Gui Boratto Tango
Foto: Divulgação
Em programa da TV francesa, o músico improvisou ao lado de instrumentista letã para uma plateia que contou até com um dos “robôs” do Daft Punk

Ao lado da importante instrumentista Ksenija Sidorova — original da Letônia e integrante da Orquestra Sinfônica de Viena —, o conceituado produtor e arquiteto brasileiro Gui Boratto protagonizou uma bela homenagem a um dos criadores do tango, o argentino Astor Piazzolla.

A apresentação, em formato live, rolou em outubro, em Paris, e teve direito até a convidado de honra: um dos “robôs” do Daft Punk. “Foi lindo, até o Thomas Bangalter do Daft Punk estava lá na plateia! Foi muito foda!”, resumiu o boss da D.O.C. Records, em contato com a coluna.

O espetáculo durou quase meia hora, e agora, com vídeo disponibilizado ontem no YouTube, podemos assistir ao show na íntegra [veja abaixo]. O próprio Gui destaca que foi ele quem escolheu trabalhar com a música do Piazzolla, pois já havia um flerte antigo com o lendário jazzista que resultou na faixa de 2011 “Soledad”, do seu terceiro álbum.

O músico admite que levou quase dois meses pra tirar as harmonias do Piazzolla e fazer os arranjos da forma que queria, pensando em como criar as harmonias para encaixar com o acordeão de Sidorova.

https://www.youtube.com/watch?v=Sa3KhJSnXls

O projeto faz parte da segunda temporada do Variations, conteúdo exclusivo que une música eletrônica e orgânica reunindo músicos das duas áreas para homenagear ídolos do jazz — em outras ocasiões, o programa já trouxe Marc Romboy e Kenny Larkin para, ao lado de instrumentistas famosos, interpretar John Coltrane e Miles Davis, respectivamente. Além deles, Dubfire e Rebotini também já participaram.

O Variations é apresentado pela Culturebox, canal cultural da tevê francesa, e sempre gravado ao vivo na sala de espetáculos La Cigale, clube parisiense que data da belle époque, nascido em 1887. “La Cigale é um lugar cheio de história que remonta ao começo do século: já pegou fogo e foi reinaugurado nos anos 90. Pra mim, foi um prazer sem igual me apresentar nessa obra arquitetônica, acima de tudo”, concluiu o Gui Boratto, que, também como arquiteto, está sempre atento a esses detalhes.

Flávio Lerner é editor da Phouse; leia mais artigos de sua coluna.

LEIA TAMBÉM:

Novo EP de Gui Boratto e Leo Janeiro converge três mundos sonoros

Famoso edit de clássico de Chico Buarque ganha lançamento oficial

Protagonista carioca, Leo Janeiro fala sobre RMC, Warung, D.O.C. e parcerias

Voa alto, passarinho; como o primeiro álbum da BLANCAh pode ser um divisor de águas pra cena eletrônica nacional

“Música não é competição, é arte”; uma entrevista exclusiva com o duo Elekfantz

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Kraftwerk fará primeiro show em Ibiza de sua história

A apresentação será parte da celebração dos 20 anos da Cocoon, de Sven Väth

Time Warp lança aftermovie da 1ª edição brasileira

Pra deixar todo mundo no clima para novembro

Com L_cio no lineup, Beat on Me celebra 4 anos de atuação no RS

Festa acontece neste sábado (04), no Muinho Club, em Farroupilha–RS

Ultra “desabrigado” parte 2: festival não será mais em Virginia Key

Em comunicado aos fãs, UMF revela já estar trabalhando em um novo espaço

30 anos de techno nas veias: conheça o espanhol Oscar Mulero

DJ toca no D-EDGE neste sábado, em passagem única pelo Brasil

Première: Aryela – Wrong Way Around

Faixa marca nova fase da DJ e produtora de São Paulo

Segundo portais, Pioneer deve sair do mercado de hardware para DJs

A retirada representaria uma perda enorme para DJs do mundo todo

5 motivos para aprender música

Cinco grandes benefícios que aprender um instrumento pode te trazer

PREMIÈRE: Em nova fase, Selva lança “Amanhecer”

Pe Lu fala sobre o primeiro lançamento do duo pela Universal Music

DGTL São Paulo contrastou lineup impecável com serviço amador

Festival teria tudo para ser um dos rolês do ano se não fosse tão mal organizado