Membros de Felguk e SUBB falam sobre sua 2ª collab

Depois de "California Days", os dois projetos colaboraram novamente em cover de Steve Aoki, Chris Lake e Tujamo
* Por Ana Cavalcante e Paulo Cani
** Edição e revisão: Flávio Lerner

Depois do sucesso de “California Days”, primeira parceria entre Felguk e SUBB, as duas duplas se uniram mais uma vez fazer uma releitura de “Boneless”, hit de Steve Aoki, Chris Lake e Tujamo lançado pela Ultra Music em 2013.

O cover dos projetos brasileiros saiu recentemente pela Feel Good Music, e agora, em papo com a Phouse, os quatro músicos nos deram mais detalhes sobre a faixa e o trabalho em conjunto. Confira:

Por que vocês escolheram o remake de “Boneless” para trabalhem juntos dessa vez? 

Fred Vieira (SUBB): Estávamos voltando da nossa gig de ano novo, e não me lembro onde — rádio ou TV —, escutei a “Boneless”. Fiquei com a melodia na cabeça, mas sem saber se faria sentido encaixar ela num próximo set do SUBB. Chegando no estúdio, achei que seria mais interessante criar uma versão nova e atual, que conversasse mais com o que a gente produz e toca, com influências de coisas que temos escutado dentro da house e do tech house.

Mandei um rascunho pros caras do Felguk pra ver o que eles achavam, eles curtiram e decidimos trabalhar juntos na música. Depois de infinitas versões, chegamos nessa que vocês estão escutando (risos)!

E como que funciona para conciliarem as carreiras no meio dessa collab? Não deve ser fácil arranjar um tempo para se encontrar.

Gustavo “Guk” Rozenthal (Felguk): Realmente não é muito fácil. Todos nós temos nossas agendas de shows e estamos constantemente viajando pelo país. Além disso, nosso estúdio fica no Rio de Janeiro e o do SUBB em São Paulo. Mas hoje em dia é possível fazer muita coisa à distância graças à tecnologia. Nada que algumas vídeo conferências não resolvam. A maior prova disso é que há quase um ano o Fel está morando em Portugal e nossa produção não foi abalada pela distância.

Essa não é a primeira collab juntos, certo? Como a “California Days” tem repercutido e como foi a produção?

Felipe “Fel” Lozinsky (Felguk): Ficamos muito felizes com a repercussão de “California Days”, que já passou dos quatro milhões de streamings no Spotify. A ideia era fazer uma música com clima de verão, com um riff Califórnia, na vibe Red Hot Chili Peppers. Pedimos um vocal para o Wagner [Farias], do Evokings, que é muito amigo do Felipe Magga, o cantor. Assim que fizeram e nos encaminharam, fomos para o estúdio e enviamos uma ideia para os meninos do SUBB. Assim como a “Boneless”, foi tudo feito à distância, utilizando os benefícios da tecnologia.

“California Days” saiu pela HUB Records, em outubro

A “Boneless” deve repetir este feito, será? Qual a expectativa? 

Rafael Noronha (SUBB): Olha fomos surpreendidos na sexta-feira [21], data do lançamento da track no Spotify, porque nos primeiros cinco dias já ultrapassamos a marca de 150 mil streams. Tudo isso graças ao excelente suporte do Spotify, que adicionou a música na maior playlist de música eletrônica do mundo, a mint, do lado só de monstros da música eletrônica mundial — na verdade, quase cai da cadeira quando descobri (risos)!

Além, claro, de uma infinidade de outras playlists, como Novidades da Semana, Dance Paradise, e por aí vai. Entramos também numa playlist da Spinnin’ Records, que foi muito bacana também. Estamos otimistas com esses primeiros dias, tem sido muito bom!

Será que podemos esperar mais alguma colaboração entre vocês?

Fred: Não falamos sobre isso, mas quem sabe? Rolaram essas duas músicas num curto período, não foi nada muito planejado, calhou de gostos e ideias baterem e foi tudo bem natural, e penso que é assim que as coisas funcionam melhor.

É sempre um prazer trabalhar com caras como o Felipe e Gustavo, que acompanhamos desde sempre. Rola um trampo colaborativo muito legal, mesmo rolando tudo à distância! Na verdade, enquanto a galera continuar ouvindo e a pista respondendo positivamente, nós sempre vamos ter um motivo para continuar trabalhando juntos.

MAIS LIDAS DA SEMANA