O livro que conta a saga da cultura de pista no Brasil vai ganhar nova edição, com novos capítulos e capas com Seu Osvaldo, Marky, ANNA e Alok; restam poucos dias para comprá-lo em lote promocional.

Parecia impossível, mas vai rolar. A jornalista Claudia Assef confirmou nesta tarde, em seu Facebook, o final feliz de sua campanha de relançamento do livro Todo DJ Já Sambou. Em contato com a coluna, Assef esclareceu mais detalhes de como conseguiu praticamente fechar o restante do financiamento — na última semana do projeto no Catarse.me, ainda faltava nada menos que 58% de um total de R$ 45 mil, o que indicava que não sairia do papel.

+ Livro essencial da cultura DJ no Brasil entra em campanha por relançamento

O turning point foi conquistado com a ajuda de duas empresas: a Miller — que, assim como tem parceria com a Phouse, também é parceira do site de Claudia, o music non stop — e a produtora de live marketing SRCOM. “Comigo as coisas costumam rolar na emoção. A quatro dias do final da campanha, com 42% da meta atingida, a gente conseguiu que essas duas empresas superparceiras e apoiadoras do meu trabalho nos apoiassem com cotas de dez mil cada uma”, contou a Claudia. “Ainda vão faltar seis mil pra atingirmos a meta, mas tenho certeza de que iremos chegar.” Com o patrocínio, tanto a Miller quanto a SRCOM terão suas logomarcas impressas nas novas capas do livro, além de receberem 80 livros cada uma, figurarem como apoiadoras da festa de lançamento e realizarem ações de marketing com a obra.

+ Women’s Music Event lança aftermovie da sua primeira conferência

A jornalista ainda aproveitou o papo pra revelar em primeira mão como será a nova capa. “Vão ser quatro capas, na verdade. O livro original tinha o Mau Mau, e desta vez vamos abrir pra novos nomes: Seu Osvaldo, DJ Marky, ANNA e Alok”, segue contando. “Seu Osvaldo, por ter aberto caminho pra todos os que vieram depois; Marky, por juntar tudo o que eu acho importante num só profissional: técnica apuradíssima, bom gosto, conhecimento gigantesco e paixão; ANNA, por exemplificar a força e o poder da mulher DJ; e o Alok por ser um retrato de onde o DJ pode chegar nos dias de hoje.”

+ O que o Dia Internacional da Mulher tem a ver com a dance music

Agora, pra quem quiser comprar a edição atualizada de Todo DJ Já Sambou por lote promocional [ou comprá-lo com alguns dos bônus disponíveis], tem até esta sexta-feira  — desta vez, porém, com a certeza de que sua compra vai ser concretizada, já que o que seguir faltando dos seis mil reais será completado pela própria Claudia. No momento desta publicação, Assef está se dirigindo ao estúdio da DJ Ban, pra contar mais ao DJ e entrevistador sobre o projeto. O programa será transmitido ao vivo, pelo Facebook da DJ Ban, a partir das 20h.

+ Exclusivo: DJ Marky fala sobre novos lançamentos e o que falta à cena brasileira

Entenda o caso

Há dois meses, Claudia Assef lançou no Catarse uma campanha ousada, para financiar uma nova edição da sua obra, Todo DJ Já Sambou — livro que conta a história da cultura de pista no Brasil, dos anos 50 aos anos 2000, e que se tornou um marco por por explorar uma pesquisa inédita. Graças ao trabalho da jornalista, descobriu-se a figura de Osvaldo Pereira, a.k.a Seu Osvaldo, que ficou conhecido como “o primeiro DJ do Brasil”, ganhando reconhecimento das novas gerações. A obra ainda passa por dezenas de boates, DJs e movimentos pioneiros do país — da época dos bailes de orquestra aos bailes funk; das festas de pós-punk ao EBM; da disco à house e ao techno; e de nomes como MemeMau MauMarky e PatifeSônia AbreuIraí CamposMagalRenato LopesRicardo Guedes e Marlboro.

+ Sem profundidade, não há futuro”; uma entrevista com o lendário DJ Meme

De 2003, o livro já teve três edições, a última delas de 2010, e desde 2015 encontra-se fora de catálogo. Para lançar a quarta edição, com novo projeto gráfico e novos capítulos — atualizando-o com o que rolou no país nesses últimos 15 anos —, o crowdfunding no Catarse previa pouco mais de R$ 45 mil, dos quais, sem os patrocínios, haviam sido arrecadados quase vinte mil reais [se você visitar a página da campanha ainda neste dia 17, a verá desatualizada, pois os depósitos só serão processados a partir de amanhã].

* Flávio Lerner é editor-assistente na Phouse; leia mais de suas colunas.

LEIA TAMBÉM:

Monique Dardenne: abrindo portas pras mulheres na música, sem mimimi

O que significa ser um DJ? Alguns dos principais nomes do país respondem

Alok e Vintage Culture se juntam no palco, falam em união e indicam collab

O legado de David Mancuso; como um homem e seu loft inventaram a cultura clubber

Herói? Aparentemente, Chance The Rapper acaba de salvar o Soundcloud

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Underworld anuncia álbum baseado em projeto ambicioso

“Drift Songs” vai reunir a música apresentada no Drift, projeto multimídia de 52 semanas

“Sinto que conheço vocês melhor”; Hot Since 82 fala sobre o rolê no Brasil

DJ inglês conta à Phouse sobre o novo episódio da “Even Deeper”, gravado no nosso país

Depois de surgir com Vintage Culture, Rooftime lança 2ª faixa

“It’s All About” saiu nesta sexta-feira, via Austro Music

Vintage Culture tocará em noite de Garrix em Ibiza pelo segundo ano seguido

DJ brasileiro é uma das atrações da residência de Martin Garrix no Ushuaïa

Confira o remix de A-Trak para o último single de Axwell

O DJ americano reformou “Nobody Else” com bastante classe

Set alternativo de Alison Wonderland no EDC é disponibilizado em site pornô

Com piadas de duplo sentido, a performance secreta de house da DJ caiu no PornHub

ILLUSIONIZE estreia na Dirtybird com “melhor música que já fiz”

“This Is My Flow” faz parte do projeto de expansão internacional do artista

JØRD inicia nova fase da carreira com “So Wrong”

Som é considerado o lançamento mais importante de JØRD até hoje

Time Warp lança aftermovie da 1ª edição brasileira

Pra deixar todo mundo no clima para novembro

Alphabeat: RodMac, ChampZ e Sambô recriam hino de Jorge Ben

Single de Lucas Paiva com o duo ONA BEAT também foi lançado pela label brasileira