Ella de Vuono é a campeã do BURN Residency 2019

A DJ paulista desbancou mais de 300 inscritos no programa

A DJ paulista Ella de Vuono foi eleita a grande vencedora do programa BURN Residency 2019. O anúncio foi realizado através do site oficial da marca nesta terça-feira (27). 

“Eu estava dirigindo quando vi a notificação. Parei o carro e enquanto o Nonato [Fernandes, gerente de marketing da BURN no Brasil] me fazia perguntas, eu mesma me questionava: ‘será que ganhei?’. Quando ele anunciou, fiquei emocionada e muito empolgada, sei que virá muita coisa pela frente. Eu e minha namorada gritávamos e nos abraçávamos no carro. Ainda estou comemorando no momento em que escrevo isso [risos]”, disse a artista à Phouse.

Neste ano, o programa foi reconfigurado para acontecer apenas em território nacional, diferentemente das edições anteriores. Neste formato, recebeu mais de 300 inscrições de artistas dos quatro cantos do Brasil.

“Mais uma vez posso fazer as mulheres se sentirem representadas. Acho muito importante ver mulheres conquistando cada vez mais os espaços, para mim é uma honra fazer parte dessa história”, completou Ella, que também já foi campeã do Desafio DJ Brasil, em 2012, e é a única residente mulher da Capslock.

O time de jurados composto por Andre Salata, Claudia Assef, Leo Janeiro e Roland Leesker (Get Physical) dedicou boa parte de sua rotina para ouvir e avaliar todos os materiais enviados pelos participantes, bem como analisar o perfil de cada um dos artistas, buscando aquele que melhor pudesse representar o espírito da marca no Brasil de acordo com suas características e qualidade musical.

Com o título, Ella de Vuono irá se apresentar nos eventos showcases da marca — o primeiro já está marcado para 07 de setembro, na Levels, em Porto Alegre. A artista também faturou o prêmio em dinheiro para investir em equipamentos e montar seu próprio estúdio, e irá assinar um contrato anual de acompanhamento de mídia de imprensa com a Beats N’ Lights.

Sobre Ella de Vuono

Ella de Vuono é natural de Campinas e, além de DJ e produtora, é professora na AIMEC. Nas cabines, já são quase 15 anos de experiência com foco entre house e techno, mas sempre com espaço para explorar e improvisar com sonoridades como disco, electro, breakbeat e synth pop.

Recentemente, foi destaque na Phouse pela estreia do seu B2B com a brasiliense Linda Green, que rolou no Caos na última sexta-feira — relembre aqui.

* Marllon Gauche é colaborador da Phouse.

SIGA A PHOUSE:
INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp