Novo trailer do HARD Summer aborda mulheres na música e atrai controvérsia

O festival californiano HARD Summer, conhecido por sua forte ligação com artistas de electro house e sons mais pesados, como Justice, Boys Noize, Dillon Francis e Skrillex, chama atenção a cada ano por seus trailers promocionais, com um humor debochado que coloca algumas de suas principais atrações para atuar em papéis escrachados (principalmente Dillon Francis). Neste ano, contudo, o trailer conquistou uma polêmica ao fazer piada com um tema delicado e cada vez mais presente na indústria da música eletrônica: a preocupação com a representatividade feminina nos lineups.

Com oito minutos, o vídeo começa com uma ligação de Gary Richards — o produtor executivo do festival, também conhecido como DJ e produtor Destructo — a Harvey, um agente tosco e caricato. Richards, notável por ser um aliado das mulheres na luta por mais protagonismo no cenário eletrônico, pede que Harvey foque em contratar mais minas no lineup do HARD, no que o agente compreende tudo errado e decide ter a “brilhante” ideia de escalar os DJs Claude VonStroke, What So Not, DJ Snake, Party Favor e Kayzo — atrações desta edição — como mulheres, colocando peitos falsos em cada um.

A diretora do trailer, Agata Alexander, em entrevista à Nest HQ, contou o objetivo por trás da produção. “Estou tentando fazer os caras caírem na ideia de que o feminismo é legal, sem se darem conta. Eles olham o DJ Snake com peitos de plástico e dão risada, mas não percebem do que se trata. Talvez um tempo depois eles se deem conta de que o ídolo deles está dizendo pra eles apoiarem mulheres”, revela Alexander.

Mesmo assim, muitas meninas do cenário receberam o vídeo com criticismo. Nomes expressivos, como The Black Madonna, ironizaram a mensagem, dizendo que é possível bookar mulheres num festival sem a necessidade de “quebrar o seu braço pra dar tapinha nas suas próprias costas”. Através da assessoria de imprensa do HARD, a DJ Anna Lunoe — figura frequente do festival, e que inclusive aparece atuando ao final do trailer — declarou que “falar sobre ser uma mulher na música eletrônica é complicado, complexo e cansativo, e depois de muitos anos eu prefiro simplesmente evitar esse assunto e fazer meu trabalho”.

Deixe um comentário