deadmau5-live-ultra-music-festival-miami-23-03-2013-photography-by-rukes-com

deadmau5 revela ter escapado de acidente aéreo fatal por um triz

Em entrevista, o produtor conta como bateu na trave na participação de um dos maiores acidentes aéreos da Espanha

Entrevistado recente do H3 Podcast, Joel Zimmerman, o deadmau5, foi perguntado se tinha na sua vida alguma história bizarra ou sobrenatural para contar. Depois de narrar um episódio em que andava na rua discutindo sobre a origem do seu projeto como deadmau5 e teria visto um gato deixar um rato morto bem na sua frente, e antes de contar um causo bobo sobre jogos de azar com Dillon Francis, o produtor revelou como escapou de um dos maiores acidentes aéreos recentes da Espanha.

Segundo Zimmerman, ele e seu tour manager estavam voltando de Ibiza fazendo uma conexão em Madrid, para depois pegar um voo para Las Palmas, onde tocaria em outra gig. Como chegaram no Aeroporto de Madrid-Barajas em cima da hora do próximo voo e os terminais eram distantes um do outro, a dupla correu para não perder o avião, mas não foi o suficiente.

“O aeroporto é ridiculamente grande, e nosso próximo voo era na outra extremidade, então tivemos que literalmente correr para chegar a tempo”, contou. “Não podíamos perder a gig de jeito nenhum, era muito dinheiro envolvido, então corri como nunca na minha vida. Quando chegamos, nos disseram que tinham acabado de fechar as portas, e que se tivéssemos chegado um minuto antes, teríamos entrado. Então ficamos tipo: vamos ter que encontrar outras opções, algum voo privado… O avião decola, não levanta nem a cem metros e desaba, com todos os passageiros morrendo. Devia ter umas mil pessoas no aeroporto, ficou todo mundo em silêncio, foi a coisa mais sinistra.”

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o deadmau5

A história diz respeito ao voo 5022 da Spanair, que caiu no dia 20 de agosto de 2008 (e não sete anos atrás, como Joel sugere na entrevista), com 172 passageiros a bordo. Diferentemente do que o “rato” contou, houve 18 sobreviventes, com 154 mortes. “O próximo avião que a gente pegou foi muito cabreiro. Quero dizer, eu sou um cara de números. Quais as chances de dois aviões caírem no mesmo local e no mesmo dia? Mas todos naquele voo estavam rezando, foi surreal. Mas é o universo. Não vou ficar tipo: ‘nunca mais vou voar!’. Só foi bizarro que perdemos o voo por um triz.”

Mesmo com tanta sorte, Zimmerman se mostrou bem cético quanto a crenças em intervenções divinas ou destino. “Não [senti intervenção divina nenhuma]. Olhe para o universo, quantas coisas aleatórias não acontecem… Tudo é muito caótico, e muito distante da nossa compreensão. Não quero chegar e assumir esse ponto de vista restrito que crê em um grande controlador de tudo, que sabe o que está fazendo e que as coisas estão destinadas a acontecer de tal forma…”

Confira o trecho completo da entrevista:

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer ganhar 23 mil reais para montar o estúdio dos seus sonhos?

Se você é DJ e produtor musical não perca essa oportunidade.
Inscreva-se gratuitamente no Burn Residency 2019.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS