Connect with us
Cat House Leaderborder
Burn Residency – Leaderborder
XXX Leaderborder

Notícia

Expoentes do drum’n’bass juntam-se em coletânea voltada à saúde mental

Phouse Staff

Publicado em

14/06/2018 - 14:36
Mind State
Ben Verse, idealizador da compilação. Foto: Reprodução
Disco surge como uma das respostas à morte de Avicii

Muita conversa sobre saúde mental na indústria da música eletrônica entrou em foco após a morte do DJ sueco Avicii. A cena vem se mobilizando em torno do tema, e desta vez a discussão resultou em um disco exclusivo com participação de diversos projetos de peso do drum’n’bass, como The Prodigy, Chase & Status e Pendulum.

Tanto artistas quanto fãs e profissionais do meio já iniciaram a discussão sobre como a pressão das agendas dos DJs podem prejudicar a saúde mental e resultar em diversas doenças como a depressão e o estresse. Pensando nisso, Ben Verse, ex-MC do Pendulum, mobilizou amigos na tarefa para produzir o primeiro volume da Mind State, coletânea que chama atenção para o tópico e angaria fundos para instituições voltadas à saúde mental dos músicos.

Em um comunicado via e-mail, Ben contou como a ideia foi espontânea e pessoal: “Eu escrevi uma lista de pessoas que conheço que poderiam estar interessadas na ideia. Liguei para elas. […] Quando caras como The Prodigy estão dispostos a isso, realmente abrem portas”, escreveu. “O primeiro passo para evitar transtornos mentais é conseguir se abrir para alguém. Para os músicos, é importante ter a opção de ligar para um telefone, trocar uma ideia e compartilhar seus sentimentos, antes de ir ao encontro de últimos recursos como álcool ou drogas. A indústria musical não é um emprego estável. […] Com o Mind State Vol. 1, queremos encorajar as pessoas a procurar outras e conversar.”

A coletânea é uma colaboração com o Getahead Festival, que é o primeiro evento 24 horas dedicado à saúde mental, bem-estar e música, reunindo shows, festa e painéis e conversas sobre o assunto. A edição mais recente rolou ontem, em Londres. Metade dos lucros do disco serão revertidos às instituições parceiras do festival: Help Musicians UK e Music Minds Matter.

LEIA TAMBÉM:

Estudo revela que músicos são bastante propensos a ansiedade e depressão

O DJ de techno Ben Pearce é mais um músico a revelar a gravidade da depressão

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

França terá primeiro show de música eletrônica em palácio presidencial

Phouse Staff

Publicado há

Foto: Reprodução
Pátio do Palácio do Eliseu sedia evento gratuito no Dia Mundial da Música

A gente sabe que a França curte umas apresentações eletrônicas inusitadas, como nas vezes que o David Guetta tocou na Torre Eiffel, ou quando o DJ Snake tocou no Arco do Triunfo, por exemplo. Desta vez, o cenário da balada será o Palácio do Eliseu, no que será a primeira vez que um evento de música eletrônica será realizado num palácio presidencial. A programação gratuita terá cinco DJs e faz parte das comemorações do Dia Mundial da Música, celebrado nesta quinta-feira dia 21.

Construído no século XVIII, o Palácio do Eliseu fica em Paris, servindo hoje como residência oficial do presidente Emmanuel Macron. Será que ele também gosta de dance music?

O lineup conta com Busy P (chefão da Ed Banger Records, selo que tem o Justice como carro-chefe), Chloé, Kavinsky (famoso por assinar a trilha sonora de Drive), Cezaire, da Roche Musique, e Kiddy Smile. Com entrada franca, o show foi  planejado para receber um público de 1.500 pessoas, e acontece das 20h à 00h, no horário local. Os ingressos estão esgotados.

LEIA TAMBÉM:

Assista à performance histórica do DJ Snake no Arco do Triunfo

Justice anuncia álbum baseado em turnê de “Woman”

Clássico da french house será relançado depois de 20 anos

Continue Lendo

Notícia

Dash Berlin rachado: Sutorius deixa o grupo e explica sumiço recente

Phouse Staff

Publicado há

Dash Berlin
Foto: Reprodução
Frontman do Dash Berlin está impossibilitado de representar o projeto 

O DJ Jeffrey Sutorius, mais conhecido como o rosto do Dash Berlin, explicou nessa segunda-feira por que vinha dando um perdido nos seus compromissos ultimamente — e a notícia não é nada boa para os fãs. Sutorius rompeu com a Vanderkleij Agency e com Sebastiaan Molijn e Eelke Kalberg, os outros membros do grupo, que, segundo ele, registraram a marca “Dash Berlin”, deixando-o de fora. Isso significa que, neste momento, Jeffrey está legalmente impossibilitado de se apresentar como Dash Berlin, ou mesmo de usar as redes sociais do projeto.

Em comunicado, o DJ aponta que a relação entre ele e os colegas vinha se deteriorando já há alguns anos, até chegar num limite. Por participarem das produções musicais, Molijn e Kalberg são naturalmente considerados membros do Dash Berlin, mesmo sem participar das turnês. A dupla também era responsável pelo gerenciamento de carreira e booking do projeto. Sutorius agora afirma ter entrado com um processo judicial, por meio de seus advogados, para resolver a questão. Tecnicamente, portanto, o Dash Berlin hoje consiste nos dois produtores, sem a presença de seu membro mais famoso.

Recentemente, o cancelamento em cima da hora de duas apresentações do DJ (no A State of Trance 850, na Polônia, e no festival Spring Awakening, nos EUA) e o sumiço nas redes sociais levantaram especulações. A única informação levada ao público era de que Jeffrey estava com problemas de saúde —  o que agora foi justificado na carta como consequência do estresse em torno do imbróglio com os antigos parceiros.

Confira o comunicado de Sutorius enviado à imprensa, com tradução para o português pela Phouse:

Amsterdã, 18 de junho de 2018

Venho por meio desta informar que no final de maio cortei meus laços com a Vanderkleij Agency, com Sebastiaan Molijn e Eelke Kalberg (booker e management do Dash Berlin). A razão para terminar o relacionamento foi a má administração nos últimos anos e a negligência aos meus interesses. Recentemente, descobri que Molijn e Kalberg, juntamente com a Vanderkleij, registraram o ‘Dash Berlin’ em seu próprio nome. Eu não percebi que, assim, talvez não fosse possível que eu continuasse tocando usando esse nome. Pedi aos meus advogados que apresentassem esse assunto ao tribunal, para resolvermos o imbróglio. Tudo isso teve uma influência negativa na minha saúde, e então fui aconselhado a pegar leve. Eu preferiria anunciar isso através dos meus próprios canais de mídia social. No entanto, depois de terminar o relacionamento, meu acesso às contas foi bloqueado. Espero que tudo isso possa ser resolvido rapidamente e que eu possa continuar a me apresentar. Eu amo meus fãs e espero que eles compreendam a situação.

Jeffrey Sutorius (Dash Berlin)

Molijn, Kalberg e a Vanderkleij Agency não se manifestaram sobre o caso até este momento.

Continue Lendo

Phouse Tracks

Alan Russo – My Heart (Original Mix)

Phouse Staff

Publicado há

Alan Russo

O lançamento de hoje da Phouse Tracks é “My Heart”, do DJ e produtor Alan Russo. Progressiva, groovada e melódica, a canção adota elementos do trance, trazendo uma cadência bem interessante.

“My Heart” está agora disponível para free download no Artist Union, no nosso SoundCloud e no Spotify.

Alan Oliveira de Souza, ou Alan Russo, teve seu início na música eletrônica com apenas 15 anos de idade, quando começou a produzir suas primeiras tracks, e desde então tem buscado conciliar versatilidade e identidade. Sua principal influência é um dos maiores nomes do cenário eletrônico mundial: o holandês Tiësto.

Siga e ouça também a nossa playlist com a músicas que estão bombando em 2018:

Continue Lendo

Publicidade

XXXperience 300×250
Cat House 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
XXXPerience Pop Up