Kraftwerk perde ação movida na justiça alemã

Não é só o Justin Bieber que vem sofrendo dores de cabeça com a justiça. O lendário grupo alemão Kraftwerk também passou por problemas ao perder uma batalha judicial na corte do seu país. No caso dos músicos germânicos, porém, eles é que estavam processando terceiros por direitos autorais.

Ralf Hütter, um dos fundadores e único remanescente da formação original da banda, moveu ação contra o beatmaker Moses Pelham pelo uso de um sample de “Metal On Metal”, de 1977, em “Nur Mir (Only Me)”, produzida para a rapper Sabrina Setlu (ouça ambas abaixo). Segundo a BBC, Hütter alegou que Pelham estava infringindo os direitos sobre propriedade intelectual ao samplear o Kraftwerk sem autorização. A corte, porém, deu ganho de causa ao produtor de hip hop, alegando que a sampleagem faz parte da liberdade artística e que considerá-la ilegal iria “praticamente excluir a criação musical de um estilo particular” — i.e., música eletrônica.

A decisão da corte alemã contraria a do Tribunal Constitucional Federal da Alemanha, que em 2012 havia decidido em favor de Hütter. Assim, o caso volta a este órgão, para reavaliação.

MAIS LIDAS DA SEMANA