Hardstyle com funk

Hardfunk? D-Stroyer ousa ao combinar hardstyle com funk brasileiro

Segundo o DJ paulistano, "Kika" é o primeiro de uma série de lançamentos que vão misturar o gênero com música nacional

Um dos principais nomes do hardstyle no Brasil, Delano Salviano, o D-Stroyer, vai cada vez mais se firmando na Dirty Workz, conceituada gravadora de Coone. “Kika” é o terceiro release do paulistano pelo selo (o segundo solo), mas este tem um tempero especial, já que usa um vocal de funk carioca na música.

Cheia de energia, melodia e bom humor, “Kika” certamente vai dividir opiniões, já que muitos fãs brasileiros de música eletrônica detestam o funk — basta lembrar do caso do Seth Troxler no Warung. D-Stroyer, porém, mostrou estar ciente do fato, e não ligar para os comentários negativos.

“Pela primeira vez temos uma música original de hardstyle com vocal em português. Talvez alguns brasileiros não gostem muito por ser uma mistura de sons muito arriscada, mas é uma quebra de barreiras e tanto”, disse o DJ à Phouse. “Temos que acabar com esse preconceito de estilos. Dentro de qualquer estilo musical, existem coisas boas e ruins, e tudo pode ser misturado se for bem feito.”

O artista disse também achar natural as críticas pelo fato de ter usado um vocal com uma letra que objetifica o corpo feminino: “Tenho certeza que se essas pessoas [que criticam] entendessem bem inglês e analisassem as letras gringas — até mesmo as de hardstyle —, veriam que esse tipo de apelo sexual é muito comum nas músicas”.

+ CONFIRA TAMBÉM: D-Stroyer lança primeira faixa solo por gigante do hardstyle

“Kika” ainda veio com um vídeo feito pelo VJ e amigo de Delano, Felipe Kurst, que coloca anfíbios e insetos como protagonistas (veja acima). “Eu disse que não queria apelar para o lado sensual do funk, e ao invés disso, fazer um clipe divertido e psicodélico com as pererecas. O Felipe fez um ótimo trabalho com as montagens e animações, feitas na grande parte por ele mesmo a partir de imagens junto com alguns takes de vídeo dos sapos”, acrescentou o produtor.

E pra quem curtiu a combinação inusitada, o D-Stroyer garante que vem mais por aí. “O pessoal da Dirty Workz gostou muito das minhas misturas de som brasileiro com o hardstyle. Esta é a primeira faixa de uma série de lançamentos que ressaltarão nossa rica cultura sonora”, concluiu.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PHOUSE MUSIC
SPOTLIGHT