Connect with us
Green Valley Dez. Full
Banner Sundance Leaderborder
Go Festivals – Tomorrowland Winter Full

Review

Novo filme do Netflix, “Ibiza” é um desserviço à cena eletrônica

Nayara Storquio

Publicado em

28/06/2018 - 7:44
Ibiza Filme
Foto: Reprodução
Apenas mais um besteirol com DJs como pano de fundo

Lançado no final de maio pelo NetflixIbiza parece ser um filme interessante para os fãs da experiência na ilha, sobretudo os fãs de dance music. Só que não. Dirigido por Alex Richanbach, a produção é apenas mais uma comédia romântica boba em que tanto Ibiza quanto a arte dos DJs são estereotipadas.

Pra começo de conversa, em nenhum momento o filme demonstrou o interesse de se aprofundar sobre a realidade da cena eletrônica local. Seu roteiro baseado na historinha clichê hollywoodiana chega a ser tão blasé que a música de abertura é “New York, New York”, do Frank Sinatra. Não dava pra esperar muito já partindo daí.

+ Filme de Kygo chega ao Netflix

Harper, a mocinha, tem uma vida estressante de publicitária numa grande empresa administrada pela típica chefe estilo O Diabo Veste Prada. Só que no longa a chefona não apresenta a classe da eterna Miranda, e ainda acompanha muitos palavrões e sexualismos que já declaram ali o estilo besteirol que acompanha o filme inteiro.

De cara, percebemos que a protagonista cai de paraquedas na Espanha, com duas amigas atrapalhadas, para apresentar uma proposta para um possível cliente, e acaba sendo levada pela vida noturna de Barcelona. Ela conhece o mocinho, DJ Leo, tocando numa balada, e rola o momento fofo. Só que em nenhum momento o trabalho do DJ é evidenciado, nem quando ele vai pra Ibiza tocar como headliner no Club Flow. Leo é um cara aleatório, raso como todas as personagens da trama.

+ Filme com Martin Garrix e Carl Cox entra em pré-venda no iTunes

A trilha sonora também não ajuda em nada. Com uma playlist desconexa, marcada por sucessos mainstream bem estilo “festival”, mistura EDM, popreggaeton e até hits como “Na Sua Cara”, de Anitta e Pabblo Vittar com o Major Lazer.

A história gira totalmente em torno da busca implacável de Harper por conseguir passar uma noite com o DJ. A sexualização da imagem feminina na vida noturna é proeminente em todo o enredo. Promiscuidade é o gancho: esqueça a música, apenas cumpra seu papel de objeto sexual e use algumas drogas desconhecidas, que aparecem em todas as baladas — e são de graça, aparentemente. Controle de danos mandou lembranças.

Não existem aplicativos para envio de mensagens instantâneas nos filmes americanos, então Harper passa por vários perrengues para conseguir “marcar um encontro” com Leo, que abandona seu público no clube na metade do set pra ficar com ela. Em uma hora e meia de filme, a ilha de Ibiza não tem sua essência mostrada em nenhum aspecto, nem clubístico e nem turístico. O nome foi uma escolha completamente equivocada e descontextualizada — tanto que a comunidade autônoma da ilha espanhola cogitou processar os responsáveis pela comédia.

Como se não fosse ruim o suficiente, Richanbach foi entrevistado pela Mixmag e admitiu que nunca nem pisou em Ibiza, além de confirmar que nenhuma cena foi gravada no local — tudo foi filmado na Croácia e em Barcelona. Sobre a relação do ambiente de clubes com drogas, o diretor apenas se defendeu comparando o longa à trilogia Hangover. “Eu levo o uso de drogas a sério, isso é algo que foi baseado nas próprias experiências da nossa roteirista enquanto ela estava de férias, e o filme se destina a ser uma comédia grande e louca.” Sim, há uma cena em que uma personagem toma três pílulas de uma vez de uma substância não identificada — bem louca mesmo.

+ Cidade de Ibiza vai banir o Airbnb

A entrevista inteira em si é desconfortável para qualquer um, e Ibiza está o mais na contramão possível em se tratando de produções cinematográficas que envolvem a cena eletrônica. XoXo, também do Netflix, e We Are Your Friends, da Warner Bros.conseguem chegar bem mais perto do contexto no qual se baseiam. Desta vez o Netflix não pontuou.

Sabemos que a música eletrônica é muito diversa e complexa; é um gênero musical que vai muito além da música, em que curtir uma vibe inclui uma experiência sensorial e arrebatadora — algo que a ilha de Ibiza pode proporcionar com certeza, mas o filme Ibiza não. O título da versão em português acompanha um “Tudo pelo DJ” — bem mais adequado.

Nayara Storquio é colaboradora da Phouse.

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL
[fbcomments]

Notícia

Clipe para o hit de Calvin Harris com Dua Lipa é o mais visto do ano na MTV

Single foi um dos grandes sucessos do ano

Phouse Staff

Publicado há

One Kiss
Foto: Reprodução

Ela tem sido onipresente nas rádios, baladas e academias do mundo todo, e foi pedida até pelo craque da seleção inglesa no Fantástico. E se não chegou a ficar em primeiro nos charts da americana Billboard (chegou quase lá), “One Kiss”, do Calvin Harris com a Dua Lipa, foi mais um hit do escocês a chegar forte no primeiro lugar das paradas do Reino Unido — ajudando o produtor a bater um recorde nesta década.

Lançado em maio, o vídeo também foi sucesso. Em lista publicada ontem (13) no seu site, a MTV rankeou os videoclipes mais tocados em sua transmissão global durante o ano — em contagem de 1º de janeiro a 3 de dezembro. O portal não revelou, entretanto, os números de vezes em que cada vídeo foi ao ar.

 

Além de Calvin Harris, outros astros da música eletrônica emplacaram clipes no Top 20, como marshmello (duas vezes), Rudimental, David Guetta e Zedd. Confira a lista completa:

01. Calvin Harris, Dua Lipa – One Kiss 
02. Clean Bandit feat. Demi Lovato – Solo
03. Marshmello & Anne-Marie – FRIENDS
04. Rudimental feat. Jess Glynne, Macklemore & Dan Caplen – These Days
05. Bruno Mars feat. Cardi B – Finesse (Remix)
06. Ariana Grande – no tears left to cry
07. David Guetta & Sia – Flames
08. Drake – God’s Plan
09. Dua Lipa – IDGAF
10. Maroon 5 ft. Cardi B – Girls Like You
11. Jonas Blue ft. Jack & Jack – Rise
12. Selena Gomez, Marshmello – Wolves
13. Drake – In My Feelings
14. Zedd, Maren Morris, Grey – The Middle
15. Luis Fonsi, Demi Lovato – Échame La Culpa
16. Ed Sheeran – Perfect
17. Rita Ora – Anywhere
18. Nicky Jam x J. Balvin – X
19. Post Malone Ft. Ty Dolla $ign – Psycho
20. Jax Jones ft. Ina Wroldsen – Breathe

LEIA TAMBÉM:

“A EDM tem sido triste e lenta. Não tem nada em comum com o que eu amo fazer”, diz Calvin Harris

Calvin Harris afirma que não fará mais turnês: “Estou muito velho”

Calvin Harris bate recorde de sucessos no Reino Unido

Artilheiro da Copa pede música eletrônica no Fantástico

“One Kiss”, de Calvin Harris e Dua Lipa, ganha videoclipe

Continue Lendo

Notícia

Zedd é destaque nos charts de fim de ano da Billboard

“The Middle” foi a principal música eletrônica do ano segundo a revista americana

Phouse Staff

Publicado há

Zedd
Foto: Reprodução

Zedd não para de colher bons frutos com sua música “The Middle”. Além de ter sido recentemente indicada a três categorias do Grammy, a faixa também foi destaque da categoria “Dance/Electronic” no “Year-end” da Billboard, que soma os dados dos diversos charts da revista ao longo de um ano.

No chart “Hot Dance/Electronic Songs”, o single de Zedd com Maren Morris e Grey ficou na frente de hits de outros artistas, como marshmello, com “Wolves”, The Chainsmokers, com “Something Just Like This”, e Calvin Harris, com “One Kiss”. O marshmello, no entanto, além de conseguir uma segunda posição, emplacou mais duas músicas no Top 10.

  

“The Middle” também aparece como a música “dance” mais vendida digitalmente e a que mais foi tocada — além de ser ainda a número um do “Dance/Mix Show Airplay” (chart que mede a influência da música eletrônica no rádio nos EUA).

Confira as dez músicas eletrônicas “mais quentes” de 2018 de acordo com a Billboard:

1. The Middle – Zedd, Maren Morris & Grey
2. Wolves – Selena Gomez X marshmello
3. Something Just Like This – The Chainsmokers & Coldplay
4. One Kiss – Calvin Harris & Dua Lipa
5. Silence – marshmello feat. Khalid
6. Let Me Go – Hailee Steinfeld & Alesso Featuring Florida Georgia Line & Watt
7. Happier – marshmello & Bastille
8. Jackie Chan – Tiesto & Dzeko Featuring Preme & Post Malone
9. Solo – Clean Bandit Featuring Demi Lovato
10. Remind Me To Forget – Kygo feat. Miguel

LEIA TAMBÉM:

De “Clarity” a “The Middle”; conheça as histórias por trás dos grandes hits de Zedd

61ª edição do Grammy tem diversos DJs/produtores indicados

Bruno Martini remixa hit de Zedd

Zedd bate recorde nas paradas da Billboard

Chainsmokers e Zedd lideram charts de dance music no 1º semestre de 2018Ouça “Happy Now”, single de Zedd com Elley Duhé

Continue Lendo

PHOUSE TRACKS

MARKUZ & Wild Bass – Rock This (Original Mix)

Phouse Staff

Publicado há

MARKUZ Wild Bass

Phouse Tracks lança hoje a faixa “Rock This”, dos DJs e produtores MARKUZ e Wild Bass. A música é uma bass house bem alegre, com timbres tropicais, samples de cantos árabes e uma melodia que dá todo o toque especial à track. 

A música está agora disponível para free download no Artist Union, no nosso SoundCloud e no Spotify.

Natural de Porto Alegre, Marcus Vinicius Monteiro, o MARKUZ, tem mais de sete anos de carreira dentro dos seus 25 anos de idade, e coleciona lançamentos em labels como G-Mafia Records, Gravity Room, Deep Bear, Low Culture e Subsolar Records. O gaúcho busca sempre ser versátil, tocando o que há de mais atual na música eletrônica com mixagens harmônicas e ousadas. Alok, Bone Thugs N Harmony, Sevenn, Groove Delight, Paranormal Attack e Neelix são alguns dos artistas com quem já dividiu palco.

Também de Porto Alegre, Felipe Tassoni (Wild Bass) tem 19 anos, sendo DJ e produtor há cinco. Já lançou por gravadoras como Fire e House Mag Play, e teve suporte de artistas como DANNE e Gran Fran. Felipe possui uma grande paixão pela música eletrônica desde pequeno, quando tinha os artistas Guru JoshBenny Benassi e David Guetta como sua inspiração.

O DJ já se apresentou em algumas rádios, como a Jovem Pan, e em festivais como Modjo505. Hoje, sua faixa mais tocada no SoundCloud é o remix de “Tudo Bem”, do 1Kilo, que produziu ao lado do Rafael Rangel, e soma mais de 38 mil plays. 

Siga e ouça também a playlist com todos os nossos lançamentos:

+ CLIQUE AQUI para conferir mais lançamentos da Phouse Tracks

Continue Lendo

Publicidade

Green Valley – 300×250
Sundance (300×250)
Brazillian Bass 300×250
Go Festivals – Tomorrowland 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Brazillian Bass Pop Up