Amazon

Liderados por The Black Madonna, músicos organizam boicote a Amazon

Carta “No Music For ICE” já foi assinada por centenas de artistas

Centenas de artistas americanos estão aderindo a uma campanha de boicote contra a Amazon por fornecer “a espinha dorsal técnica” do Departamento de Imigração e Alfândega (Immigration and Customs Enforcement – ICE) dos Estados Unidos. De acordo com a CBS News, na quinta-feira, 24 de outubro, a carta No Music For ICE já contava com mais de 500 assinaturas.

A imigração americana tem causado polêmicas nos últimos tempos por conta de políticas que resultaram na separação de famílias de migrantes na fronteira com o México. No governo de Donald Trump, a instituição é acusada de promover a xenofobia e violar direitos humanos.

A ligação da gigante digital com a imigração se dá por meio da Palantir, empresa de análise de dados que utiliza servidores da Amazon e presta serviços à ICE. Um relatório do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) descreveu a tecnologia de gerenciamento de casos da empresa como “um componente crítico das operações de deportação da ICE”.

A carta surge logo após a DJ Black Madonna cancelar sua participação no festival Intersect, que ocorrerá em Las Vegas em dezembro, promovido pela Amazon Web Services. “Esta questão não é apenas ideológica para mim, é uma transgressão moral e ética contra o meu trabalho, minha fé e, principalmente, as pessoas com quem estou”, declarou a artista, que alegou ter sido pega de surpresa, depois de assinar o contrato, com o envolvimento da Amazon no festival.

Falando com a Billboard, a Amazon refutou a alegação: “Nossa afiliação com o Intersect está claro tanto no contrato assinado pela equipe da Black Madonna quanto nos materiais criativos que foram revisados e aprovados. O nome ‘Amazon Web Services’ foi mencionado no contrato em cinco vezes separadas. Ainda assim, decidimos liberá-la de suas obrigações contratuais”. No último dia 16, o Intersect anunciou um lineup com mais de 30 artistas — entre eles, Jamie xx, Flying Lotus, Gesaffelstein, Kaytranada, Chvrches, Goldroom, Toro y Moi, Foo Fighters e Beck.

A carta faz quatro exigências à Amazon:

  • Rescindir contratos existentes com agências militares, policiais e governamentais que cometem violações aos direitos humanos.
  • Encerrar o fornecimento de serviços e ferramentas em nuvem para organizações (como Palantir) que movem a máquina de deportação do governo dos EUA.
  • Encerrar projetos que incentivem a segregação racial e a discriminação, como os produtos de reconhecimento facial da Amazon.
  • Rejeitar futuros compromissos com os maus atores mencionados acima.

A maioria dos que assinaram o boicote à Amazon são artistas independentes. “Não permitiremos que a Amazon explore nossa criatividade para promover sua marca, enquanto permite ataques a imigrantes, comunidades negras, trabalhadores e economias locais”, afirmou a campanha em comunicado à imprensa.

LEIA TAMBÉM:

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PHOUSE MUSIC
SPOTLIGHT