Dos hinos dance da BBC em Ibiza, passando pelo maestro DJ Marky, ao medley irlandês do Daft Punk; os melhores exemplos da união entre música clássica e música de pista. 

O DJ Pete Tong, da BBC Radio 1, agitou recentemente um lance supermassa no Royal Albert Hall, em Londres: comandou, em parceria com o maestro Jules Buckley, uma orquestra em uma viagem sobre diversos hits da dance music — mais especificamente, os hinos dance que fizeram a história da rádio da BBC em Ibiza, uma união que recém completou 20 anos.

O evento foi parte das famosas BBC Proms, semanas anuais de concertos voltados à música clássica, que recém completaram 120 anos — ou seja, o cara deu um jeito de celebrar duas datas históricas da sua Radio 1 em uma apresentação épica.

A Heritage Orchestra performou 23 desses hits da música de pista em um set de uma hora e meia, de encher os olhos. Aparentemente, Tong mandava as bases eletrônicas de cada música, e fazia as viradas — isto é, quando elas aconteciam, já que a ausência de continuidade nas transições foi o ponto fraco do show. O maestro Buckley, de fones de ouvido, recebia as bases do DJ, e a partir daí comandava a sua orquestra.

Essa, porém, foi apenas uma das tantas vezes em que clássicos da dance music foram rearranjados em uma formação clássica. Mais recentemente vimos um coral reeditando Adagio For Strings, do Tiesto, no Sensation 2015, enquanto o Tomorrowland teve o reforço da Orquestra Nacional da Bélgica em sua última edição.

Como vocês podem ver, é uma ideia que está longe de ser inovadora, mas que sempre cai muito bem, comprovando — se é que ainda precisaria — que a música digital definitivamente tem alma. No entanto, os dois melhores exemplos de música de pista orquestrada que consigo me lembrar são estes:

Red Bull Technostalgia com DJ Marky

Em 2012, essa apresentação no Cine Joia, em São Paulo — que depois seria repetida no Lolapalloza 2013 —, foi a que melhor concretizou a metáfora do DJ enquanto maestro da pista de dança. Marky, com um abrigo da Adidas cortado em forma daquelas casacas usadas pelos maestros clássicos e empunhando uma batuta, regeu duas bandas que dividiam o palco lado a lado para tocar — adivinhe só! — clássicos da dance music em arranjos orgânicos. Cada banda era como se fosse uma pickup, e na hora da virada o DJ conduzia a entrada de uma música na batida da outra, exatamente como num DJ set.

Trinity Orchestra e o medley do Daft Punk

Da academia irlandesa para o mundo, a Trinity Orchestra é famosa por interpretar pérolas da cultura pop, como Pink Floyd e Gorillaz. Em 2011, fizeram um medley do álbum do Daft Punk Discovery, de 2001 [também conhecido como maior disco do planeta], com direito a duas do Homework [1997]. Apesar de um dos vocalistas que, bem, ao menos ele tentou, a performance foi do caralho, e teve direito a guitarras, baixo, bateria e vocoder, além dos tradicionais times de cordas, metais e percussão.

Confira as tracklists de cada obra:

Radio 1 Ibiza Prom

01) Fatboy Slim — Right Here, Right Now

02) Eric Prydz — Pjanoo

03) The Shapeshifters — Lola’s Theme

04) Robert Miles — Children

05) ATB — 9 PM (Till I Come)

06) Moby — Go

07) Frankie Knuckles — Your Love

08) Inner City — Good Life

09) Orbital — Belfast

10) The Sabres of Paradise — Smokebelch II

11) Daft Punk — One More Time

12) Alison Limmerick — Where Love Lives (Come On In)

13) Vangelis — Rachel’s Song (Perfecto Symphony Orchestra)

14) Moby — Porcelain

15) Faithless — Insomnia

16) Rudimental — Waiting All Night

17) Stardust — Music Sounds Better With You

18) Rhythm is Rhythm — Strings of Life

19) DJ Rolando — Jaguar (Knights of the Jaguar)

20) Brainbug — Nightmare

21) Energy 52 — Café del Mar

22) Rudimental — Feel the Love

23) The Source — You Got the Love

Red Bull Technostalgia com DJ Marky

1) Chemical Brothers — Block Rocckin Beats

2) Massive Attack — Unfinished Sympathy

3) Daft Punk — Da Funk

4) St. Germain — Rose Rouge

5) Galaxy 2 Galaxy — Hi Tech Jazz

6) Robin S — Show me Love

7) New Order — Bizarre Love Triangle

8) Inner City — Big Fun

9) Double Dee feat. Dany — Found Love

10) Jaudee — Plastic Dreams

11) Moby — Go!

12) Moloko — Sing it Back

13) Roni Size Reprazent — Brown Big Paper

14) Ez Rollers — Walk This Land

15) Alex Reece — Pulp Fiction

16) DJ Marky & XRS — LK Band Bull

Trinity Orchestra e o medley do Daft Punk

1) One More Time

2) Aerodynamic + 3) Da Funk

4) Superheroes

5) Around The World

6) Crescendolls

7) Digital Love

8) Aerodynamic + 09) One More Time

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

De volta ao Brasil, Nick Curly passa por SP e Caxias do Sul

Artista toca no D-EDGE e no Warung Tour, em parceria de Colours e Levels

Alok e Quintino lançam collab pela Spinnin’ Records

“Party Never Ends” promete agitar o verão europeu

Jeff Mills lançará álbum para celebrar os 50 anos do 1º homem na Lua

Disco está programado para 19 de julho, via Axis Records

“O Rio já nasceu sendo a maior praça da AIMEC no país”

Os sócios Roger Lyra e Rafael Nazareth falam sobre a inédita AIMEC Rio

Vintage Culture será atração da virada de ano do Sundance Festival 2020

Artista admite ter uma relação especial com o evento

D-EDGE abre inscrições para nova edição do DJ College

Neste ano, as aulas de discotecagem serão ministradas por DJ Magal e Ingrid

Conheça Flakkë, o paulistano que vem surpreendendo o Brasil

Um dos novos projetos mais criativos e talentosos do cenário nacional

Veterano do techno de volta ao Brasil: saiba mais sobre Paco Osuna

Em nova passagem pelo país, DJ espanhol toca no D-EDGE e no Warung Beach Club

De Chemical Brothers a Nicky Romero: os 10 destaques da última semana

Confira a mais nova seleção de lançamentos da Phouse!

DJ e produtor paulista se encontra no techno melódico

Na segunda, Toigo lançou “Medusa”, nova faixa pela Sirup Records