Promoção Ibiza Turismo Alcoólico

Matando Ibiza? Ilhas Baleares declaram guerra ao “turismo alcoólico”

Governo local aprovou lei que impõe uma série de restrições ao consumo de bebidas em determinadas áreas

O governo regional do arquipélago das Ilhas Baleares, região da Espanha onde fica Ibiza, está combatendo o chamado “turismo alcoólico”. Na última sexta-feira (17), foi aprovada uma lei que visa acabar com o “turismo com base no consumo irrestrito de álcool”. Inicialmente ela é válida em três áreas: as praias de Magaluf e El Arenal Palma, que ficam em Palma de Maiorca, e a região de Sant Antoni de Portmany — esta sim, em Ibiza.

Nas regiões citadas, estão proibidos a promoção do consumo de álcool em estabelecimentos turísticos, festas open bar, happy hours, descontos na venda de bebidas alcoólicas, “pubcrawlings” (excursões pelos bares da região) e a venda de bebidas alcoólicas em lojas das 21h30 às 08h. Segundo o governo local, o objetivo da lei é impor “uma mudança real no modelo turístico desses destinos”.

Conforme reportagens do G1 e El País, em restaurantes e hospedagens que incluem serviço de alimentação, clientes não podem consumir mais de três bebidas por refeição e por pessoa — exceto em casamentos, batizados, comunhões e convenções profissionais com aviso e autorização prévios. A lei já está em vigor e é válida por cinco anos. As multas para os infratores podem chegar a 600 mil euros (aproximadamente R$ 2,8 milhões). 

O “balconing”, que consiste em pular de sacada em sacada ou de uma sacada para uma piscina, foi proibido em todo o arquipélago, resultando em multas de seis mil euros (aproximadamente R$ 28 mil) a 60 mil euros (R$ 280 mil) “para quem pratica e quem [hotéis] permite”. A prática já resultou em várias mortes na região nos últimos anos. Outra medida válida para toda a região é a suspensão de novas licenças para festas em embarcações (que costumam rolar em iates).

O arquipélago, formado por Maiorca, Menorca, Ibiza e Formentera, é a segunda maior região turística da Espanha e um dos maiores destinos turísticos do mundo. Somente em 2018, foram quase 14 milhões de visitantes — grande parte, jovens europeus festeiros que gastam rios de dinheiro, impulsionando a economia local.

Este fenômeno, no entanto, não agrada a alguns habitantes e já é combatido pelo governo local há alguns anos. “É a primeira lei adotada em toda a Europa que restringe a promoção e venda de álcool em certas áreas turísticas”, afirmou, em comunicado, o governo de Baleares, se gabando pelo pioneirismo da medida retrógrada (por mais contraditório que isso soe).

Matheus Mariano é colaborador da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

SIGA A PHOUSE:
INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS