deadmau5 orquestra

A gota d’água parece ter transbordado no universo do troll mais famoso da cena eletrônica. Só nesta semana, o deadmau5 se viu numa grande polêmica por fazer comentários que foram considerados homofóbicos e transfóbicos (e que posteriormente foram deletados por ele), e depois as coisas só pioraram quando o Slushii compartilhou um vídeo do “rato” chamando o seu som de “música aidética” e “merda autista”.

Publicado em junho, o vídeo em que Joel trollou a música do Slushii viralizou ontem, depois de ser compartilhado pelo produtor

O grande fora veio quando Slushii revelou que sofreu bullying a vida inteira por estar, na verdade, dentro do espectro autista. Provavelmente, foi esta situação que levou Joel Zimmerman a refletir e tomar medidas drásticas para mudar.

https://twitter.com/SlushiiMusic/status/1050089737220849664?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1050089737220849664&ref_url=https%3A%2F%2Fedm.com%2Fnews%2Fdeadmau5-slushii-autistic-aids-music
“Como alguém que na verdade está no espectro do autismo, isso é muito desapontante”
https://twitter.com/SlushiiMusic/status/1050153904489394176?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1050153904489394176&ref_url=https%3A%2F%2Fedm.com%2Fnews%2Fdeadmau5-slushii-autistic-aids-music
“Eu sofri bullying a minha vida inteira. Ver esse vídeo me deixa muito triste porque eu sempre tive o deadmau5 como referência, e eu não levo com leveza o fato de ter uma forma de autismo. É triste que como membro tão influente da nossa comunidade, você continue a usar a sua plataforma para levar os outros pra baixo.”

Em uma carta publicada nessa quarta-feira pelo seu Twitter, o artista pediu desculpas pelos comentários ofensivos, revelou estar passando por problemas relacionados à saúde mental nos últimos anos e assumiu que vai procurar ajuda, dando um tempo (na sua carreira?) para isso.

Assim, o deadmau5 dá a entender que pode estar entrando em um hiato — assim como Hardwell anunciou em setembro. Confira o comunicado do canadense, com tradução pela Phouse:

Tenho passado por tempos difíceis e peço desculpas sinceras pelos comentários que fiz, que foram completamente ofensivos e aos quais assumo toda a responsabilidade.

Agora é o momento de eu lidar com os meus próprios problemas, o que inclui finalmente encarar os desafios da minha saúde mental que eu tenho enfrentado nos últimos diversos anos. 

Meu desejo de começar um selo era de levantar minha comunidade e dar oportunidades à próxima geração, e eu acabei perdendo isso de vista.

Consultei amigos e pessoas amadas e cheguei à conclusão de que eu preciso de ajuda profissional para contornar esses meus problemas e me transformar em uma versão melhor de mim mesmo.

Mais uma vez, peço desculpas a todos aqueles que eu ofendi. Vou dar um tempo e ficar fora do radar pelo tempo que for necessário para cuidar de mim.

     

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o deadmau5

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

L_cio cria novo projeto para live acts em São Paulo

Programada para junho, a primeira edição da AKT traz o produtor alemão Stimming

Kraftwerk fará primeiro show em Ibiza de sua história

A apresentação será parte da celebração dos 20 anos da Cocoon, de Sven Väth

Teles e Jorge Pyerre lançam single pela Alphabeat

“Grateful” é o resultado da collab entre os dois artistas

Scorsi fala sobre a produção de “In You”

Com vocal de Victoria Pfeifer, som foi lançado na última sexta, via Liboo

Assista a sets do EDC Las Vegas 2019

Tiësto, Steve Aoki, Gareth Emery e outros nomes subiram seus sets no YouTube

Time Warp anuncia nova edição em São Paulo

Segundo evento no Brasil fará parte da comemoração de 25 anos da label alemã

“Rave protesto” de 2018 vira filme longa-metragem

“Raving Riot” será lançado no Beat Festival em junho; dez dias depois, ODD recebe showcase do Bassiani

Diplo mistura house com country em novo projeto

Produtor entrega primeiro single de “Thomas Wesley”, álbum que leva seu nome de batismo

Consistência e reconhecimento: Rods Novaes fala sobre a trajetória da Not For Us

Com mais de 220 lançamentos, gravadora brasileira está no mercado há oito anos

Flying Lotus mostra faceta boogie em dois novos sons

Produtor dá indícios da cara do seu próximo álbum