O livro que conta a saga da cultura de pista no Brasil vai ganhar nova edição, com novos capítulos e capas com Seu Osvaldo, Marky, ANNA e Alok; restam poucos dias para comprá-lo em lote promocional.

Parecia impossível, mas vai rolar. A jornalista Claudia Assef confirmou nesta tarde, em seu Facebook, o final feliz de sua campanha de relançamento do livro Todo DJ Já Sambou. Em contato com a coluna, Assef esclareceu mais detalhes de como conseguiu praticamente fechar o restante do financiamento — na última semana do projeto no Catarse.me, ainda faltava nada menos que 58% de um total de R$ 45 mil, o que indicava que não sairia do papel.

+ Livro essencial da cultura DJ no Brasil entra em campanha por relançamento

O turning point foi conquistado com a ajuda de duas empresas: a Miller — que, assim como tem parceria com a Phouse, também é parceira do site de Claudia, o music non stop — e a produtora de live marketing SRCOM. “Comigo as coisas costumam rolar na emoção. A quatro dias do final da campanha, com 42% da meta atingida, a gente conseguiu que essas duas empresas superparceiras e apoiadoras do meu trabalho nos apoiassem com cotas de dez mil cada uma”, contou a Claudia. “Ainda vão faltar seis mil pra atingirmos a meta, mas tenho certeza de que iremos chegar.” Com o patrocínio, tanto a Miller quanto a SRCOM terão suas logomarcas impressas nas novas capas do livro, além de receberem 80 livros cada uma, figurarem como apoiadoras da festa de lançamento e realizarem ações de marketing com a obra.

+ Women’s Music Event lança aftermovie da sua primeira conferência

A jornalista ainda aproveitou o papo pra revelar em primeira mão como será a nova capa. “Vão ser quatro capas, na verdade. O livro original tinha o Mau Mau, e desta vez vamos abrir pra novos nomes: Seu Osvaldo, DJ Marky, ANNA e Alok”, segue contando. “Seu Osvaldo, por ter aberto caminho pra todos os que vieram depois; Marky, por juntar tudo o que eu acho importante num só profissional: técnica apuradíssima, bom gosto, conhecimento gigantesco e paixão; ANNA, por exemplificar a força e o poder da mulher DJ; e o Alok por ser um retrato de onde o DJ pode chegar nos dias de hoje.”

+ O que o Dia Internacional da Mulher tem a ver com a dance music

Agora, pra quem quiser comprar a edição atualizada de Todo DJ Já Sambou por lote promocional [ou comprá-lo com alguns dos bônus disponíveis], tem até esta sexta-feira  — desta vez, porém, com a certeza de que sua compra vai ser concretizada, já que o que seguir faltando dos seis mil reais será completado pela própria Claudia. No momento desta publicação, Assef está se dirigindo ao estúdio da DJ Ban, pra contar mais ao DJ e entrevistador sobre o projeto. O programa será transmitido ao vivo, pelo Facebook da DJ Ban, a partir das 20h.

+ Exclusivo: DJ Marky fala sobre novos lançamentos e o que falta à cena brasileira

Entenda o caso

Há dois meses, Claudia Assef lançou no Catarse uma campanha ousada, para financiar uma nova edição da sua obra, Todo DJ Já Sambou — livro que conta a história da cultura de pista no Brasil, dos anos 50 aos anos 2000, e que se tornou um marco por por explorar uma pesquisa inédita. Graças ao trabalho da jornalista, descobriu-se a figura de Osvaldo Pereira, a.k.a Seu Osvaldo, que ficou conhecido como “o primeiro DJ do Brasil”, ganhando reconhecimento das novas gerações. A obra ainda passa por dezenas de boates, DJs e movimentos pioneiros do país — da época dos bailes de orquestra aos bailes funk; das festas de pós-punk ao EBM; da disco à house e ao techno; e de nomes como MemeMau MauMarky e PatifeSônia AbreuIraí CamposMagalRenato LopesRicardo Guedes e Marlboro.

+ Sem profundidade, não há futuro”; uma entrevista com o lendário DJ Meme

De 2003, o livro já teve três edições, a última delas de 2010, e desde 2015 encontra-se fora de catálogo. Para lançar a quarta edição, com novo projeto gráfico e novos capítulos — atualizando-o com o que rolou no país nesses últimos 15 anos —, o crowdfunding no Catarse previa pouco mais de R$ 45 mil, dos quais, sem os patrocínios, haviam sido arrecadados quase vinte mil reais [se você visitar a página da campanha ainda neste dia 17, a verá desatualizada, pois os depósitos só serão processados a partir de amanhã].

* Flávio Lerner é editor-assistente na Phouse; leia mais de suas colunas.

LEIA TAMBÉM:

Monique Dardenne: abrindo portas pras mulheres na música, sem mimimi

O que significa ser um DJ? Alguns dos principais nomes do país respondem

Alok e Vintage Culture se juntam no palco, falam em união e indicam collab

O legado de David Mancuso; como um homem e seu loft inventaram a cultura clubber

Herói? Aparentemente, Chance The Rapper acaba de salvar o Soundcloud

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Axwell grava minimix de 5 minutos para Annie Mac

Cinco minutos de pura house music

Trio sem cordas em Salvador terá Major Lazer e Tropkillaz

Grupo ÀTTØØXXÁ, que mistura ritmos brasileiros e música eletrônica, também estará no rolê

Tomorrowland anuncia os primeiros 15 nomes para 2019

Diversas outras atrações devem ser reveladas ao longo da semana

Jetlag pinta de surpresa e toca som inédito com Anitta

Dupla apareceu no show da cantora no Planeta Atlântida e gravou videoclipe

Alok confirma reedição de trio sem cordas em Salvador

A “Pipoca do Alok” vai agitar o sábado de Carnaval na capital baiana

Filme do Netflix sobre o Fyre Festival está disponível no Brasil

Com subtítulo digno de “Sessão da Tarde”

Gabriel Boni remixa Vitor Kley; escute

Remix saiu pela Midas Music, de Rick Bonadio

Bloco de música eletrônica terá seu próprio trio elétrico neste Carnaval

Unidos do BPM vai atuar em São Paulo e em Brasília

Conheça o V.A.M.O, mais novo projeto de tech house brasileiro

Dupla é a nova aposta da Alphabeat Records

Com suporte de David Guetta, Audax e VINNE lançam “For the Night”

Faixa foi lançada nesta sexta-feira, pelo selo alemão RUN DBN