fbpx
KAOS

Kaskade processa KAOS por quebra de contrato

A rede Red Rock Hotels pode ter ainda mais prejuízos com o fracassado projeto do clube de Las Vegas

Mesmo após, no começo de novembro, ter anunciado o fechamento do KAOS, que operava no Palms Casino Resort, em Las Vegas, a rede Red Rock Hotels não deixou de ter dores de cabeça com o clube. Agora a empresa é alvo de um processo de Kaskade, que foi um dos residentes do clube. O artista acusa a subsidiária F.P. Holdings por não pagar o restante de seu contrato após fechar o local.

O DJ tinha fechado 30 shows anuais até 2020 e já havia feito 27 dos de 2019. Agora, seus advogados alegam quebra de contrato em ação movida no dia 04 de dezembro, no Tribunal Distrital dos Estados Unidos, em Nevada, e exigem os pagamentos devidos nos termos do contrato, assinado em janeiro do ano passado.

Kaskade recebeu por todas as apresentações que fez até setembro e também pelas que não pôde realizar em outubro, quando o local foi fechado para obras para nunca mais ser reaberto novamente. Ele pede agora indenizações pelas demais performances, juros pré- e pós-julgamento, além dos honorários advocatícios e outras despesas do processo.

Outros DJs como marshmello e Skrillex também tinham altos contratos de residência com o KAOS. Um dia após o fechamento, uma garçonete também moveu processo contra o local por não oferecer a ela e outros funcionários um aviso prévio de pelo menos 60 dias. Além disso, vários executivos do alto escalão se desligaram do Palms nos últimos meses.

+ RELEMBRE: Clube de Las Vegas anuncia fechamento menos de 1 ano após inauguração

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS