fbpx
Facebook licenciamento

Facebook se mexe para ter sistema que remunere direitos autorais em vídeos

A era digital trouxe ferramentas de grande utilidade, e que vêm se aperfeiçoando cada vez mais. Serviços como Spotify, Apple Music, YouTube e outras plataformas trazem para o ouvinte uma experiência cada vez mais personalizada, e os acordos com grandes gravadoras garantem suporte financeiro para artistas e para toda cadeia produtiva da indústria musical.

+ Sony fecha acordo para liberar bootlegs às plataformas de streaming

O Facebook até agora não possui nenhum acordo desse tipo, e todo material que eventualmente viole algum direito autoral tem que ser reclamado pelos detentores desses direito, o que é um trabalho árduo. Para resolver essa situação, há algum tempo a empresa vem se reunindo com as grandes, na tentativa de desenvolver uma ferramenta que detecte sons protegidos por copyright, podendo assim remunerar as gravadoras e os artistas que terão suas músicas utilizadas nas publicações dos usuários.

+ Facebook quer rivalizar com o YouTube e pretende entrar na indústria musical

Segundo matéria da Bloomberg Technology, o Facebook Watch — plataforma de vídeos recém-lançada nos EUA, para competir com o YouTube — é uma base para, no futuro, implementar o sistema que detecta material protegido. O Watch é só a primeira de outras iniciativas que no futuro impulsionarão o vídeo como a principal mídia no Facebook. Segundo o CEO Mark Zuckerberg, “para os próximos anos, o vídeo irá guiar o nosso negócio e determinar o quão bem a empresa está indo”.

A Bloomberg também relata que o Facebook ofereceu milhões de dólares em negociações com grandes gravadoras para que fosse incluída na plataforma a ferramenta de detecção assim que possível, visto que, por seus próprios esforços, a empresa calcula que demoraria dois anos para fazê-lo — tempo demais para todas as partes envolvidas.

+ Soundcloud aceita resgate de 170 milhões de dólares e respira

Outra questão seria o valor a ser pago para os detentores dos direitos autoral, pois com a crescente vigilância em cima do YouTube pela baixa remuneração, ninguém quer uma réplica desse modelo.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS