FTampa-Brazil

EXCLUSIVO: FTampa homenageia Chester com remix e fala sobre depressão

O mineiro FTampa está com um novo remix bastante especial: uma homenagem póstuma a Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, que deixou a comunidade musical de luto no último dia 20. O bootleg do DJ brasileiro para “Numb” é um big room que tem tudo pra agradar aos fãs, mas que está longe de ser apenas mais um lançamento. O artista revela que não somente a banda de Chester foi uma grande referência para seu trabalho, como também, no ano passado, foi vítima da doença que levou o cantor a tirar a própria vida — a depressão —, além de já ter perdido um amigo, que chama de New, pelo mesmo motivo.

Vocalista do Linkin Park comete suicídio

+ De arrepiar: Showtek faz tributo a Chester Bennington na Alemanha

Há dois anos, FTampa revelou um passado bastante trágico, em que perdeu a mãe e os avós muito cedo. Agora, junto com o seu bootleg para o Linkin Park, o DJ deu um depoimento exclusivo para a Phouse, em que fala sobre a seriedade da depressão (incluindo sua forte presença no meio artístico), e aconselha as pessoas que sofrem da mesma doença:

O Linkin Park foi muito importante na minha formação musical. Sempre toquei as músicas deles nas bandas que eu tinha, e ver o Chester desistir pela depressão foi algo que mexeu muito comigo. Mexeu porque eu já estive exatamente da mesma forma. Perdi um grande amigo no dia do meu aniversário pelo mesmo motivo e isso enche a cabeça de medo.

Eu nunca havia dado muita importância pra essa doença, até que quando eu menos esperava, ela apareceu. Eu tinha dinheiro, fama, show marcado no mainstage do Tomorrowland, morava em Los Angeles… Como isso foi acontecer? Seria por causa da minha infância difícil, perdendo minha mãe? Não existem respostas: simplesmente acontece… O meio artístico é um meio muito solitário; sua companhia muitas vezes é você mesmo, e se frustrar com algo é muito comum, afinal nem tudo são acertos. Mas isso não acontece só no meio artístico. Pode acontecer com qualquer um, e foi a pior fase da minha vida.

+ FTampa: “Eu falhei em bandas cinco vezes; na dance music, apenas uma”

Eu tive família, namorada e amigos que me apoiaram quando eu estava prestes a desistir, e fui buscar tratamento. Lutei o tempo todo pensando em desistir, sem entender por que eu tinha chegado naquele ponto, por que aquilo estava acontecendo comigo. Eu nunca chorava, eu não ficava triste… Eu só não via mais graça em nada — não queria mais tocar e nem fazer músicas.

Até que eu voltei a ver a vida de forma alegre, a ser grato por tudo que conquistei, a ter ânimo de levantar da cama e ir fazer as coisas, e a lutar cada dia mais pra que isso jamais volte. Existe uma cura, e acima de tratamentos e remédios, ela está dentro de cada um. Se eu consegui, qualquer um consegue, mas precisa ter força. Felicidade hoje é um sentimento raro pra quem sempre pensa nos problemas. Você tem que enxergar o outro lado.

Em tudo que forem fazer, sejam fortes, e caso a vida perca a graça, procure ajuda. A vida é pra ser vivida e amada. Você tem muita gente que te ama. Essa é minha homenagem pra duas pessoas: Chester e New! Ambos me inspiraram muito em como ver a vida e eu espero que ambos estejam felizes do jeito que merecem ser. Obrigado por todos os ensinamentos.

LEIA TAMBÉM:

O DJ de techno Ben Pearce é mais um músico a revelar a gravidade da depressão

Mais de 60% dos artistas já estiveram em depressão, diz estudo

Porter Robinson revela problemas com a depressão e anuncia mais músicas para este ano

deadmau5 revela estar com depressão

SIGA A PHOUSE:
INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS