Golpe

Polícia prende suspeita de golpes em clubes de luxo em SP

Segundo reportagem do G1, a mulher drogava homens ricos para rouba-los

A Polícia Civil de São Paulo prendeu uma manicure de 31 anos, suspeita de drogar homens em clubes de luxo do Itaim Bibi, em São Paulo. Segundo a investigação, ela seduzia os homens nas casas noturnas para rouba-los.

A mulher teria roubado pelo menos cerca de R$ 30 mil de cinco homens diferentes — fato que ela nega, afirmando que os homens lhe deram o dinheiro por vontade própria.

A informação é do G1, que não especificou quais os clubes em que a suspeita atuou.

Confira o que diz a reportagem de Kleber Tomaz:

Uma mulher de 31 anos foi presa na terça-feira (6) por suspeita de aplicar o golpe “boa noite, Cinderela” em pelo menos cinco homens que conheceu neste ano em três baladas de luxo no Itaim Bibi, bairro nobre da Zona Sul de São Paulo.

Vídeos gravados pela Polícia Civil mostram ela abordando frequentadores em algumas das casas noturnas. Outras imagens registram o momento da prisão dela em sua casa, na Zona Leste da capital.

Segundo a investigação, a mulher:

  • Escolhia homem sozinho e o abordava
  • Aproveitava a distração da vítima para colocar remédio para dormir na bebida
  • Quando o medicamento fazia efeito, saía da balada com o homem dopado
  • Em seguida, usava uma maquininha de cartão e, com as senhas da vítima, fazia operações de débito e crédito
  • Os roubos ocorriam em carros por aplicativos, hotéis ou motéis.

“Só nesses cinco casos do golpe ‘boa noite, Cinderela’, ela tirou mais de R$ 30 mil das contas das vítimas”, disse o delegado Fernando Cesar de Souza, do 15º Distrito Policial (DP), onde os casos foram registrados como roubo e estelionato. O delegado Rafael Cocito participou da investigação.

O G1 não conseguiu localizar as vítimas, a suspeita nem seu advogado para comentarem o assunto. Em seu interrogatório, a mulher declarou ser manicure e alegou que ficou com o dinheiro dos homens porque eles quiseram lhe dar. Segundo o delegado que investiga o caso, ela também negou ter drogado os homens.

“Ela fazia compras no débito e crédito até o cartão ser bloqueado”, afirmou Souza na quarta-feira (7). “Todas as vítimas tinham limite alto, com alto padrão aquisitivo.”

Com a mulher foram apreendidos três máquinas de cartões, dois celulares, relógio, anéis e remédios usados para dormir.

De acordo com Fernando, o número de vítimas pode ser ainda maior, já que há outros dez casos semelhantes sendo investigados. “Esses homens serão chamados para também fazerem o reconhecimento dela.”

A polícia também apura a possibilidade de que outras pessoas tenham ajudado a manicure a cometer os crimes. Motoristas de aplicativos e “laranjas” que receberam o dinheiro das vítimas são investigados.

Ainda de acordo com o G1, 93% das vítimas do golpe “boa noite, Cinderela” são homens, com o objetivo de roubo — enquanto no caso das mulheres, a maior parte dos episódios tem a finalidade do estupro. Além disso, para drogar a vítima, normalmente é usada uma mistura de calmante com quetamina ou GHB.

“Para evitar o crime, a polícia sugere que, em um primeiro encontro, a pessoa vá sempre a um local onde é conhecida. Se for um hotel, o ideal é que seja um local que tenha registro de entrada e saída e que a pessoa faça questão de se registrar”, complementa o jornalista.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS