Connect with us
XXX Leaderborder
Burn Residency – Leaderborder
Cat House Leaderborder
Federal Leaderborder

Notícia

Indústria da dance music cresce em 3%; confira o relatório anual do IMS

Phouse Staff

Publicado em

24/05/2017 - 18:55

O International Music Summit acaba de divulgar seu relatório anual sobre o mercado da música eletrônica. E a conclusão geral é positiva — o estudo conclui que a indústria cresceu no mundo 3% no último ano, chegando a 7,4 milhões de dólares (300 mil a mais do que em 2016).

O relatório, como de praxe, foi apresentado no primeiro dia da IMS Ibiza, conferência que se estende até esta sexta-feira. O seu autor, Kevin Watson, apresentou indicadores positivos. A assessoria destacou alguns deles:

– As vendas de dance music subiram em todos os formatos nos Estados Unidos, correspondendo agora ao quinto gênero mais popular. Na Alemanha, o Beatport cresceu, e o techno segue sendo o gênero mais vendido, com um destaque para o crescimento do drum’n’bass.

– O streaming de música eletrônica no Spotify chegou a doze bilhões por mês.

– A diversidade de gênero segue uma questão fundamental: apenas 17% das atrações dos lineups de festivais de música eletrônica correspondem a mulheres.

– A América Latina cresceu em número de eventos, festivais e venda de música eletrônica.

– A dance music está na vanguarda de tendências tecnológicas, como realidade virtual, streaming ao vivo e streaming ao vivo em 360.

– Analisando os últimos dez anos, a dance music aumentou em 25 vezes o número de faixas dispnoníveis para compra no Beatport.

– Dados da DJ Mag revelam que a idade média dos DJs mais populares caiu em relação a 2007, e que três dos maiores eventos de música eletrônica aumentaram sua capacidade em cinco vezes, desde 2008.

– A venda de equipamento pra DJs cresceu duas vezes mais do que a venda de guitarras nos EUA; a Pioneer espera vender até 4 milhões de peças neste ano, o que corresponde a três vezes mais do que há uma década.

Você pode acessar o relatório na íntegra aqui.

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Reconhecimento gringo: DJs brasileiras vão tocar em importante noite de techno no ADE

Phouse Staff

Publicado há

ANNA e Eli Iwasa
ANNA e Eli Iwasa. Montagem: Phouse
Evento é produzido pelo selo Ipso, de Kölsch, e pelo selo holandês straf_werk

O DJ Kölsch e a label holandesa straf_werk estão no comando de uma das baladas mais esperadas do circuito do ADE neste ano. Chamada “straf_werk x Kölsch presents Ipso”, a festa traz uma grande novidade para os brasileiros: a presença das nossas DJs ANNA e Eli Iwasa no lineup, o que evidencia o crescimento da representatividade brasileira na cena internacional.

O Amsterdam Dance Event é a semana mais importante da dance music mundial, e já recebeu muitos artistas do Brasil. Porém, nossos DJs costumam tocar em festas de labels nacionais, como Warung e D-EDGE. Esta é a primeira vez que artistas brasileiros são chamados para um evento da Ipso (label de Kölsch) e da straf_werk no ADE — ANNA, entretanto, já tocou em noites do selo holandês em outros países.

“Senti uma alegria tremenda, e também bateu o sentimento de responsabilidade, a vontade de entregar um baita set. O straf_werk é um dos selos do grupo que também organiza o DGTL — onde toquei em 2017, na edição de SP —, e sou muito grata a todas pessoas envolvidas em fazer isto acontecer”, comentou Eli, em contato com a Phouse, sem deixar de destacar a evolução da cena brazuca no mundo. “A produção musical e a cena no Brasil amadureceram muito, e isso reflete no mercado internacional. Sempre tivemos grandes talentos por aqui, e naturalmente, os artistas nacionais começaram a ganhar mais e mais espaço, tanto na Europa quanto nos EUA”, acrescentou.

Não é a primeira vez que elas tocam na gringa, entretanto. Residente de Barcelona já há alguns anos, ANNA tem a maior parte de seu campo de atuação centralizado na Europa. Já a Eli acaba de voltar de mais uma temporada no continente, onde tocou em clubs importantes do techno mundial, como Egg, em Londres, Watergate, em Berlim, e na Pacha de Barcelona, em uma turnê de showcases do Warung — clube em que ela se tornou residente recentemente.

Além das duas e de um super set de Kölsch, a noite ainda conta com um grande time de astros do techno: Tiga, Recondite num B2B com Marcus Worgull, Denis Horvat e Bas Dobbelaer. A “Straf_Werk x Kölsch presents Ipso” está marcada para 19 de outubro, no Centro de Convenções De Kromhouthal, em Amsterdã. Os ingressos já estão disponíveis a partir de €27,50.

LEIA TAMBÉM:

Warung anuncia BLANCAh e Eli Iwasa como residentes

Continue Lendo

Notícia

Tomorrowland solta cronograma completo da transmissão do primeiro final de semana

Phouse Staff

Publicado há

Tomorrowland 2018 fase 2
Foto: Reprodução
Confira os horários de cada artista em cada um dos quatro canais

Depois de anunciar a transmissão ao vivo deste ano e posteriormente entregar mais alguns detalhes, como os palcos e alguns dos principais nomes, a produção do Tomorrowland divulgou hoje o programa completo do live streaming deste primeiro final de semana.

Basta conferir a arte abaixo para sacar quais artistas serão transmitidos na web e em quais horários, a partir de amanhã.

Tomorrowland 2018 ao vivo

Foto: Reprodução/Facebook

Continue Lendo

Notícia

Em cartão postal de SP, Rodrigo Ferrari estreia projeto de disco music

Alan Medeiros

Publicado há

Rodrigo Ferrari
Foto: Flashbang/Divulgação
Quinzenal, a 78 rola na cobertura do Museu de Arte Contemporânea

DJ Koze, Session Victim, Mano Le Tough, Kink. Nomes consagrados da dance music internacional passam por um momento em que as raízes da disco music do século passado exercem uma influência importante na construção de trabalhos atuais. Obviamente, isso não se limita a eles. Artistas da chamada “geração lo-fi house” também são bastante influenciados por nomes clássicos da disco, e essa onda internacional também reflete no Brasil.

Durante muito tempo, festas do gênero tinham um certo ar retrô/flashback. O jogo tem começado a mudar com uma interpretação mais contemporânea, charmosa e até mesmo futurista do estilo, sem deixar de lado as bases históricas, claro. Aqui no Brasil, grandes label parties têm bebido diretamente da fonte, entre elas Gop Tun, Selvagem e RARA, apenas para citar alguns. Nessa sexta-feira, Rodrigo Ferrari, DJ e produtor com longo currículo frente à cena paulistana, estreia seu novo projeto 78 no Bar Obelisco do Restaurante Vista, localizado na cobertura do Museu de Arte Contemporânea da capital paulista. A festa começa a partir das 21h.

Rodrigo terá uma residência quinzenal no projeto, que apresentará a vasta pesquisa musical do DJ frente ao estilo, passando também por house, soul, jazz e boogie. Para o primeiro encontro, Ferrari soma forças ao residente do Warung, Boghosian.

Alan Medeiros é colaborador eventual da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

Marisco Festival tem programação diversa em sua nova edição

DJ Marky leva sua festa Influences para novo espaço cultural em SP

Escute o “essential mix” do Silk City, projeto de Diplo e Mark Ronson

Orgânica e ecumênica: uma história oral da Gop Tun

Puro suingue: Chromeo lança seu quinto álbum de estúdio

Continue Lendo

Publicidade

Winter Music 300×250
Federal Music 300×250
Cat House 300×250
XXXperience 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
Cat House Pop Up