Connect with us
BRMC

Notícia

Estudo revela que músicos são bastante propensos a ansiedade e depressão

Phouse Staff

Publicado há

Depressão

A Help Musicians UK, organização não governamental voltada a músicos, publicou recentemente um estudo sobre a saúde mental da profissão. A pesquisa, que em sua primeira fase teve 2.211 artistas voluntários, mostrou que 71% já sofreram algum ataque de pânico ou altos níveis de ansiedade, enquanto 68,5% já experimentaram sintomas de depressão.

Os voluntários responderam a um questionário online, ainda em 2016, que revelou uma maioria de músicos trabalhando com música pop (768), rock (694), música clássica (689), alternativo (676) e, em quinto lugar, a música eletrônica (431). Diversos outros estilos, como rap/hip hop (222) e jazz (298) também foram contemplados.

Além de dados objetivos, foram coletadas informações sobre a dificuldade ou facilidade de procurar ajuda. O diferencial aqui, no entanto, talvez seja a compreensão dos porquês de esses músicos apresentarem tantos sintomas de depressão e ansiedade.

+ EXCLUSIVO: FTampa homenageia Chester com remix e fala sobre depressão

Nessa primeira fase, o estudo destaca quatro pontos: as condições muitas vezes precárias de trabalho (pouco retorno financeiro, exaustão e falta de perspectiva); falta de reconhecimento; impacto da carreira no corpo; e, no caso das mulheres, ter que lidar com machismo e até mesmo assédio sexual — como foi visto em matéria da Phouse da semana passada.

+ O DJ de techno Ben Pearce é mais um músico a revelar a gravidade da depressão

Ainda houve uma segunda fase, realizada neste mês de outubro, que buscou apurar como os músicos no Reino Unido se sentem em relação ao trabalho. Essa fase constituiu um estudo piloto, com apenas 26 participantes, mas com a conclusão de que:

– O relacionamento dos músicos com o próprio trabalho ajuda a definir como eles se enxergam enquanto pessoas;

– As pessoas na indústria musical precisam acreditar em si mesmas e no seu trabalho, mas a imprevisibilidade do trabalho pode fazê-las questionar a si mesmas;

– Músicos podem ser altamente autocríticos, e atuam em um ambiente de constante feedback;

– Uma carreira musical é normalmente precária e imprevisível;

– Muitos músicos precisam manter um emprego paralelo ou outros freelances para pagar as contas, o que gera sobrecarga e exaustão;

– Pode ser difícil para os músicos admitir insegurança, por causa da competitividade do mercado;

– Família e amigos têm um importante papel de apoio, mas por outro lado podem levar os músicos a sentimentos de culpa;

– O ambiente de trabalho dos músicos pode ser antissocial e hostil, com casos de abuso sexual, assédio, bullying e coerção;

+ Denúncias de abuso sexual no meio artístico unem mulheres do mundo todo

+ Para alertar sobre depressão, viúva de Chester Bennington compartilha vídeo com últimas cenas do artista

Para tentar reverter esse quadro, a pesquisa sugere três áreas-chave: educação, um código de ética e um serviço especial de suporte psicológico para os músicos. Você pode conferir o estudo completo no Music Minds Matter.

Deixe um comentário

Notícia

Confira 6 lançamentos de destaque do final de semana

Phouse Staff

Publicado há

Foto: Reprodução
Músicas novas de Armin van Buuren, Fatboy Slim, Calvin Harris e mais!

A morte de Avicii caiu como uma bomba e pegou a todos de surpresa. O assunto certamente ainda repercutirá bastante nos próximos dias, mas, apesar de enlutado, o mundo da música não parou de funcionar.

Além dos já mencionados “Game Over” (Martin Garrix e Loopers) e o videoclipe de “Key” (Virtual Self), estes foram alguns dos lançamentos de maior destaque no universo da música eletrônica nessa última sexta-feira (20):

Com timbres ácidos, pegada de psytrance, videoclipe promovendo novo game da série Need For Speed e sampleagem da própria mãe, Steve Aoki lançou “Moshi Moshi”, com Vini Vici. A faixa é a quinta e última da série “5OKI”, da Dim Mak Records.

Também com videoclipe, os Chainsmokers lançaram seu novo single, “Somebody”. Seguindo a sonoridade tradicional da dupla, a faixa tem participação do americano Drew Love (metade do duo de R&B THEY.), e saiu pela Disruptor Records.

Já o Major Lazer apareceu com “Tip Pon It”, em parceria dos sempre reconhecíveis vocais de Sean Paul, pela Island Records.

Pela Astralwerks, Calvin Harris pintou com remix houseiro para “Alone”, da cantora americana Halsey. Entre os últimos lançamentos do produtor, este é definitivamente o mais apropriado para bombar nas pistas de dança — o que nos deixa ainda sem entender exatamente que sonoridade Harris deve seguir em 2018.

O icônico Fatboy Slim ganhou agora mais um remix oficial para “Right Here, Right Now” — single do clássico álbum You’ve Come a Long Way Baby, que foi relançado recentemente. Pela Elevate, o remix do veterano britânico Friction aumenta bem o BPM com uma sonzeira na onda do jungle/drum’n’bass.

Com James Newman, Armin van Buuren sucedeu sua experimentação com a disco music em “Sex, Love & Water” com “Therapy”, novo som pela sua Armada Music. A faixa tem uma pegada bastante pop e tropical.

Continue Lendo

Notícia

Polícia descarta “ação criminosa” na morte de Avicii

Phouse Staff

Publicado há

Foto: Reprodução
Corpo do músico será trazido de volta à Suécia pela família

Conforme apurou a Sky News, a polícia de Omã analisou duas autópsias do corpo de Tim Bergling e declarou não ter encontrado nenhuma ação suspeita de “ação criminosa”. Mais detalhes devem ser revelados nos próximos dias.

A revista People também confirmou com a polícia que a família do músico voou para Mascate, onde o corpo foi encontrado na sexta-feira, para trazê-lo de volta à Suécia ainda nesta semana. “Tim deixa seus pais, dois irmãos e uma irmã — todos estão completamente arrasados”, informou uma fonte da polícia ao veículo.

+ Como o mundo da música reagiu à morte de Avicii

Tim estava visitando a cidade de Mascate, em Omã, para curtir o tempo livre. O Muscat Hills Resort, onde se hospedava, também prestou uma homenagem. “Temos recebido incontáveis ligações e mensagens a respeito da infeliz notícia sobre a morte de Tim Bergling, também conhecido como Avicii. Por questões de privacidade, não podemos fornecer informações sobre a estadia de nossos hóspedes, mas podemos confirmar que o Avicii estava no Muscat Hills e, em sua visita, foi extremamente gentil com todos os nossos funcionários, agindo como se fosse qualquer outro de nossos clientes regulares”, diz comunicado do hotel no Instagram.

“O Avicii parecia estar de bem com a vida enquanto curtia seu período de folga, e também foi muito amigável com todos. […] Estamos muito tristes com as notícias recentes, e também gostaríamos de expressas nossas sinceras condolências à sua família, amigos e todos os seus fãs. Vamos dedicar nossa próxima festa Beats by the Beach, no dia 27 de abril, em sua memória.”

As Muscat Hills Resort, we have been receiving excessive amount of calls and messages with regards to the unfortunate death of Mr. Tim Bergling, also known as Avicii. Due to privacy reasons, we are unable to provide details with regards to any of our guests’ visit or stay, however, all we can confirm is that Avicii did visit Muscat Hills Resort and throughout his visit he was extremely kind to all our staff and acted like any of our regular guests. Avicii definitely did seem to be in good spirits while enjoying his time and he was also very friendly with everyone. As much as we enjoyed his company here at Muscat Hills Resort, we are extremely sad to hear and read all the recent news and therefore we would like to express our sincere condolences to his family, friends and all his fans. We will be dedicating our coming Beats by the Beach party on 27th April 2018 in memory of Avicii and have our Bay Lights on throughout the night to keep his spirit. Thank you and kind regards, Muscat Hills Resort Management #avicii #rip #youwillbemissed #restinpeace #ripavicii #aviciiforever #djavicii #oman #omannews #aviciifan #aviciithebest

A post shared by Muscat Hills Resort (@muscathillsresort) on

Continue Lendo

Notícia

Tomorrowland revela lineup de seus primeiros palcos de 2018

Phouse Staff

Publicado há

Tomorrowland 2018 Primeiros Palcos
Foto: Reprodução
Bruno Martini é mais um brasileiro confirmado para o festival

O Tomorrowland saiu um pouco da sua rotina de anúncios para esta edição de 2018. Ainda no meio da fase dois, em que vídeos com cerca de 20 novos nomes vinham sendo divulgados eventualmente, a organização mudou um pouco o protocolo e resolveu compartilhar nesta segunda-feira (23) a programação completa de três palcos: Garden of Madness, Rose Garden e Tulip — que se dividem, por sua vez, na curadoria de labels como Anjunadeep, Dynamic, Spinnin’ e Robin Schulz & Friends.

Alguns nomes novos também podem ser observados aqui — entre eles, mais um brasileiro. Anunciado para o dia 27 de julho, no Sexy By Nature/Garden of Madness, Bruno Martini se junta ao DJ Marky, Gui Boratto e Alok como mais um dos brazucas confirmados para esta edição. Marky e Boratto, aliás, também tiveram suas datas reveladas: o primeiro toca igualmente no dia 27, no Netsky and Friends/The Rose Garden, enquanto o segundo foi confirmado para o dia 29, no Ketaloco/Tulip.

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Novos palcos devem ser revelados amanhã.

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o Tomorrowland

Continue Lendo
BRMC – 300×600
Alphabeat – Demos
Clube de Turismo – Start

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

CADASTRE-SE E RECEBA NOVIDADES

Carregando

Lazy Bear Phouse Tracks