Connect with us
XXX Leaderborder
Federal Leaderborder

Entrevista

Às vésperas de long set em Curitiba, Gabe bate um papo breve com a Phouse

Phouse Staff

Publicado em

23/02/2018 - 16:36
Gabe
Foto por Antônio Wolff
O veterano DJ toca neste sábado por oito horas na Usina 5, em Curitiba
* Por Mohamad Hajar Neto

Se hoje a música eletrônica brasileira está em um momento de auge, muito disso se deve ao trabalho do paulistano Gabriel Serrasqueiro. O nome de batismo talvez não te diga muito, mas provavelmente você já dançou ao som de pelo menos um dos seus projetos: Wrecked Machines, Velkro e Gabe.

Com quase duas décadas de carreira e uma extensa lista de músicas que viraram hinos para diferentes gerações, hoje o artista está consolidado como um dos pilares da nossa cena. O caminho pra chegar até aqui, no entanto, foi longo. Por isso, às vésperas de sua “Gabe all night long” — festa deste sábado (24), na Usina 5, em Curitiba, na qual o DJ toca por oito horas consecutivas —, conversamos com ele, para saber um pouco mais sobre essa história de dedicação e amor à música.

Como você teve seu primeiro contato com a música eletrônica e como descobriu que era isso que queria fazer para a vida?

Meu primeiro contato com a música eletrônica foi em 1998. Tinham festas de música eletrônica em São Paulo, mas no mesmo palco vários estilos musicais misturados como techno, house, drum and bass e psytrance. Eu tinha banda nessa época, de punk rock. Mas depois que tive contato com a música eletrônica, já logo comecei a produzir de início, mesmo antes de ser DJ. Na época usei o MTV Music Generator do PlayStation, que era a única plataforma acessível. Desde então nunca mais parei de produzir e pesquisar sons.

Você começou seu projeto Wrecked Machines quando a cena brasileira era embrionária, tanto que seu sucesso aconteceu primeiro lá fora. Como foram os primeiros anos dessa fase?

O começo foi a melhor época de todas. Tudo era novo, não havia regras sonoras ou rótulos, eu simplesmente produzia e as pessoas gostavam. Não existia mídia social ainda, então ou você fazia música boa ou não. Não tinham muitas opções.

Com Shapeless e Barja, “Feel So High” é um dos lançamentos mais recentes do Gabe

Qual foi o papel das festas open air — antigas raves e atuais festivais — na disseminação do seu trabalho em nosso país? E quais foram a festas mais emocionantes que você já tocou?

Acredito que as festas open air criaram a união forte da cena no Brasil. A música eletrônica popularizou demais no país e pelo mundo. As festas mais emocionantes com certeza foram as da Tribe, XXXPERIENCE, do Warung e os festivais que já toquei do Eclipse.

Como foi a transição para os BPMs mais baixos, do projeto Gabe? Era um desejo antigo?

A transição aconteceu naturalmente. Eu sempre gostei de várias vertentes da música eletrônica, mas o BPM baixo sempre me agradou mais por ter uma grande variedade de estilos. Você pode passear entre vários estilos mantendo o BPM.

Gabe

Tocando na última edição do Tribaltech (Foto por Ebraim Martini)

Você já lançou algumas músicas de sucesso com vocais em português, como “O Que Eu Quero”, com samples de Tim Maia, e “Tudo Vem”, com participação do grupo Barbatuques. Como é a aceitação delas por parte da pista? Pretende voltar a explorar a musicalidade brasileira em lançamentos futuros?

A aceitação da pista é sempre incrível! Não é tão simples misturar música brasileira com música eletrônica. E pretendo, sim, voltar a explorar esse mundo musical.

Como surgiu a ideia de criar o selo Sublime Music? Quais são os seus objetivos com ele?

O selo sublime veio da ideia de lançar músicas de artistas que eu curto pessoalmente. Me juntei com Du Serena e o Lucian [Castro, mais conhecido como FractaLL] e decidimos criar o selo pra dar um suporte a artistas que acreditamos. Os objetivos agora são fazer os showcases do selo pelo Brasil e lançar muita música boa!

Quem o acompanha em suas redes sociais percebe que você levanta a bandeira da legalização da maconha. Você já enfrentou algum tipo de constrangimento por conta dessa postura? E acredita que o Brasil e o mundo caminham para esse rumo ou a recente onda de conservadorismo vai adiar o processo?

Nunca sofri nenhum tipo de constrangimento. Pelo contrário, conheci pessoas incríveis nesse mundo — e muitos me agradecem por levantar essa bandeira. Acredito, sim, que o Brasil e o mundo caminham para o mesmo rumo. Questão de tempo e maturidade de cada país.

Você está prestes a se apresentar por oito horas em uma festa no formato all night long. O que o público pode esperar para este sábado?

Estou super ansioso por essa festa. Eu já vinha fazendo alguns long sets por algum tempo e tive essa ideia de fazer o “Gabe all night long” em Curitiba, por ser uma das cidades que eu mais gosto de tocar e tenho um público fiel. Eu adoro novidades e desafios, então as pessoas podem ficar à vontade e esperar muita bagunça na pista!

LEIA TAMBÉM:

Eli Iwasa e Du Serena falam sobre o próximo Warung Tour Campinas

Gabe, Du Serena e Fractal lançam selo

Para curador, Tribaltech vai se consolidar como “evento-postal” de Curitiba

Aninha fala sobre a carreira e anuncia nova residência

Atração do Tribaltech, Fran Bortolossi foca no estúdio e lança selo

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Na elegância, Bhaskar remixa música de Silva e Anitta

O remix conserva a beleza de “Fica Tudo Bem” enquanto a torna dançante

Phouse Staff

Publicado há

Fica Tudo Bem
Foto: Reprodução/Facebook

“Fica Tudo Bem”, dueto de Silva com Anitta lançado em junho pela Sony, ganhou hoje um remix do Bhaskar, via Austro Music.

Na elegância, o DJ e produtor brasileiro conservou a vibe de bossa nova da canção original, aproveitando para colocar uma batida 4×4 bem marcada. Assim, o remix de “Fica Tudo Bem” é belo, calmo e dançante ao mesmo tempo.

Esta não é a primeira vez que o Bhaskar remixa uma música do Silva — basta lembrar do remix de “Infinito Particular”, que alçou o produtor a outro patamar em sua carreira.

LEIA TAMBÉM:

Conquistando a Ásia: DJs brasileiros falam sobre o novo polo da música eletrônica

Escute o remix de Nato Medrado para “Memories of You”, do Bhaskar

Bhaskar e MOJJO remixam faixa de Lost Frequencies com James Blunt

Música eletrônica + rap brasileiro: ouça a collab entre Bhaskar e 3030

Assista aos primeiros episódios de “Extended”, nova série do Bhaskar

Continue Lendo

Notícia

Comunidade eletrônica presta homenagens a Aretha Franklin

David Guetta, Bruno Martini, DJ Marky, Meme e vários outros se manifestaram nas redes

Phouse Staff

Publicado há

Aretha Franklin
Foto: Reprodução

Lenda do soul e uma das vozes mais icônicas de todos os tempos, Aretha Franklin faleceu ontem, 16 de agosto, aos 76 anos. A cantora e compositora americana sofria de um câncer no pâncreas e morreu em casa, em Detroit. Vários artistas em todo o mundo prestaram homenagens nas mídias sociais para expressar suas condolências, e a Billboard garimpou alguns nomes da cena eletrônica que também lamentaram sua morte.

David Guetta dedicou algumas palavras de tributo a Aretha no Instagram. “Aretha Franklin foi provavelmente a minha artista feminina favorita, e ela se foi. Ela escreveu seu nome com letras douradas e sua música vai ficar conosco para sempre. Obrigado por me inspirar desde os meus anos de infância e por toda a minha vida #RIPArethaFranklin”, escreveu.

“Nunca haverá outra #QueenofSoul conhecida não apenas por sua voz inacreditável. #Aretha foi uma ativista sem igual, usando sua fama para chamar a atenção para muitas causas na comunidade negra e além dela”, lembrou Tommie Sunshine.

Várias labels também publicaram mensagens no Twitter. “Descanse em paz, rainha do soul Aretha Franklin. Uma das maiores vocalistas de todos os tempos… Sua música vai viver para sempre”, postou a Defected Records.

A Phouse ainda foi um pouco além e deu uma olhada em comentários de DJs brasileiros. O DJ Meme, grande fã de soul, deixou a seguinte mensagem: “Desde sua primeira aparição, Aretha Franklin definiu o padrão no qual cada cantora de soul feminino seria medida, e isso permanecerá para sempre! Salve a RAINHA DO SOUL. Seu legado viverá em nossos corações. ♥”

Since her firts appearence, Aretha Franklin set the bar upon which every female soul singer would be measured, and that will remains forever ! Hail the QUEEN OF SOUL. Your legacy will live in our hearts.♥️

Posted by Marcello Meme Mansur on Thursday, August 16, 2018

“Descanse em paz Queen 👑 Aretha Franklin. Todos nós vamos sentir sua falta aqui”, complementou Bruno Martini. Já o curitibano Gromma publicou uma faixa do Foorplan (projeto de Robert Hood), que sampleia Aretha Franklin, e brincou: “A melhor homenagem foi do Robert Hood anos atrás. Nem ousem fazer bootlegs bagaceiros!”. Enquanto isso, o DJ paulistano Leonardo Ruas fez uma playlist no Spotify só com músicas da cantora (confira abaixo).

Rest In Peace Queen 👑 Aretha Franklin. We all gonna miss you here.

A post shared by Bruno Martini (@brunomartinimusic) on

A melhor homenagem foi do Robert Hood anos atrás. Nem ousem fazer bootlegs bagaceiros! rssssssAretha Franklin + Robert Hood = ❤️ R.I.P

Posted by João Paulo Gromma on Thursday, August 16, 2018

Veja mais manifestações:

❤️ #arethafranklin

A post shared by DJ Marky (@djmarkym) on

Playlist do DJ Leonardo Ruas

Continue Lendo

Notícia

“We Go Together” é o novo single do ILLUSIONIZE

Faixa foi lançada nesta sexta-feira, via Armada Music

Phouse Staff

Publicado há

ILLUSIONIZE
Foto: Reprodução

Depois de pintar recentemente com “Down”, um dos DJs mais queridos da cena nacional, ILLUSIONIZE, lançou hoje seu novo single, “We Go Together”. Com a voz de Alex Joseph, a faixa é mais leve e melódica do que de o produtor costuma fazer, mas o característico baixo gordo e pegado está ali, como não poderia deixar de ser.

Diferentemente de “Down”, entretanto, “We Go Together” foi lançada pela Armada Music (com quem o artista fechou em outubro), e não fará parte do novo álbum do ILLUSIONIZE, que deve chegar pela Elevation em fevereiro, para celebrar seus dez anos como DJ.

+ CLIQUE AQUI para ler o que o ILLUSIONIZE nos contou sobre seu novo álbum

Continue Lendo

Publicidade

TM Festival (300×250)
XXXperience 300×250
Federal Music 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
TM Festival Pop UP