura clubber “revivem” na mesma semana

Os eternos DJs Larry Levan e Frankie Knuckles voltam à pauta ao mesmo tempo; Levan será interpretado em filme sobre a mítica Paradise Garage, enquanto Knuckles terá seu primeiro remix oficial relançado em vinil.

Duas notícias interessantíssimas pros entusiastas da história da cultura de pista pintaram entre a semana passada e esta. Coincidentemente, e de maneira simbólica, os fatos remetem a duas das maiores lendas desse universo: os DJs estadunidenses Larry Levan e Frankie Knuckles.

O primeiro, que fez história na lendária Paradise Garage, nos deixou em 1992, aos 38 anos. Sua residência de dez anos no club nova-iorquino, que funcionou de 1977 a 1987 sob a batuta de Michael Brody, foi fundamental pro desenvolvimento da cultura clubber. Lá se solidificaram os valores [plantados no Loft de David Mancuso] de democracia, comunhão e hedonismo, com um público que, majoritariamente negro, gay e latino, em uma época em que eram muito mais marginalizados, dançava até de manhã, de maneira livre, às experimentações dos pioneiros que desenvolviam o papel do DJ-artista — que recria sons e costura sets conceituais, bem como conduz ao transe coletivo, como um xamã; e isso tudo antes do nascimento da música eletrônica de pista. Levan foi esse DJ, e a Paradise Garage foi a boate que inventou as outras boates.

Áudio remasterizado, extraído diretamente de um mix de Levan na Paradise Garage em 1979

Essa história agora vai enfim ganhar um filme. Dirigido por Jonathan Ullman — que foi quem fez, por sinal, o documentário curta-metragem What is The Paradise Garage?, com takes e entrevistas extraídos da festa de rua de 2014 que homenageou o legado do club [assista abaixo] —, o longa Paradise Garage está em processo de criação e, tomara, fará jus à tradição da casa noturna. Levan, que teve sua importância reconhecida nos EUA a ponto de virar nome de rua, será interpretado pelo ator britânico Kobna Holdbrook-Smith. A má notícia é que ainda não temos uma luz sobre quando será lançado.

“As histórias da Paradise Garage dizem muito sobre o espírito humano”, disse Ullman ao Resident Advisor. “Sobre como as pessoas se uniam em torno de um amor e uma paixão, ambos na pista de dança e na cabine do DJ, tendo a união e diversidade como pano de fundo. Esse filme é tanto uma celebração quanto um conto dramático, embalado em uma trilha matadora que definiu uma era.” No site oficial, é possível sacar mais detalhes sobre a produção, bem como algumas fotos e flyers históricos, e ainda se cadastrar num mailing para ficar por dentro das novidades; tudo isso escutando um mix de outro DJ importante da Garage, David DePino.

What is The Paradise Garage? é o documentário de 15 minutos de Jonathan Ullman, de 2014

Frankie Knuckles relançado

Frankie Knuckles, que nos deixou em 2014, aos 59, era grande amigo de Levan. Começaram suas carreiras de DJ juntos na casa The Continental Baths, antes de cada um assumir suas residências míticas — Larry Levan na Paradise Garage, enquanto Frankie se mudou pra Chicago e assumiu o comando da pista de dança da Warehouse, onde lançaria mão das primeiras demos de house, tornando-se então o “padrinho da house music”. Além de viver bem mais tempo que o parceiro, Knuckles entrou na onda da remixagem, o próximo passo do DJ-artista, consagrando-se também como um importante produtor musical, autor de pérolas como “Your Love” e “The Whistle Song”. Anos depois, virou até amigo do nosso DJ Meme, que me revelou no ano passado como foi a honra de fazer parte da seleta gama de artistas do selo do “padrinho”, o Def Mix.

Nesta semana, o eterno DJ voltou à pauta porque seu remix para a faixa italo-disco “I’m Going to Go”, do produtor milanês Jago, será relançado pelo selo Dark Entries, de São Francisco. Lançado em 1985 pela Full Time Records, foi o primeiro remix oficial de Knuckles, que três anos antes já tinha deixado a Warehouse para assumir o próprio clube, The Power Plant, também em Chicago. Ele ainda é creditado erroneamente no disco como “Frankye Knuckles”, como você pode ver na foto que estampa o vídeo da track no Youtube. Curiosamente, a versão instrumental da música original, de 1983, tornou-se um dos hinos da Paradise Garage, graças a — adivinhe quem! — Larry Levan. O relançamento sai neste sábado, 20, em um vinil 12 polegadas com três faixas: o remix de Knuckles e a original de Jago remasterizada em duas versões: com vocal e instrumental.

Confira também:

O dia do DJ também é um dia de reflexão

Comemoramos o aniversário do eterno Frankie Knuckles com uma música lançada do além

Escute um mix de Frankie Knuckles de 1992

Sem profundidade não há futuro; uma entrevista exclusiva com o lendário DJ Meme

Volte no tempo e reviva raves históricas

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS