Connect with us

Notícia

Conheça o Nanö, novo beach club do litoral baiano que promete agitar este verão

Phouse Staff

Publicado há

Nanö
Inspirada em clubes de Ibiza, a casa vai funcionar pelos próximos dois meses; nomes como FELGUK, Chemical Surf e JØRD estão confirmados

Neste sábado, 30, o litoral da Bahia ganha um novo clube, o Nanö Beach Club. Às margens da praia de Subaúma — a cem quilômetros de Salvador —, o espaço se inspira em sofisticados espaços de Ibiza, como Cote D’azur e Mykonos, para oferecer muita música eletrônica, opções gastronômicas e serviço personalizado, em um ambiente de três mil metros quadrados de área privativa e com uma piscina de borda infinita.

Fruto de uma parceria de quatro amigos belgas — Mathias Theerens, Antoine Painblanc, Sophie Fehervari e Jill Coupé —, o beach club vai funcionar durante o verão, de quarta a domingo, pelos próximos dois meses. Serão mais de 40 festas e sunsets com foco nos grandes nomes do deep house brazuca, como JØRD, Chemical Surf, FELGUK e Kiko Franco. Além disso, em 11 de fevereiro o Nanö será o anfitrião do Space Club do Camarote de Salvador durante o Carnaval, trazendo Yves-V, Romeo Blanco e Keisa.

Para o fim de ano já estão marcados o Pré-Réveillon, com o DJ Kaiserr e Why Not, e a festa de ano novo com o DJ Romeo Blanco. Os ingressos já estão disponíveis no site oficial, onde você também pode comprar pacotes com hospedagem no Hotel Tree Bies, que fica ao lado.

Outro destaque é o compromisso social da casa, que vai apoiar as tribos indígenas locais (Kariri e Xocó), cuja cultura foi transportada para o ambiente, além de uma loja com lembranças artesanais exclusivas, que terão seus lucros revertidos para a preservação das tribos. O próprio termo “Nanö” é do idioma dos índios dali, e significa “bem-vindo”.

LEIA TAMBÉM:

Ricardo Flores inaugura novo clube na Praia Brava, em Itajaí

El Fortin multiplica o calor na sua pista de verão 2018; confira a agenda

Veja como ficou o novo palco do Laroc, debutado no aniversário do clube

Mais relevante do que nunca, o Warung comemorou seus 15 anos com grandes perspectivas

Saiba tudo sobre o Caos, novo clube do underground de Campinas, que estreia com Carl Craig

Deixe um comentário

Notícia

Disclosure anuncia terceiro álbum para 2018

Phouse Staff

Publicado há

Disclosure terceiro álbum
Para trabalhar no novo disco com força total, o duo terá que dar um tempo com seu próprio festival em Ibiza neste ano

Desde que começaram a bombar no cenário eletrônico, os meninos do Disclosure não conseguiram parar quietos. Foi uma turnê atrás da outra, dois álbuns em um curto período de tempo e a organização e curadoria do festival Wild Life, em Ibiza. Para conseguir dar um respiro à altura, os irmãos deram uma grande pausa em 2017, ano que para eles se resumiu basicamente em quatro datas do próprio Wild Life.

Mas depois de um ano de hiato, o que viria? Não demorou muito tempo no novo ano para que os fãs tivessem a resposta: através do Instagram, o Disclosure informou que um terceiro álbum está a caminho.

A postagem trazia como foco o fato de que neste ano eles justamente darão um descanso para o próprio festival, fundado em 2015 com o grupo de drum’n’bass Rudimental, para poder trabalhar com plenitude no novo LP. “Com um cronograma apertado de gravações enquanto embarcamos no álbum número 3, nós vamos dar uma pausa na grama verde do aeroporto de Shoreham em 2018, e voltar maiores e melhores em 2019. Obrigado a todos que frequentaram o festival nesses últimos três anos e nos deram alguns dos melhores momentos que tivemos como Disclosure”, diz o post.

Confira na íntegra:

We embarked on a new journey three years ago by launching @wild_life_fest at Shoreham Airport with our close friends, Rudimental. We’d not long finished touring our asses off of debut album, Settle and that inaugural year of the festival in 2015 allowed us to embark on our next chapter with the release of second album, Caracal. Being able to curate your own festival with your mates and invite legends like Nas, Ice Cube and Chaka Khan to play alongside amazing new talent such as Stormzy, Kaytranada and AJ Tracy, stack them up against a host of flawless DJ’s like Annie Mac, Jackmaster and Armand Van Helden and throw parties with Elrow is literally a dream come true. However, with a busy recording schedule ahead as we embark on album number 3 we’re going to give the green grass of Shoreham Airport a break throughout 2018 and come back bigger and better in 2019. Thanks to everyone who attended the festival these last three years and gave us some of the best times we’ve ever had as Disclosure, we’re hugely thankful for the opportunity to share that with you, see you all soon.

A post shared by Disclosure (@disclosure) on

LEIA TAMBÉM:

Festa do Disclosure em Ibiza terá Kevin Saunderson e outros grandes nomes

A terceira parte do filme “Caracal” traz mais dúvidas do que respostas

O futuro distópico do Disclosure

Deixe um comentário

Continue Lendo

Notícia

Saiba mais sobre DUX, produtor apontado como aposta para 2018 pelo Google Play

Phouse Staff

Publicado há

DUX
O mineiro de 25 anos foi o único representante da dance music em lista de apostas musicais da plataforma

O DJ e produtor musical mineiro DUX também é um dos artistas nacionais que prometem muito para 2018 — ao menos, segundo o Google Play. Seu trabalho foi reconhecido em uma lista elaborada pela plataforma, que, baseada em diversas métricas (como visualizações no YouTube, tendências de pesquisa no Google, movimentação nas redes, entre outros), aponta 15 apostas da música nacional para esta temporada. O mineiro é o único produtor de dance music entre os selecionados.

Assinado pela Sony Music, o jovem de 25 anos já lançou collabs com nomes como KVSH e Ghostt, e se emparceirou de cantores como Di Ferrero (do NX Zero), Bárbara Dias e Rae, sempre mesclando vertentes da house music — sobretudo o future house — com pitadas de outros estilos, como o próprio brazilian bass.

A formação musical de Arthur Penna vem desde a infância, e aos 16 iniciou seus experimentos com música eletrônica, tendo como grande norteador o som da EDM, com uma roupagem bem pop. O artista chegou a se especializar em produção e engenharia musical na Point Blank, em Londres — uma das melhores escolas de música eletrônica do mundo, aproveitando a estadia para tocar por lá e ao lado de expoentes como Kaskade.

How To Fly é o mais recente som do DUX

“Foi uma surpresa muito boa estar participando de uma lista com tanta gente foda, e com uma galera com tanto potencial. Fico muito feliz de estar representando a música eletrônica”, declarou o produtor, em contato com a Phouse. “Agora é fazer virar realidade. Vamos trabalhar e o que posso prometer é lançar muita música. Tô muito feliz e animado com o que tem pra vir neste ano. Quero fazer com que 2018 seja o melhor ano da minha vida.”

+ 20 artistas do mainstream nacional para ficar de olho em 2018

Para o futuro breve, Arthur promete novos singles já para os primeiros meses do ano, possivelmente antes do Carnaval. “Em breve vou lançar um novo single, chamado ‘Back To Life’, em parceira com um DJ novo no Brasil, que se chama Luke. Vai ter um remix oficial também de ‘Você Partiu Meu Coração’, do Nego do Borel com a Anitta, entre outras parcerias muito boas com DJs, produtores, e cantores daqui e de fora.”

Confira outros single do DUX, e veja se o Google tem razão em apostar no rapaz:

Deixe um comentário

Continue Lendo

Opinião

20 artistas do mainstream nacional para ficar de olho em 2018

Luckas Wagg

Publicado há

20 artistas 2018
Liu é uma das nossas grandes apostas para 2018
Uma seleção de nomes que têm tudo pra explodir no cenário eletrônico brasileiro nesta temporada

O ano está apenas começando, mas já dá pra trazer aqueles listões que todo mundo curte. Então selecionamos aqui 20 artistas da cena mais mainstream da música eletrônica que valem ficar de olho pra esta temporada.

São nomes que não necessariamente estão começando ou são promessas; parte deles inclusive teve um 2017 já de bastante destaque. Porém, são DJs em quem acreditamos que, justamente por já terem revelado bastante potencial em uma amostra recente, têm uma margem de crescimento bem alta a curto prazo, e devem vir agora com tudo pra emplacar definitivamente no cenário nacional.

Longe de ser qualquer tipo de ranking, a seleção abaixo é apenas um acervo de alguns dos muitos artistas que entendemos que chamaram a atenção pela sua música ou apresentação em eventos que marcamos presença em 2017.

Liu

20 artistas 2018

Longe de ser mais uma promessa, Cristian Liu já pode — e deve — ser considerado como uma das novas e grandes estrelas da dance music nacional. Apadrinhado por ninguém menos que Alok, o DJ/produtor de traços asiáticos ficou conhecido por sua track “Don’t Look Back”, e desde então vem fazendo shows pelos quatro cantos do país. Seu lançamento mais recente é “Coastline”, em parceria com o garoto prodígio WOAK. A faixa já atingiu mais de 3 milhões de streams entre Spotify e YouTube.

Kiko Franco

Com remixes oficiais para grandes artistas como ZHU e J Balvin, Kiko Franco ganhou notoriedade no mercado nacional e a cada dia vem surpreendendo mais e mais. Em 2016, o DJ ficou conhecido pelo seu remix com Kubski para “Panda”, do rapper americano Desiigner. A faixa caiu no gosto de gigantes do cenário, como EDX, Vintage Culture e muitos outros. Seu lançamento mais recente é um remix para a faixa do 1Kilo, “Deixe-Me Ir”, em parceria com WOAK.

SELVA

Com certeza você já ouviu alguma músicas desses caras. Só para refrescar sua memória, eles são autores dos sucessos “Why Don’t U Love” — em parceria com Vintage Culture, Cat Dealers e Lazy Bear — e “Make Me Wanna”, com Zerky. Além de DJs e produtores, Pelu e Brian Cohen também são instrumentistas, e têm como destaque em suas performances um live de bateria e guitarra. O mais recente lançamento da dupla é “O Amor Existe”.

Öwnboss

Formado por Mario Camargo e Eduardo Zaniolo, o projeto Öwnboss vem ganhando notoriedade no cenário da música eletrônica desde os seus primeiros lançamentos — “Stressed Out” e “Take Me Out”, com Bruno Be. Em 2017, o grande destaque da dupla foi um rework para a faixa “Intro”, de The xx, com ninguém menos que Vintage Culture.

Future Class

Autores de diversas tracks que hoje compõem sets dos principais artistas do cenário nacional, Igor Dantas e Allan Deckii vêm chamando a nossa atenção há muito tempo. Com um 2017 super agitado, os garotos se apresentaram nos principais clubs e festivais do país, como Kaballah, Lollapalooza, Só Track Boa, Green Valley e Laroc. O lançamento mais recente da dupla é “Shooting Stars”, com Vintage Culture.

RADIØMATIK

O projeto de música eletrônica que marca a união do DJ/produtor Diego Moura com o músico Mario Veloso é a mais nova bola da vez. Com pouco tempo de formação, o RADIØMATIK já lançou duas faixas e tem agenda cheia pelos quatro cantos do Brasil. Seu mais recente lançamento é “Too Close”, que ganhou destaque na playlist MINT, do Spotify.

Dubdogz

Os irmão gêmeos Marcos e Lucas Schmidt, que juntos formam o projeto Dubdogz, sem dúvidas não poderiam ficar de fora desta lista. Os paulistas foram grande destaque em festivais como Tomorrowland, XXXPERIENCE e Electric Zoo Brasil — para o qual, inclusive, compuseram o tema oficial de sua última edição, “Sunrise”.

KVSH

Autor do grande sucesso do verão “Sede Pra Te Ver”, KVSH também é presença obrigatória por aqui. Produtor de mão cheia, Luciano Ferreira tem conquistado o público dos quatro cantos do país. Seu lançamento mais recente é “Eu Não Valho Nada”, com a DJ Samhara.

Evokings

Frutos da escola de produção Make Music Now, os meninos do Evokings são mais do que uma promessa. Em 2017 emplacaram o hit “Gravity” com Cat Dealers, e em seguida “My Way”, que já conta com mais de um milhão de reproduções no Spotify.

Breaking Beattz

Formado por Lauro Viotti e Rafael Zocrato, o duo Breaking Beattz despontou no Beatport em 2017 com uma de suas tracks entre as mais vendidas do ano. A dupla é dona de diversas faixas que invadiram as pistas dos principais clubs e festivais do Brasil no último ano. Entre elas, “Perfect Exceeder”, com Gabriel Boni, “Let The Bass Go”, com FractaLL, e “Get Low”, com Sharam Jey e Chemical Surf; com o duo brasileiro, também tiveram seu mais recente som, “Don’t Stop”.

RICCI

Um nome que dispensa comentários, Gabriel Ricci é uma das nossas grandes apostas para este ano.
Dificilmente você não ouviu diversas músicas desse jovem hitmaker em 2017, que assinou música inclusive pelo selo de Steve Aoki. Entre seus maiores sucessos estão “Lost Generation” e “Later”, além de “Wild Kidz”, com Vintage Culture. Mais recentemente, participou de uma mistura inusitada com o duo Seakret e o rapper Rael, em “Tá Pra Nascer Quem Não Gosta”.

WOAK

De identidade ainda não revelada, WOAK tem apenas 16 anos e já está dando muito o que falar. Só no Spotify o jovem garoto acumula quase um milhão de ouvintes mensais. Entre seus lançamentos, podemos destacar “Coastline”, com Liu, e “Deixe-Me Ir”, com Kiko Franco.

Zebu

De uma maneira bem interessante, Zebu mistura em suas produções  o future bass com sertanejo, samba, funk e outros gêneros nacionais. Sem dúvidas, um dos artistas mais ousados que conhecemos no último ano.

rrotik

Com lançamento por importantes gravadoras como Armada Music, rrotik não poderia ficar de fora da nossa lista. O jovem mineiro tem ganhado a nossa atenção com seus lançamentos de low bass, como “MYNE” e “Talking Bass”.

Joe Kinni

Autor do grande hit “Carioca”, com Jakko e Bianca Chami, Joe Kinni continua mostrando seu lado versátil na produção musical. Em 2017, o artista lançou diversas faixas com pés dentro e fora da música eletrônica. Pra quem curte essa nova onda do eletrônico com vocais nacionais, vale muito a pena seguir esse cara.

JØRD

Não foi a toa que o famoso “Jordinha” conquistou uma legião de fãs pelo Brasil. Apadrinhado por ninguém menos que o mestre Felippe Senne, o jovem de Belém do Pará tem sido uma das grandes referências para a nova geração de produtores. Sem muitos comentários, tirem a própria conclusão com aquele “bass” inconfundível do garoto:

Santti

Autor do hit “Sober”, com Cat Dealers, Santti é mais um nome em nossa lista que dispensa comentários. O garoto tem demonstrado ser um grande hitmaker e está entre as nossas descobertas favoritas de 2017. Seu lançamentos mais recentes são “Sunshine”, com Cat Dealers e LOthief, e “Céu Azul”, com Vintage Culture.

LOthief

Produtor de mão cheia, Leandro Souza é outro grande destaque do Low Bass que não poderia faltar nesta lista. Sob o nome de LOthief, o jovem produtor mineiro de 23 anos vem chamando a atenção com suas produções e conquistando diversos fãs Brasil afora. Seu lançamento mais recente é “Sunshine”, com Cat Dealers e Santti.

LIVIT

LIVIT set comemorativo

Coautores do hit “On Fire”, lançado pela Phouse Tracks — e que já conta com mais de um milhão e meio de reproduções no Spotify —, o LIVIT vem sendo destaque em diversas playlists no Spotify. O lançamento mais recente da dupla é “Give Me All You Got”, pela Sony Music.

The Fish House

Uma das melhores surpresas de 2017 foi o hit “Menina”, de Rafa Gontijo com seu primo Breno. Lançada pela Deepink, a música chegou a ser uma das mais tocadas em Minas Gerais. Outro grande lançamento de destaque do projeto de Gotijo foi “Hey Hey Hey”, com Doozie. A faixa foi tocada em diversos festivais por expoentes como Alok.

BÔNUS: SCORSI

Por último, mas não menos importante: SCORSI. Somos suspeitos a falar deste cara (ele é um dos nossos A&R na Phouse Tracks). Porém, fica a dica: FIQUEM BEM DE OLHO!

Luckas Wagg é CEO da Phouse.

Deixe um comentário

Continue Lendo

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse