Komka

Ouça “Disconnected Rails”, estreia de Komka pela label de Gui Boratto

DJ e produtor brasiliense misturou techno e psicodelia no 32º lançamento da D.O.C. Records

O DJ e produtor brasiliense João Komka lançou na última sexta-feira o EP Disconnected Rails pela D.O.C. Records, selo que é sonho de consumo entre os produtores nacionais e leva a assinatura única de Gui Boratto na curadoria. O 32º release da label chega às plataformas com duas faixas originais e marca um momento importante na carreira de João.

Explorando uma linha de criação intrigante e fora do óbvio, Komka apresenta a faixa título com uma certa vibe retrô que, combinada aos vocais de Nina Mees, resulta em uma atmosfera bastante psicodélica. A faixa aparenta ser mais lenta do que realmente é — 124 BPM —, e se mostra como uma boa aposta para aquele momento de quebra em um set de techno.

Já “Guardian Poets” é definitivamente mais lenta, está na casa dos 110 BPM. Ela é ainda mais experimental que o lado A, mas mantém as mesmas características dark/psicodélicas da track que dá nome ao EP — nada é por acaso. Desta vez os vocais não são cantados por Nina, mas possuem um papel importante no break que antecede o último e mais interessante drop da música.

Komka foi durante anos o responsável pela curadoria do 5uinto, um marco histórico na cena do Centro-Oeste do país. As mais recentes decisões da carreira de João indicam que ele dedicará mais tempo e estudo para trabalhos de estúdio em alto nível, como é o caso deste EP. Com o apoio da D.O.C., o artista dá um passo importante na evolução de sua carreira em 2020 — e o ano está apenas começando.

Alan Medeiros é colaborador da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

SIGA A PHOUSE:
INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS