fbpx
gareth emery

Gareth Emery desabafa: “A música deve ser sempre mais importante que o marketing”

Um dos assuntos que mais tem gerado longas discussões à cerca da Eletronic Dance Music é a questão do gênero estar ligado fortemente com a fama e a exposição excessiva na mídia, se tornando uma ‘modinha’. O bombardeio de singles e a repetição de músicas em diversos sets também são itens bastante criticados por artistas do mundo underground.

O assunto é polêmico e Gareth Emery resolveu dar sua opinião. Através do Facebook, o DJ defendeu e, ao mesmo, tempo alfinetou a classe EDM. Para ele, a culpa da falta de originalidade dos artistas na hora de compor o set é do “jeito que esprememos a duração dos sets, que costumavam ser de 3+ horas há cinco anos, para uma hora ou no máximo 90 minutos”. Para ele, com os conjuntos mais curtos, os DJs “não têm a chance de tocar músicas menos obvias e muitos acabam destruindo apenas com hits”.

Para defender a tese de que ‘o meio’ forçou os artistas a criar produções mais curtas, o britânico usou a própria experiência como exemplo. “Há alguns anos, em um festival europeu, estava sentado no meu trailer, 15 minutos antes de iniciar meu set, quando o promotor correu desesperado e querendo que eu começasse mais cedo, porque o artista antes de mim (um dos maiores do mundo atualmente) saiu do palco dizendo ‘não temos mais nenhuma música’”.

Gareth Emery foi mais afundo e afirmou que os DJs têm músicas menos relevantes para mostrar ao público, mas que quase nunca são tocadas por conta da força dos singles.

“O fato é que quando você está fazendo um horário de 90 minutos definido em um clube e a abertura termina com um mashup de Calvin Harris, Martin Garrix e Knife Party, não é bom desenvolver um ritmo mais lento e iniciar o set com Eric Prydz ou Hot Since 82. Confie em mim, eu tentei. Então você acaba de iniciar hard e nunca vai voltar. Em seguida, você olha tristemente em sua lista de reprodução, no final da noite, em todas as músicas menos conhecidas incríveis que queria tocar, mas não o fez”.

Para concluir, o Emery anunciou que sua turnê mundial Electric For Life, que terá início em novembro, será composta por sets mais longos, assim como seu novo álbum Drive, contradizendo diversos conselhos que ouviu durante a produção do disco, os quais enfatizam que “tudo o que as pessoas querem ouvir agora são singles”. Além disso, o DJ deixou claro que “a música deve ser sempre mais importante que o marketing”.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS