Pryda Tiësto Eric Prydz no Zane Lowe

Eric Prydz fala sobre Swedish House Mafia, medo de avião e suas produções ao Zane Lowe

O sueco participou do programa Beats 1, da Apple Music

Na última semana, Eric Prydz foi o convidado de Zane Lowe em seu programa Beats 1. Em um bate-papo de quase uma hora, o sueco falou sobre diversos assuntos, como o retorno de sua EPIC Radio, seu medo de avião e algumas de suas principais produções.

O DJ revelou que quase desistiu de um dos maiores hits de sua carreira. “Criei uma faixa chamada ‘Pjanoo’. Quando ouvi, pensei: ‘isso vai pôr a pista abaixo’! Eu toquei a track no norte do Reino Unido, e simplesmente não funcionou. As pessoas não entenderam”, disse ele.

“Eu esqueci a faixa por dois anos e meio. Mas aí eu toquei esse show de natal na Suécia e encontrei o CD antigo, então pensei: ‘quer saber? Vou tentar de novo!’. Eu a toco e fica absolutamente incrível. Alguém na multidão está filmando e coloca no YouTube, e… BOOM!”, completa.

Prydz ainda falou sobre suas inúmeras faixas não lançadas, mas explicou que algumas delas jamais serão, porque são uma “porcaria”. Questionado sobre como seria uma track ruim de Eric Prydz, o produtor cita outro de seus maiores hits: “’Call On Me’. Não a vejo como uma música minha”.

Em um dos pontos altos da entrevista ele fala sobre sua saída do Swedish House Mafia, projeto do qual fez parte nos primeiros anos. “Eu estava lá no começo, mas acho que o Swedish House Mafia era algo totalmente diferente do que virou quando Steve, Axwell e Seb decidiram realmente tocar o projeto. Crescemos juntos em Estocolmo, éramos melhores amigos, inseparáveis, todos com estúdios na mesma área, criando esse novo tipo de electro house e realmente nos pressionando e inspirando entre nós”, narrou.

Eric diz que sua saída foi “a melhor coisa que poderia ter acontecido”, tanto para ele quanto para o trio. “Minha música e a maneira como vejo a música eram bem diferentes do que eles gostavam. Eu acho que teria impedido a coisa toda e estou muito orgulhoso deles”, afirmou.

Ele ainda comentou sobre o retorno do trio: “Eles têm seus fãs antigos, mas para repetirem o sucesso que fizeram da primeira vez é preciso conquistar novos fãs. Mas o que os antigos fãs vão dizer se você aparecer e tocar um show sem nada do que eles lembrem de antes? É difícil”.

+ LEIA TAMBÉM: Eric Prydz libera terceiro e último volume de “Pryda 15”

Outro tópico abordado na entrevista foi o medo do artista de pegar avião, que já o impossibilitou de assinar gigs importantes e o fez ter que planejar tours com alcance limitado. Prydz afirma ter tentado de tudo para resolver a fobia.

“O primeiro terapeuta que encontrei em Estocolmo prometeu me curar. Ele me deu o endereço dele, então eu fui lá e era um campo aéreo. Ele tinha seu próprio avião, então disse que iríamos subir e descer, mas assim que ele decolou eu tive um ataque de pânico muito forte em um avião que é menor que… bem… eu estava realmente pensando em processá-lo”, brincou. 

Agora, ao que parece, o medo está controlado, e Prydz já não tem problemas em viajar em aviões, desde que sejam de grande porte, podendo até mesmo fazer voos transatlânticos. Isso inevitavelmente nos faz pensar: quando será que Eric Prydz presenteará nosso país com sua ilustre presença? Ficamos no aguardo.

Você pode conferir a entrevista na íntegra no player abaixo:

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PHOUSE MUSIC
SPOTLIGHT