Connect with us
XXX Leaderborder
Cat House Leaderborder
Burn Residency – Leaderborder

Eric Prydz: Em busca de novos ares

Phouse Staff

Publicado em

28/07/2013 - 11:50

Eric-Prydz-0Durante muitos anos Eric Prydz ficou longe dos holofotes e freou sua ascensão como DJ por conta de seu pavor de avião. Esse problema, inclusive, foi o principal motivo que fez com que o sueco não seguisse estrada com seus compatriotas do Swedish House Mafia. Agora, morando na América, ele está no coração do mainstream global e vai colocar à prova todo seu potencial para fazer sucesso.

Prydz sempre se destacou por suas produções bem alinhadas. Mas seu crescimento artístico esbarrava em duas características pessoais extremamente limitadoras: o medo de avião e a aversão a entrevistas e ao contato com a mídia. Ele surgiu no foco internacional em 2004 com o single Call On Me. A track foi produzida sobre uma regravação de Valerie (de Steve Winwood, de 1982) e fez enorme sucesso no mundo todo.

Com tamanha repercussão, Prydz saiu de Estocolmo e se transferiu para Londres, onde morou por oito anos. Ele odiava o clima frio de seu país e, além disso, morar na capital britânica facilitava muito as viagens de trem que fazia pra tocar. De lá pra cá, emplacou mais alguns hits, como Pjanoo e Proper Education (releitura de Another Brick In The Wall, do Pink Floyd). Esta última foi indicada em 2008 ao prêmio GRAMMY.

Na edição deste ano, o sueco apareceu novamente entre os concorrentes ao gramofone dourado, indicado à categoria de Melhor Gravação Remixada (Não-Clássica) com a track Midnight City, da banda M83. Diferentemente de 2008, dessa vez ele esteve na cerimônia.

Midnight City foi resultado de um private remix que Prydz fez sem maiores pretensões. Ele lembra que o processo de criação se deu de maneira diferente do que normalmente acontece. “Sempre sou procurado por artistas e bandas com pedidos para remixar suas músicas. Com esta foi diferente. Eu gostava muito da canção original e resolvi fazer um remix para mim. O som se popularizou e, depois de pouco tempo, a gravadora veio me consultar sobre a possibilidade de lançá-lo oficialmente.”

“NÃO SOU CANTOR”

Desde que se fixou em Los Angeles, em meados do ano passado, Eric vem enriquecendo sua carreira. Em maio de 2012, saiu finalmente seu primeiro álbum (triplo), intitulado Eric Prydz Presents Pryda. O disco 1 traz músicas inéditas produzidas por ele. Já os discos 2 e 3 têm hits acumulados ao longo da carreira e alguns re-edits.

Dentre os destaques, estão as tracks Shadows, Agag, Allein e You. Esta última, por sinal, é bem especial. Nela, Prydz se arrisca no vocal. No entanto, ele diz que dificilmente o ouviremos cantar ao vivo. “Seria uma idiotice. Eu não sou cantor, sou um produtor de estúdio. You foi fruto de muitas gravações e regravações, até que eu alcançasse a afinação esperada”, ressaltou, em entrevista a um site americano.

Dois meses após o lançamento do disco, o artista excursionou pelos Estados Unidos – sua primeira empreitada no novo país. Headliner do Identity Festival, primeiro evento itinerante de e-music na terra do Tio Sam, ele se apresentou em várias cidades. Todo o percurso foi feito de ônibus, diga-se de passagem.

O ano de 2012 foi extremamente produtivo pra ele. Além das edições de seu famoso podcast Epic Radio, o segundo mais baixado do iTunes no segmento de música, ele colocou na pista mais alguns singles. Seja assinando como Pryda ou Eric Prydz mesmo, ele lançou o single Every Day e o EP Recomondos/Bergen.

PRIMEIRA RESIDÊNCIA

Este ano Eric não desacelerou e acertou sua primeira residência em solo americano. Desde fevereiro ele conduz suas festas Black Dice no The Wynn, em Las Vegas. Além disso, já soltou três tracks inéditas: Power Drive, Drums In The Deep e Thunderstuck. A primeira pela Pryda Recordings e as outras pela Mouseville Records, dois de seus três labels.

Na agenda, simplesmente os maiores festivais do planeta. Só entre abril e maio ele esteve nos palcos do Ultra Music Festival (Miami), Coachella (California) e Electric Daisy Carnival (New York). O artista também já está preparando os comprimidos pra dormir. Ele terá que atravessar o oceano novamente pra tocar no Tomorrowland (em julho, na Bélgica) e no Creamfields (em agosto, no Reino Unido).

Fonte: Dance Paradise

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Selo de Len Faki terá centésimo lançamento para celebrar seus 15 anos

Phouse Staff

Publicado há

FIGURE
Foto: Reprodução
“FIGURE 100” sai em setembro

O selo de Len Faki, FIGURE, está prestes a celebrar duas marcas importantes em uma só tacada: em setembro, a label comemora seus 15 anos, e para isso, irá presentear os fãs com seu centésimo lançamento — uma coletânea com 17 faixas de artistas do seu roster. A informação foi trazida pelo Resident Advisor.

Chamada FIGURE 100, a VA traz nomes como kirilik (projeto do KiNK), Juxta Position, Pablo Mateo e Lewis Fautzi, além do próprio Len Faki.

“Robot Evolution”, de Len Faki, estará presente na coletânea

O lançamento está previsto para 17 de setembro, em disco quadruplo em vinil e também em formato digital. A arte visual foi desenhada pela artista alemã Julia Schewalie. No mesmo mês, o FIGURE desbrava a Europa em turnê comemorativa.

Tracklist:

01. Setaoc Mass – Far Away From Yesterday
02. Juxta Position – Hexagon
03. Roman Poncet – Turn Down
04. Viers – Moomin Trash
05. Nocow – Metha
06. kirilik – Batut
07. Lady Starlight – d5-12
08. UBX127 – Vectors
09. Len Faki – Robot Evolution
10. Pablo Mateo – Anfang Ende Immer
11. Shlomi Aber – 3000 Reasons Why
12. Nocow – Run Far
13. Truncate – Bassline
14. Lewis Fautzi – Modern Humans
15. Jeroen Search – Rubidium
16. Amotik – Neela
17. Setaoc Mass – Silence

+ Assista a duas horas de Len Faki no Time Warp 2018

Continue Lendo

Notícia

Diplo lança playlist para homenagear artistas LGBT

Phouse Staff

Publicado há

LGBT
Músicas do produtor com Pabllo Vittar estão na lista. Foto: Reprodução
Produtor lembra que a cultura das pistas de dança nasceu em meio a comunidades gays

Ainda na esteira do Mês Internacional do Orgulho LGBT, Diplo publicou uma playlist para homenagear seu artistas queer favoritos. Chamada Pride, a lista traz 27 músicas que contêm participação de ao menos um artista LGBT. Com predominância da bass music e do hip hop, nomes como KANDY, Mykki Blanco, SOPHIE e LSDXOXO estão presentes — além, é claro, de Pabllo Vittar, que aparece com suas duas faixas que tiveram a produção do americano: “Então Vai” e “Sua Cara”.

Além destas, outras produções do próprio Diplo estão presentes, como “Express Yourself”, com o Nicky Da B, e “Swerve”, com a Starrah.

“Desculpem-me por não fazer mais playlists. Tenho trabalho duro discotecando a cada noite, quase sempre tentando improvisar ou trazer algo novo. Havia esquecido o quão fácil é mostrar músicas pra vocês e deixar que vocês as experimentem por conta próprio através do link na minha bio. Sei que o Mês do Orgulho LGBT está quase no fim, mas vou aproveitar pra mostrar o trabalho de alguns dos meus amigos […] e de artistas que colaboraram comigo, além de outros músicos LGBTQ que sempre me inspiraram”, declarou o produtor, em seu Instagram.

“Esses artistas pavimentaram o caminho para as tendências que temos hoje nos clubes, arriscando-se e sendo ousados e destemidos. Se você tiver a chance, faça sua pesquisa, aprenda sobre a cena deles, contrate alguns para tocar na sua cidade e adicione-os às suas playlists”, concluiu, fazendo referência ao fato de que comunidades gays foram fundamentais para o desenvolvimento da dance music e da cultura de pista.

Sorry I don’t make more playlists. Im working hard making sets every night when I DJ.. almost always trying to improvise or do something new and looking to break new music..I forget how easy it is to just show you and let you experience it on your own at the link in my bio.. I know Pride Month is almost over but I’m gonna take the opportunity to share some of my friends @theonlymikeq @jayrneutron @_mykki_ @thisiskandy music and some amazing artists I’ve collaborated with @nickydab @pabllovittar @whereisstarrah and other LGBTQ artists that always inspire me. Because like i posted before, These artists set the table for what trends we have in the clubs today by taking risks and being loud and fearless. If you get a chance do your research and learn about their scenes and book some of them in your town and add them to your own playlists 🏳️‍🌈

A post shared by diplo (@diplo) on

LEIA TAMBÉM:

Diplo lança novo EP com Starrah em vibes tropicais

No Brasil, Diplo toca “Sua Cara” ao vivo com Anitta e Pabllo Vittar

Festa LGBT terá edição solidária com primeira pista de música eletrônica

De maneira simbólica, duas das maiores lendas da história da cultura clubber “revivem” na mesma semana

O legado de David Mancuso; como um homem e seu loft inventaram a cultura clubber

Continue Lendo

Notícia

Armin van Buuren anuncia novidades no projeto Gaia

Phouse Staff

Publicado há

Gaia
Foto: Reprodução
O “mito” liberou um teaser de seu projeto com Benno de Goeij

Quem é mais familiarizado com o trabalho do “mito” Armin van Buuren sabe que um dos seus projetos mais imponentes no trance é o Gaia, dupla formada com o colega Benno de Goeij. Nessa terça-feira, ele anunciou em seu perfil do Twitter que novas músicas do projeto estão por vir. Em teaser que acompanha o tuíte, ele promove o nome “Moons of Jupiter”, antes de revelar que um anúncio especial se aproxima.

Ainda não dá pra saber exatamente do que se trata, mas pelo que temos visto da parceria entre Armin e Benno, possivelmente se trata de um novo single — formato em que o Gaia se notabilizou em lançar esporadicamente, desde 2009.

Entre os lançamentos mais recentes da dupla, podemos destacar “Crossfire”, liberada no final de 2017.

LEIA TAMBÉM:

Com direito a teaser, Alok anuncia collab com Armin e Vini Vici

Armin, Kaskade e Laidback Luke refletem sobre a morte de Avicii

Psytrance perde produtor e DJ Bansi, vítima de câncer raro

Continue Lendo

Publicidade

Cat House 300×250
XXXperience 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
XXXPerience Pop Up