GoFestivals
* Edição e revisão: Flávio Lerner

O turismo voltado a festivais de música ganhou grande popularização nos últimos anos. E para atender os brasileiros que querem curtir eventos ao redor do mundo, a GoFestivals, empresa especializada em viagens para festivais de música ao redor do globo, está fazendo movimentos ousados no mercado.

Em julho, a empresa adquiriu a então concorrente Music FSTVL (Music Festival). A partir de então, tem feito parcerias-chave com importantes players do mercado, como o BRMC, a DJ Rivkah e os portais We Go Out e Phouse — sim, como a gente adora um festival, também estamos entre os novos parceiros dessa turma. Até por isso, conversamos com um dos fundadores da GoFestivals, Felipe Castelli, sobre os detalhes dessa nova fase da companhia.

+ Tomorrowland e Creamfields unem-se para levar festa à Inglaterra

“Tanto a GoFestivals como a Music FSTVL tinham o mesmo tempo de mercado. Um dos nossos sócios conhecia o responsável pela Music FSTVL, e entraram em contato há uns três meses. A partir daí, iniciou-se o contato e a parceria que veio a resultar na fusão de ambas”, detalha Castelli, sobre o processo de fusão. “Apesar do pouco tempo no mercado, a GoFestivals firmou importantes parcerias, a exemplo da própria Phouse. Isso tem auxiliado muito na expansão e no reconhecimento perante os clientes.”

A fusão com a Music Festival trouxe também Junio Rocha do Vale, profissional experiente no ramo, para compor uma equipe de excelência. “O Junio atualmente está responsável pela parte comercial, juntamente com um dos sócios, e trouxe toda sua bagagem de atendimento e conhecimento dos produtos obtidos durante o tempo de operação da Music FSTVL, além do seu conhecimento pessoal sobre festivais”, continua o empresário.

+ “O festival vai ficar muito mais interativo”; Erick Dias fala sobre a #XXX22

Fundada há apenas um ano e com sede em São Paulo, a GoFestivals aposta em um modelo de negócios diferenciado, com pacotes completos que incluem desde ingressos, passagem aérea e hospedagem até a compra de moeda, seguro-viagem, traslado e demais facilidades. Apaixonados por festivais, consideram também o bolso dos clientes para proporcionar uma boa experiência.

“Pensando justamente em oportunizar e viabilizar a realização do sonho de ir ao festival fora do país, criamos a Experiência Programada GoFestivals, com pagamento em até 22 vezes. Além disso trabalhos com emissão de boleto, depósito em conta e parcelamento em até dois cartões de crédito. Trabalhamos com todas as opções disponíveis para que a galera possa ir curtir seu festival”, detalhou o sócio.

+ Hardfall Festival confirma Coone e anuncia lineup completo

Outro ponto interessante é a flexibilidade na montagem do pacote, na qual o cliente pode personalizar 100% da sua experiência — o que é um grande facilitador, já que os valores dos festivais internacionais são relativamente altos para os brasileiros, por usarem o dólar ou euro como referência.

E falando em eventos, os cobertos pela GoFestivals são de deixar qualquer um na vontade. Hoje eles atendem 12 no total: Tomorrowland (Bélgica), Tomorrowland Winter (França), Lollapalooza Paris, Coachella (EUA), Governors Ball (EUA), Ultra Music Festival Miami (EUA), Ultra Music Festival Europa (Croácia), LoveWeek Festival (Croácia), Réveillon FullMoon (Tailândia) e Sziget (Hungria).

+ Tomorrowland abre pré-registro para a edição de inverno

Por enquanto, todos os pacotes são para produções nos EUA, na Europa e na Ásia, porém Castelli garante que há possibilidade de incluir novos eventos por demanda popular. “Neste momento, como estamos focados no público brasileiro, oferecemos os festivais mais procurados, conhecidos e desejados no país.”

Quanto à cena brasileira, o turismo do circuito nacional já está nos planos futuros, devido ao crescimento do setor. “A GoFestivals pretende futuramente comercializar pacotes dentro do mercado nacional, tanto para brasileiros como para estrangeiros que queiram curtir a experiência de um festival no nosso país. A vinda de festivais estrangeiros por anos consecutivos, como Dekmantel, DGTL, Milkshake Ultra, evidencia a importância e o crescimento do mercado nacional”, explica.

+ Ultra cancela edição em Xangai e realoca edição em Pequim

Agora, com cada vez mais estofo, estrutura e parceiros importantes, a empresa quer chegar ao topo. “Queremos difundir o nome GoFestivals no mercado nacional. Nossa intenção é sermos lembrados como a principal empresa brasileira neste segmento. Queremos mandar muita gente com a Go para curtir os festivais fora do país, queremos fazer parte do sonho dessas pessoas e, se possível, muito em breve ajudar a fortalecer a cena no Brasil.”

Pra conferir mais detalhes dos pacotes, basta acessar o site oficial.

Nayara Storquio é redatora da Phouse.

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Assista a sets do EDC Las Vegas 2019

Tiësto, Steve Aoki, Gareth Emery e outros nomes subiram seus sets no YouTube

Fã disponibiliza 1º show da nova tour do Swedish House Mafia

Primeira data na Tele2 Arena pode ser conferida na íntegra

Première: Aryela – Wrong Way Around

Faixa marca nova fase da DJ e produtora de São Paulo

Set alternativo de Alison Wonderland no EDC é disponibilizado em site pornô

Com piadas de duplo sentido, a performance secreta de house da DJ caiu no PornHub

Felix Jaehn lança collab com o Breaking Beattz: “Meus produtores de deep house favoritos no momento”

Duo mineiro revela que foi procurado pelo DJ alemão no Instagram

Com L_cio no lineup, Beat on Me celebra 4 anos de atuação no RS

Festa acontece neste sábado (04), no Muinho Club, em Farroupilha–RS

4 anos de Tomorrowland Brasil: relembre esse rolê histórico

Festival desembarcou no país nos três primeiros dias de maio de 2015, e teve bis em 2016

Alphabeat traz novos sons de Juliana Barbosa e Italo Vieira

Confira os dois lançamentos desta sexta na gravadora brasileira

Axwell é anunciado e Tomorrowland fecha segunda fase do lineup

Outros 17 nomes foram revelados nesta sexta-feira

PREMIÈRE: Em nova fase, Selva lança “Amanhecer”

Pe Lu fala sobre o primeiro lançamento do duo pela Universal Music