Connect with us
EOL Full Leader
Banner Sundance Leaderborder

Notícia

Irlanda deve aprovar lei para combater o cambismo

Phouse Staff

Publicado em

26/07/2018 - 12:39
Cambismo
Foto: James Barr/Reprodução
Legislação limita compra de ingressos por pessoa

A vida dos cambistas está ficando cada dia mais difícil no Reino Unido. A bola da vez vem da Irlanda, que está para aprovar uma legislação proibindo a revenda ilegal de ingressos. A iniciativa restringe os “bots de tickets”, que são programas de computador que compram ingressos automaticamente para revenda secundária. Apesar de limitar o comércio ilegal, a nova regra irá valer só para eventos de música ao vivo e esportivos em “locais designados”, e com mais de mil atendentes.

A nova lei ainda precisa ser sancionada pelo parlamento irlandês, mas deve complicar bastante o comércio ilegal de ingressos. Proibindo os bots, e consequentemente a revenda em sites secundários, a ação surte um efeito significativo nos métodos dos cambistas.

+ Luta contra o cambismo: artistas gringos cortam na carne para evitar a prática

Segundo o jornal The Irish Times, os locais dos eventos precisam pedir para ser incluídos na nova legislação para garantir a eficácia da iniciativa. O Ministro das Empresas do governo irlandês também poderá aplicar a legislação a locais específicos para proteger os interesses dos consumidores.

Vários artistas já declaram guerra à prática. Ed Sheeran, por exemplo, cancelou dez mil ingressos de sua turnê no Reino Unido, para combater a comercialização ilegal. A equipe do cantor cancelou os ingressos vendidos ilegalmente, inclusive do site Viagogo.

No Brasil ainda não existe uma legislação firme para combater a venda ilegal de ingressos. A prática, entretanto, pode ser classificada como agiotagem ou crime contra a economia popular, se ingressos forem revendidos por preços mais altos que o estipulado pelo evento. Ambos os casos incluem penas de um a dois anos de cadeia e multa.

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Review

RÜFÜS DU SOL explora a dualidade em novo álbum

Trio australiano volta introspectivo e não menos dançante em “Solace”

Phouse Staff

Publicado há

Solace
Foto: Reprodução
* Por Felicio Marmo
** Edição e revisão: Flávio Lerner

Acabou a espera. O trio de ouro RÜFÜS DU SOL lançou nessa última sexta-feira, 19, seu terceiro álbum, por seu novo selo Rose Avenue. Intitulado Solace, o disco está disponível nas principais plataformas, apresentando nove faixas em 42 minutos.

Enquanto construiu sua marca a partir de melodias “felizes” e muita euforia nos dois primeiros discos de estúdio, a banda australiana se reinventou contemplando sonoridades mais etéreas, com se escuta em faixas como “Underwater” e “Another Life”. “Lost In My Mind” desacelera e, carregada de emoção, faz lembrar algo como o pós-dubstep de nomes como SBTRKT e Bonobo. O hit certamente ajuda a conferir uma nova dimensão pro som do RÜFÜS.

+ Cassian inaugura selo do RÜFÜS DU SOL com space disco etérea

+ Assista ao videoclipe de “No Place”, do RÜFÜS DU SOL

O trabalho mais introspectivo do trio australiano se deve ao próprio contexto no qual foi gravado, bem como à sua vontade de expressar letras que falam sobre lutas internas. “O registro é mais pessoal e vulnerável do que prevíamos. Tivemos alguns dos momentos mais incríveis no estúdio, assim como alguns dos momentos mais isolados e solitários. Esse contraste naturalmente influenciou o que estávamos escrevendo, e é por isso que o consolo é a nossa ode a encontrar a paz em um momento de aflição”, disse o baterista James Hunt no release do lançamento.

Ainda segundo o texto, o álbum de estreia da banda, Atlas, foi gravado na costa leste da Austrália, enquanto o segundo LP, Bloom, foi todo produzido em Berlim. Os ambientes colocam no disco um certo humor especial, e com Solace não é diferente. Gravado em Los Angeles, o disco não emana o brilho de Hollywood, mas o ponto mais baixo da cidade, assim como os espaços estéreis mas bonitos do deserto.

 

* Felicio Marmo é redator da Phouse.

Continue Lendo

Lançamentos

De Martini e Garrix a Armin e Skrillex; confira 10 pérolas de sexta

Confira nossa super seleção de alguns dos lançamentos mais importantes do último final de semana

Phouse Staff

Publicado há

Lançamentos
Bruno Martini. Foto: Flash Bang/Divulgação

Além das novas que você já viu aqui na Phouse — Alok com Yves V, Bhaskar com Alternative Kasual, Lowderz e Enkode, DANNE com Brazyleros, Dudu Linhares com Lipe Forbes e o remix de Kiko Franco, Double Z e G Dom para o MC Don Juan —, essa última sexta-feira trouxe outros lançamentos imperdíveis no cenário eletrônico mundial. Vem com a gente dar uma olhada nas dez pérolas que selecionamos:

Começamos com Bruno Martini, que lançou “Youngr”, nova parceria com o gigante Timbaland nos estúdios. Com o sul-africano Shaun Jacobs nos vocais, o single é o primeiro material revelado do seu álbum de estreia, Original, e foi produzido no mesmo estúdio de “Thriller”, em Los Angeles. O videoclipe, que você vê abaixo, traz a participação de Fiuk.

  

Não bastasse o impacto do release orgânico de “Wild Wild Soon”, com Sam Martin, no começo do mês, Armin van Buuren já veio com o club mix no peito. Aqui, o hit ganha nova dimensão com o crescente do trance.

 

Concluindo a saga do EP By Law, Martin Garrix lançou sua aguardada track “Waiting For Tomorrow”, collab com Pierce Fulton, que nos vocais recebeu Mike Shinoda do Linkin Park. Confira o EP completo:

 

Já o maninho Skrillex, de volta de um breve hiato, encontra novo norte com seu fidget house, disponível via OWSLA. Como acompanhamos desde o teaser, a faixa foi coproduzida pelo produtor inglês JOYRYDE.

 

Calvin Harris e Sam Smith assistiram à pedrada “Promises” ganhar oito remixes top. Entre os que remodelaram a faixa estão ninguém menos que David Guetta, MK, Illyus & Barrientos, Franky Rizardo, Mousse T., OFFAIAH e Sonny Fodera.

 

O lado bass de Oliver Heldens, HI-LO, continua dando trabalho para as baixas frequências. Aqui, ao lado do produtor Mike Cervell, com novo lançamento pela Heldeep/Spinnin’, “Impulsive”.

 

Quem também trouxe novidades foi o CamelPhat, com outra pedrada tech house. Em parceria com o duo inglês Solardo, “Accelarator” saiu pela Ultra Records.

 

Pra indiezada dançar com os braços abertos, “Sun Comes Up”, de Will Butler, do Arcade Fire, ganhou nova versão eletrônica nas mãos do duo The Knocks.

 

Tem mais pacote de remixes no radar. O belo som de “Falls”, de ODESZA com a cantora Sasha Sloan, recebeu toques de classe de seis diferentes projetos. São versões de TroyBoi, TOKiMONSTA, Kaskade, Golden Features, Photay e Glitch Mob.

 

E pra fechar, o single “Pimenta”, do grupo de rap brasileiro Haikaiss com CortesiaDaCasa e Rincon Sapiência, ganhou um remix produzido pelo SELVA, que saiu um pouco da sua zona de conforto e não economizou na 808 pra desenhar um trap com nuances de moombahton.

 

Continue Lendo

Notícia

Importante selo francês lançará álbum orquestrado para celebrar seus 15 anos

“15 Ans” trará obras de nomes como Justice, SebastiAn e Breakbot revisitadas pela Orchestre Lamoureux

Phouse Staff

Publicado há

Ed Banger
Foto: Reprodução

A Ed Banger Records vem aí celebrar seu aniversário de debutante, e como já é esperado em relação ao boss do selo, Busy P, o conteúdo terá um trato bastante especial para a data. O presente para os fãs da label de grandes nomes do cenário eletrônico francês virá na forma de álbum orquestrado.

Intitulado 15 Ans e previsto para 23 de novembro, o disco trará parte da obra da Ed Banger adaptada pela Orchestre Lamoureux de Paris. Podemos esperar por arranjos exclusivos para 27 faixas icônicas de artistas como Justice, SebastiAn, Mr. Oizo, CassiusBreakbot, entre vários outros que fizeram da gravadora o marco que se tornou.

Outro pioneiro local, Laurent Garnier terá sua faixa “Jacques In The Box” inserida no disco comemorativo. A melódica faixa, que saiu no EP Timeless em 2012 pela Ed Banger, deverá soar muito bem nas mãos dos 70 músicos da orquestra.

  

É esperar pra conferir mais um diálogo de dance music com som orquestral, mas já temos um gostinho do que está por vir. O selo promoveu nesse final de semana um vídeo de uma orquestra tocando “Pocket Piano”, do falecido DJ Mehdi.

Lançada em 2008, a faixa também consta na tracklist de 15 Ans, ao lado do grande hit de Mehdi: “Signatune” — que por sua vez integra o primeiro álbum lançado pela Ed Banger na história, Lucky Boy, de 2006. O DJ Mehdi faleceu em 2011, aos 34 anos, quando o teto solar da sua casa, em Paris, desabou subitamente.

 

Confira a tracklist de 15 Ans:

1. Breakbot – “Star Tripper / Back For More”

2. Breakbot – ‘Fantasy / By Your Side”

3. Breakbot – “Baby I’m Yours”

4. Cassius – “I <3 So”

5. Mr. Oizo – “Intra / Tricycle Express”

6. Mr. Oizo – “Hand In The Fire”

7. Busy P – “To Protect And Entertain / Pedrophilia”

8. Busy P – “Genie”

9. DJ Mehdi – “Pocket Piano”

10. DJ Mehdi – “Tragicomehdi / Signatune”

11. Vladimir Cauchemar – “Aulos”

12. Uffie – “Pop The Glock / Difficult”

13. Boston Bun / Borussia / Feadz – “Paris Groove / Kinda Love / Metaman”

14. SebastiAn – “Motor / Prime / Hudson River”

15. SebastiAn – “Embody”

16. SebastiAn – “Tetra”

17. Krazy Baldhead – “My Soul Is Like A Tree”

18. Laurent Garnier – “Jacques In The Box”

19. Mr Flash – “Champions”

20. Para One / Myd – “Elevation / The Sun”

21. Justice – “Genesis / Phantom / Phantom Part. II”

22. Justice – “On’n’On”

23. Justice – “Safe And Sound”

24. Justice – “D.A.N.C.E.”

25. Justice – “Canon / Alakazam ! / Horsepower”

26. Justice – “Stress”

27. Justice – “Waters Of Nazareth / We Are Your Friends”

Continue Lendo

Publicidade

Brazillian Bass 300×250
Sundance (300×250)

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
EOL Festival pop up