Connect with us
XXX Leaderborder
Federal Leaderborder

Notícia

Luciano fala sobre passado, trajetória e o “verdadeiro underground” em entrevista

Phouse Staff

Publicado em

25/07/2018 - 18:02
Luciano
Foto: Reprodução
DJ deu declarações impactantes em papo com a BURN

Um dos nomes mais celebrados da cena house/techno internacional, Luciano bateu um papo super interessante recentemente com o pessoal da BURN Energy Drink — marca que o elencou neste ano como um dos embaixadores da sua competição de DJs.

A conversa virou uma matéria em que o DJ fala um pouco sobre suas origens na Suíça, sua criação no Chile — país que considera seu verdadeiro lar —, seu passado punk-rocker, como conheceu Ricardo Villalobos e como começou a organizar a cena eletrônica chilena.

Confira algumas das passagens mais marcantes:

— Comecei a me interessar por música eletrônica quando eu descobri uma banda que usava uma máquina de bateria ao invés de um baterista. […] Substituir os músicos por uma máquina era incrível, você podia se tornar uma orquestra de um homem só. Aquele foi o ponto de virada pra mim: perceber que com máquinas eu poderia fazer qualquer coisa.

— Meu Deus, às vezes eu ouço alguns DJs jovens falando sobre ‘underground’, mas eu não acho que nenhum DJ na Europa nos últimos dez anos faz ideia do que realmente é o underground. No começo a música eletrônica não era sequer um movimento reconhecimento pela sociedade no Chile. Nós estávamos à margem, tocando nos buracos mais horríveis e profundos da cidade. […] Uma festa aconteceu em um prédio onde eles exterminavam cães de rua, porque ninguém acreditava no que nós estávamos fazendo e ninguém nos cedia espaço.

— Um dia eu estava me apresentando em um clube que normalmente tocava rock e as pessoas vinham apagar os cigarros delas nos nossos discos, de nojo. Mas aquelas mesmas pessoas, dois anos depois, estavam dançando techno. Tudo mudou. Nós vimos o nascimento daquela música no nosso país. Naquela época, não havia dinheiro ou fama como motivação. Isso é underground pra mim: um movimento que as pessoas não conhecem e que está tão escondido da sociedade que você precisa realmente procurar pra descobrir. Hoje é só algo que é maneiro ou parece maneiro. Mas música underground de verdade é aquela que você tem que procurar e ir até a porra de um porão no lugar mais esquisito do mundo.

— Bom, 25 anos atrás [na música eletrônica] eu sinto que tinha encontrado a nave que me levaria pra Lua. Eu sempre vou confiar naquela espaçonave. Hoje todo mundo está na nave, mas sem saber, e ao invés de aproveitar, está todo mundo procurando pela próxima coisa. Nós precisamos dar um passo pra trás e apreciar a incrível revolução pela qual a música passou nos últimos 50 anos.

— Tudo passa muito rápido hoje. Se alguém peida no Japão, em cinco minutos todo mundo sabe nas redes sociais. Antes não era assim. Uma versão teste de um disco que saísse nos anos 90 ainda seria procurada por uns dois meses. Nós apreciaríamos cada batida e melodia. Mas hoje tudo passa tão rápido que não existe tempo pra apreciar. Qual é a próxima merda? É essa merda aqui. Você só precisa ouvir. Existe algo único e incrível acontecendo hoje, mas ninguém tem tempo para apreciar.

Você pode conferir a entrevista completa no site da BURN.

LEIA TAMBÉM:

Hot Since 82 é anunciado como novo embaixador do BURN Residency

BURN revela os dez finalistas de sua competição de DJs em 2018

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Fortaleza será palco do primeiro BURN Residency Showcase no Brasil

Evento promove a competição de DJs da marca, que está em sua reta final

Manoel Cirilo

Publicado há

BURN Residency Showcase
Praia do Futuro, em Fortaleza. Foto: Reprodução

Como parte do plano de expansão da marca, a BURN promoverá uma série de showcases do BURN Residency em diferentes cidades do território nacional. Para dar início a essa ação, o primeiro destino escolhido foi Fortaleza.

A capital do Ceará foi estrategicamente selecionada para descentralizar os esforços da cena eletrônica no país, normalmente concentrados entre São Paulo, Curitiba e Santa Catarina. Essa percepção do projeto é extremamente valiosa para toda a indústria eletrônica nacional, por fomentar o desenvolvimento de diferentes pólos dentro do mercado brasileiro e aumentar ainda mais a notoriedade do país  dentro da indústria mundial.

+ CLIQUE AQUI para saber mais sobre o BURN Residency

A decisão também conversa intimamente com o propósito do Residency, que é justamente abrir espaço dentro da indústria para diferentes artistas mostrarem o seu trabalho. Fortaleza ainda possui o privilégio de estar localizada em uma das regiões litorâneas mais estonteantes do Brasil. Com paisagens naturais de tirar o fôlego e um forte apelo cultural, a cidade faz um paralelo perfeito com a sede do projeto, localizada em Ibiza. A ilha espanhola é o destino final do competição de DJs da marca, onde os dez finalistas participam das últimas etapas que elegerão o grande vencedor, no começo de setembro.

O BURN Residency Showcase Fortaleza acontece neste sábado, 25 de agosto, no Sunrise Beach Club, que fica na Praia do Futuro. Quem comanda a festa são os embaixadores do projeto no Brasil, Morttagua e Alexiz BcX, ao lado dos convidados Lennox Hortale e Pedro Poyart, que formam o duo Mumbaata. Completam o line os DJs locais Levi Lenz, Davi Fiuza e o duo Dub Mode. Para saber mais detalhes sobre o evento, basta clicar aqui.

* Manoel Cirilo é colaborador da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

BURN revela os dez finalistas de sua competição de DJs em 2018

Hot Since 82 é anunciado como novo embaixador do BURN Residency

Luciano fala sobre passado, trajetória e o “verdadeiro underground” em entrevista

BURN lança promoção para cruzeiro de música eletrônica

Continue Lendo

Notícia

Avicii ganha prêmio no VMA

Vídeo para “Lonely Together” foi premiado na cerimônia da MTV

Phouse Staff

Publicado há

Avicii
Foto: Reprodução

A edição de 2018 do MTV Video Music Awards, que rolou na noite de ontem, em Nova Iorque, premiou apenas um nome da música eletrônica: Avicii. O falecido produtor ganhou a estatueta de “Melhor Vídeo de Dance Music” pelo videoclipe de “Lonely Together”, com Rita Ora

O vídeo ganhou a parada concorrendo com “One Kiss” (Calvin Harris e Dua Lipa), “Everybody Hates Me” (The Chainsmokers), “Flames” (David Guetta e Sia), “Silence” (marshmello) e “Get Low” (Zedd e Liam Payne). “Lonely Together” também concorreu na categoria Melhores Efeitos Visuais”, perdendo para “All the Starts”, de Kendrick Lamar.

Muitos fãs do sueco, entretanto, reclamaram da falta de uma homenagem maior ao músico, como tem sido praxe nas cerimônias do mundo da música desde o seu falecimento.

LEIA TAMBÉM:

Na Suécia, pai recebe prêmio em nome de Avicii

“One Kiss”, de Calvin Harris e Dua Lipa, ganha videoclipe

David Guetta vira vilão de filme de Kung Fu em novo videoclipe

Continue Lendo

Notícia

Em menos de 24 horas, Disclosure libera mais uma música

Dupla surpreende e revela uma das produções mais diferentonas que já fizeram

Phouse Staff

Publicado há

Disclosure
Foto: Reprodução

Se a nova do Disclosure depois de três meses já foi uma boa surpresa, o que dizer de mais uma música dos caras em menos de 24 horas? Os irmãos Lawrence pegaram geral no contrapé e vieram agora com “Where Angels Fear to Thread” — possivelmente uma das mais diferentonas do duo até hoje, bem suave e com vibe de bossa nova.

E lembram-se do que falamos ontem, sobre samples vocais parecerem ser a proposta dessa nova fase do Disclosure? Pois é, o novo som reforça a tese, com sample da música “Fools Rush In”, gravada em 1961 pelo quarteto The Four Freshman. No Twitter, eles explicaram: “Estamos completamente obcecados com grupos de jazz à capella, e então decidimos samplear alguns dos mestres — The Four Freshmen. Esperamos que vocês curtam.”

+ CLIQUE AQUI para conferir “Moonlight”, lançada nessa segunda-feira

Continue Lendo

Publicidade

XXXperience 300×250
Federal Music 300×250
TM Festival (300×250)

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
TM Festival Pop UP