Imensidão

HUB Records surpreende com collab de psytrance entre Skazi, Beowülf e Samantha Machado

"Imensidão" pode ser o sinal de uma nova tendência para a gravadora — e para a cena brasileira

* Por Thomas Meirelles

Lançada na última semana, “Imensidão” é o resultado de uma parceria bem interessante: a lenda israelense do psytrance Skazi, o DJ/produtor Beowülf, que costuma lançar tracks low BPM, e a Samantha Machado, que já é conhecida por seus vocais em tracks como “Nave Espacial”, com Liu, e “Peter Pan”, com Groove Delight.

A nova faixa se destaca pelo ar misterioso/épico da melodia, que se une à voz serena de Samantha e a um drop com elementos de electro, na pegada dos 140 BPM. 

“O Skazi havia feito uma remix da ‘Suavemente’, minha track com o KVSH, e depois me chamou pra fazer uma original juntos. Nessa mesma época, eu estava falando com a Samantha Machado para fazer um som, então eu percebi que rolaria uma sinergia boa entre nós três. A Samantha já tinha feito umas músicas em BPMs mais altos que ficaram iradas”, explicou João Caracas,o Beowülf, à imprensa.

Em contato com a Phouse, Samantha Machado também falou sobre a canção: “A ideia surgiu num momento decisivo da minha carreira, quando eu já era uma voz conhecida na cena eletrônica, mas ainda sentia que precisava voar mais alto pra conquistar meu espaço. ‘Imensidão’ é uma poesia curtinha sobre aquele momento em que nos damos conta de que a arte que vive em nós é a cura, é o que nos leva pra frente, é o sentido literal da nossa existência”.

Skazi também deu o seu depoimento pra gente: “Me diverti trabalhando com eles, que são artistas profissionais. Fizemos um tipo de fusão bem bacana, em que você pode ver o estilo de cada um. É uma conexão que está bem clara, e você consegue perceber ao ouvir a faixa. Acho também que essa conexão foi muito boa porque ela criou algo bem interessante, que é como se fosse um miniestilo ou um minigênero. É bem diferente e não convencional, para todos nós”.

A track segue uma tendência que parece estar se mostrando ser bastante sólida no cenário nacional. “Não é novidade pra ninguém que uma grande parcela dos fãs brasileiros de música eletrônica é apaixonada pelos gêneros oriundos do trance, em especial o psytrance e mais recentemente o prog trance. Estou sempre de olho no que vem acontecendo na cena, e sem dúvida esse segmento é algo que me interessa”, comentou Felippe Senne, A&R da HUB Records, à reportagem.

Esse interesse, aliás, não é de hoje; em 2016, a gravadora lançou “Imagination”, do Becker (ouça acima), mostrando que o flerte da HUB com essas vertentes do trance vêm de longa data.

“‘Imensidão’ está sendo a experiência perfeita para entender a aceitação do público da gravadora por essa sonoridade, e pode ser até que num futuro próximo seja criado um subselo da HUB voltado para esse universo. Existem artistas brasileiros da nova geração que acredito que podem ser verdadeiros gigantes no Brasil e no mundo, como Blazy, Dang3r e Becker, talentos que precisam ter todo o suporte e fomento que for possível, e adoraria iniciar um trabalho mais íntimo com eles”, complementou Senne.

CONFIRA TAMBÉM:

SIGA A PHOUSE:
INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS